Começar

Em todo início existe dúvida

Em todo desejo existe medo

Em toda ação existe querer

Em toda lição existe andar

Eu quero você, porque

Percebi nos seus olhos que

Não somos tão perfeitos.

Mas, que por direito

Devemos nos amar.

Porque em todo amor

Irá existir o inspirar

Porque inspirar nos trará vontade

E em toda vontade terá progresso

Em todo progresso existirá estrutura

Em todo sabor existirá os lábios

Em todo corpo existirá a cura

Em todo lugar existirá bravura

Eu quero o nós, porque

Percebemos nos nossos olhos que

Podemos ser perfeitos.

Mas, perfeitos de maneira nossa

E de maneira nossa aprendemos a amar.

Porque em todo começar

Irá existir a dúvida

Porque depois da dúvida que teremos certeza

E em toda certeza terá amor.

E tudo acontece depois de começar.

Eu te amo, Caju(Mariana).

Para ler sempre que estiver difícil/pesado demais

Border com Café

Oiee, espero que estejam bem.

Quem me vê sempre de sorriso no rosto não faz ideia dos perrengues que estou passando.

Quem conversa comigo e se admira com minha positividade não consegue nem imaginar o quão difícil tá sendo carregar o peso das minhas lutas (internas e externas).

Não que eu queira fazer parecer que minha vida é perfeita. E acredite tá longe disso. Eu tenho consciência de que nunca será. Mas tá difícil pra todo mundo. Não é mesmo? Todo mundo tá travando suas próprias batalhas, enfrentando suas próprias lutas. Não quero pesar ainda mais as pessoas e não quero me pesar ainda mais.

É clichê dizer que problemas todo mundo tem. Mas é verdade. Ser otimista, positivo só nos ajuda a passar por essas coisas com mais tranquilidade e serenidade. O que nos ajuda a ter sabedoria para resolver as coisas. Perceba que gentileza, bondade, positividade etc etc…

Ver o post original 345 mais palavras

Setembro Amarelo

Oiee, espero que estejam bem. Esse é um post informativo. Então, sem mais delongas vamos ao que importa. Bom pessoal, estamos no mês de setembro. Mês escolhido para a campanha de prevenção ao suicídio. Essa campanha é muito importante e salva vidas. Em momentos de crise, momentos em que nada mais faz sentido e que […]

Setembro Amarelo

Bipolar x borderline

Oieee, espero que estejam bem. Eu queria escrever um post sobre as diferenças entre o borderline e o bipolar. Ambos são transtornos de personalidade e tem sintomas muito parecidos. Mas eu não tenho lugar de fala para isso. Não sou médica. Se você tem dúvidas quanto ao que sente, se é um ou outro, converse […]

Bipolar x borderline

Mariana nua e crua

A Mari é uma pessoa linda. Recomendo que leiam e entendam.

Border com Café

Oiee, espero que estejam bem. Nessa primeira postagem quero contar para vocês sobre a minha história com o transtorno de personalidade borderline. Por muito tempo não me sentia confortável em me expor de tal forma. Ninguém nunca me viu da forma que vocês verão agora. Sempre tive receio de deixar meus sentimentos tão visíveis. Tinha medo que as pessoas usassem isso contra mim e acredite elas usam, mas falaremos disso em outro post.
Quando eu estava no quarto período da faculdade, próximo de completar 20 anos, eu comecei a ter problemas com ansiedade, crises de choro, crises de ira, momentos depressivos, dentre outros sintomas. Mas com a correria do dia a dia não busquei ajuda. Acabei me envolvendo em um relacionamento abusivo, pois quando estamos vulneráveis da forma que eu estava, aceitamos coisas que não deveríamos aceitar. Até que um dia não consegui mais segurar o fardo pesado que estava…

Ver o post original 784 mais palavras

Escolha

Se temos uma vida tão legal a ponto de não querer mudar nada, por qual motivos ainda pensar em problemas? Talvez pensamos em problemas de uma maneira tão exagerada, que usamos este substantivo para nomear qualquer coisa que sai do nosso plano. Quando sai do nosso plano, estou dizendo que sua escolha não era um bom plano. Quando você deseja você quer e se você quer, você se excita. Sendo assim, sua escolha vai depender do que sentir desejo. A escolha é uma base para se construir e mostrar o quê, e quem você quer ser ou continuar sendo. O momento bonito, só é bonito, porque você o quer bonito. Existem ocasiões que é necessário apenas relaxar. Curta o o momento. Sua vida só será boa se você planejar e fazer escolhas certas que podem fazer ela melhor. Tentando ser mais correto (já que não sei o que é correto para você). Escolhas certas, padronizadas, talvez não seria o caso para sua vida torna-se perfeita, não podemos esquecer do acaso. Para uma vida ser quase perfeita, necessita-se de: O planejamento! Planejamento de tudo mesmo! Casa, mente, família, sua mochila. Eu não acredito em destino, e caso você acredite, eu não me importo, afinal, não faz diferença. A existência do eu; quem sou… só é justificada a partir de meus atos. Você só é, se fizer. Destino é uma palavra que apenas existe, mas seu sentido não é ocasião futura, tento em vista que você pode fazer destino. A verdade é apenas uma interpretação. Você vive e pisa no chão que foi baseado em suas interpretações. Então continue achando o que quer achar, viva esta sua verdade. A coincidência existe, e é apenas um ponto de vista individual, extremante meu! Pois, tive a opção ao fazer escolhas. Quando estamos determinados a fazer algo, na maioria das vezes não sabemos o que nos motiva, apenas fazemos, mas no meio da ação a gente espera resultados. Receber por alguma atividade que fazemos é uma forma, muito explicita para fazer de novo. Comecei a chamar esses textos que aqui deixo de “Masturbações mentais”, graças ao Gabriel, isso, O pensador. Pensa tanto em dor, que o Brasil agradece pelos curativos intelectuais. Tive a opção de escolher isso. Quero que seja assim, pronto. Nada é por acaso, tudo é por UM caso. Baseando-se em sua escolha que é chamada de caso, haverá sempre outros acasos. Devemos misturar frases, porque viver é uma conexão, é uma garrafa de escolhas que se torna o que somos. Sempre deve existir uma cautela em escolhas, pois elas dizem o que somos e para quem vamos ser. Você pode ser invisível o quanto for, mas enquanto estiver sustentado em suas escolhas, desejos, sonhos e claro planejamentos, mapas. Você será o mais forte da tribo, e olha, não conta pra ninguém suas ideias, a capacidade deve ser sempre invisível, digo: imprevisível.

BELEZA

Todo mundo tem beleza. A questão é de onde você olha, e como você enxerga para absorver! Ver e enxergar não são a mesma coisa. Os pontos que costuram a partida dão início ao admirar. Tem muita beleza por aí afora. Existe muita, porque tem diversidade. Pelo motivo de ser diferente que é beleza! O padrão divulga uma beleza e desperdiça milhares delas! Sabemos que todo mundo tem, o que nos resta é tornar o que temos algo mais forte. A diversidade mantém nossos dias mais felizes, o padrão cansa. MATA!

Não existe esta de bom e ruim, existe diferença! Existe cultura, multiculturalismos. Multi que NESTE SENTIDO DE BELEZA é singular, só existe ali. Estranho, não? Isso é beleza! A sua identidade e sua localização no mundo é beleza! A beleza passa a ser notada quando a gente vive ela. Aceitar a beleza do outro é beleza. Não faz mal. Pelo contrário, ajuda! Ajuda a sermos mais tolerantes, a entender do que o mundo se trata.

É necessário deletar frases feitas e construir novas para que possamos identificar beleza. É no cabelo; na voz, no tom de pele. No jeitinho de andar pelas calçadas. A beleza está nas ideias; está na inteligência e também na experiência individual. Você é muito mais do que dizem, entenda sua identidade. Vá se olhar no espelho, não o de vidro, estou falando do espelho da alma! ENXERGUE-SE. Não deixe que entrem na sua casa e QUE QUEIRAM lhe ensinar o que para eles é BELEZA. Viva sua beleza! Não deixem que lhe digam o que se deve ser! Apenas seja.

Abraços, de James!

PROFUNDO

A distância das pessoas não impede que elas sintam profundamente aquilo que os muda; que os cativa. As vezes, e no meu caso a maioria das vezes, apenas a voz é capaz de fazer com que eu sinta meu corpo arrepiado. Fica uma bagunça danada, a gente perde o chão, mas ao mesmo tempo vê ele vindo até os nossos pés. Gostar e dizer que gosta pode ser melhor maneira de dizer eu te amo desde o inicio. Porque a gente sabe, que eu te amo não é a frase… são as coisas que a gente faz. Estou bastante inspirado para expressar o que sinto, mas também não sei o que dizer. É profundo pensar; é profundo ouvir e também ver. O real sentido da vida e do que somos está aí! Sentido… percebe a palavra? O sentido está em sentir, em gostar, em ter emoções. Todas as pessoas merecem sentir isso. Peito apertado, coração acelerado… cada segundo é especial. O caminho pode ser totalmente diferente, quando se tem alguém especial no meio dele. A gente pega a bagagem e vai para outra direção. A dor significa dizer algo, e saiba que o sentir frio na barriga também diz algo. Você está profundamente apaixonado, assustado, ou simplesmente com muita vergonha. É normal. É ser gente! Amor platônico é aquilo que está acima, ou abaixo de quem somos e onde podemos alcançar. Eu acredito ser além. Se é amor, torna-se ainda mais acessível. Faça o que puder fazer, faça o saudável, o recíproco! Seja profundo, e leve cada sentimento seu a sério. Não se sabe quando a gente pode perder essa coisa pura. A gente percebe tudo que é bom, todas as características especiais, cada detalhe! Por isso os olhos brilham. Quando se é amor, é profundo… e profundo significa algo que é grande, que demora, que precisa de cuidados. Seja atento, e não perca as oportunidades! Boa sorte e obrigado.  :)

FERIDA

Infelizmente as pessoas não conseguem ter empatia quando mais se precisa. Tentar entender já é um passo muito importante, mas não… a gente pisa mesmo; a gente abre mais ainda a ferida. Muitas pessoas chamam de frescura, de falta do que fazer, mas não sentem na pele o que é viver preso desta forma a uma condição, que de forma alguma é humana. A depressão cresce a partir daí, você nem precisa dizer, só observar, pois vai concluir que ninguém vai querer lhe estender a mão, até mesmo os mais próximos, eles vão lhe crucificar, jogar pedras e pisar no seu pescoço, lembrando as coisas que tu fizeste, e desta forma justificando a situação. Todo mundo sabe o que faz, ou quase todos, não precisamos ficar sendo lembrados, mesmo que não tendo a noção das circunstâncias das coisas, a gente sabe o que fez. A procura por ajuda passa a ser plano Z, e por isso muitas pessoas se despedem antes. Somos ruins, não temos compaixão, não sabemos olhar nos olhos… a gente gosta de se sentir por cima, mesmo que seja em cima de milhares de corpos humanos, a gente vai querer estar no topo. Vou continuar repetindo a gente, porque também até os que sofrem, certo momento comporta como tal. Ter sensibilidade para perceber as coisas e realmente ajudar alguém que precisa, pode mudar a sociedade, por isso digo que amor é ensinado, e de que forma? Amando desde sempre, apoiando desde sempre, isso faz com que as pessoas entendam o que é ter alguém do lado, o que é amor. Muitas vezes pessoas próximas pisam e debocham, mas eu me contento tentando manter a cautela, sei bem o que fiz. Os textos não existem atoa, existem para desgastar minha energia que não uso no dia a dia… existem para compensar de certa forma os bons dias que deixei de falar. A minha existência no meio das pessoas é neutra, assim tento manter, sabe por quê? Por que dói menos quando olham pra você, por que dói menos quando pedem sua participação e você rejeita. Eu prefiro não ser convidado, embora deseje isso. Não gosto de oferecer pela metade, por isso a negação. Quando eu estiver pronto, irei ser melhor. Eu prometo! Escrevi porque disseram a mim coisas que não queria ouvir, a gente não precisa ser lembrado!

CORAGEM!

A sinceridade que temos conosco e aos semelhantes significa coragem! O contrário disso, é o medo. Medo esse, que faz com que a gente não seja verdadeiro e autêntico, revogando até nossa identidade (pleonasmo), deixando vários sorrisos de lado e dizendo outros muitos não! A gente pula fases com o medo. Encarar o que está à frente é o mesmo que sair de uma prisão cujo você não tem a chave e muito menos a ideia de como se libertar. Algumas palavras ditas ou um pedido de ajuda poderia ser o suficiente para caracterizar algum indivíduo como uma pessoa corajosa, onde as consequências seriam o frio na barriga e a ansiedade pelo que se espera. É simples, mas não é fácil. Parece até bobagem, mas pra quem sente na pele é uma vida que está em jogo. Existe uma preocupação de como as pessoas iriam reagir. Ser corajoso é dizer que é culpado e que pede perdão visando a melhora e a compreensão melhor do mundo, das pessoas e de quem somos. É o conhecer a si mesmo! Nessa hora você tende a ativar o foda-se, que é relativamente bom, pois o foda-se as vezes pode ser outra defesa e não coragem. Eu ainda estou na solidão e ela é boa por isso, quiçá eu não estaria digitando desta forma, com um português mais ou menos. O menos é melhor do que muitos que já vi por aí. Ficar sozinho, você e o Deus que está dentro de você, as vezes pode ser uma grande escolha para mudar de comportamento e seguir em frente. Mas não fique muito tempo sozinho, a vida pede dois e viver sozinho é suicídio! Sem amor não somos nada! Ter sensibilidade para perceber o estado de uma pessoa pode ser uma grande ajuda para o mundo, então tente ter empatia! Busque dentro daquela pessoa suas características e mostre a ela: identidade! Ela não precisa se esconder! James é um pássaro, e pássaros costumam voar quando acreditam que são capazes! Flutue, você não vai cair do ninho. Coragem!

Por perto

Com o passar dos anos a segurança existe e resiste. E quando estamos a nos comunicar florescem boas vibrações… Principalmente quando mais a gente se conecta; se aproxima… parece que o “violão nós” está sendo afinado. É possível ouvir as tarraxas! Minha gratidão é eterna, ou pelos menos até minha morte. E tudo isso, pelos momentos em que tivera tempo pra mim; pelos sentidos que criou em mim; pelos os vários, em diferentes dias, frios na barriga! Inclusive na produção desse texto… frio na barriga. Obrigado! A cada nova conversa que tínhamos, a gente compunha uma canção, e o violão cujo, já afinado… tocava e toca de maneira omnipotente, e do além, posso dizer, começam aparecer as perguntas, e claro… as respostas criativas. A gente se perde na conversa. Nossa mente se expande e como o universo, cresce. Já falei que poderíamos ter vindo da mesma estrela. Lembra? E pode parecer que seja algo dito para agradar, mas é algo dito especialmente e exatamente para agradar! Pois, não existiria outro motivo melhor, para que então pudesse ver que ficaste feliz, e que sorriu pensando em algo que leu ou ouviu, e o melhor… de minha autoria, e esses detalhes torna mais especial, memorável, e na hora de afinar o violão, não existe êxtase maior, e a contemplação seguinte é natural. Agora, estamos por perto! Na linha do tempo da criação do mundo, estaremos lá! Mesmo que suma de vista, parte de tudo o que criamos na mente e vivemos de fato, mesmo por internet, estará guardado na personalidade de quem somos. Eu costumo subestimar-me muito, talvez isso tenha feito eu parar no tempo, e desculpe, que se parei, talvez eu decepcionei. As pessoas tem muitos problemas de fato, e como eu já disse um dia: talvez a gente chama qualquer coisa de problemas. E isso faz com que eu questione a mim mesmo. Tenho problemas? Eu tenho que tomar exemplos e levantar, ficar de pé! Para que então tenha mais forças para agradecer ainda mais pela existência, e pela sua existência. Agradecer no sentido de viver alegre consigo mesmo, e com as pessoas ao redor; agradecer ao universo por ter nos colocado no mesmo caminho, mesmo que seja apenas para dar um Oi tímido e abaixar a cabeça. Eu estarei por perto, sabes bem disso. A gente vai afinar esse violão onde quer que seja, porque a gente não pode deixar de amar as pessoas que se preocupam contigo, e que seja… apenas uma pergunta, se está tudo bem! Toda vez que fala comigo, eu ganho um abraço, e por alguns instantes, enquanto próximos, o peso vai embora, por outro lado a vontade de ser ainda mais diferente ganha uma força muito grande, a força que significa: você por perto. Mesmo que seja um ‘Ei, está tudo bem?’ ou um Oi tímido, vai fazer diferença!

Obrigado!

Dublado

É dessa forma que funciona quando se conhece alguém de verdade. Fica dublado. Com legendas e créditos. Tudo que é dito se completa pelo outro. É mágica do conhecer, do sentir empatia… do início gostar. <3. Estou há tempos sem conhecer alguém assim. Embora eu saiba que me aprofundo demais e de vez em quando sinto a sensação de estar começando a grudar demais, então, recuo. Tento parecer perfeito em tudo! Tento sempre estar passando uma boa impressão, que em seguida, me deixa em depressão e é quando todo mundo vai embora. Eu estou me tornando um poço, a galera busca água e vaza! É… eu poderia ir com eles, me divertir com eles, mas… James, é aquele cara quieto, que prefere evitar; que prefere não falar; que não quer incomodar e que devagarinho se percebe, e se vê incomodado com quem és. Eu não quero perturbar para perturbar a mim mesmo. Eu tento deixar dublado saca? Pra todo mundo se amarrar! E quando eu abro a porta de casa e ponho os pés pra fora, nem legendas eu vejo… linguagem estranha, não tem de sentir. Pra ser sincero eu estou cansado, e os textos não estão tirando o peso como antes. Na verdade, está mais pesado quando mais se passa o tempo. Eu sei! Eu sei que preciso além dublar, convidar as pessoas para entrarem na sala e assistirem o filme, e saberem o que sou, e porque tanto drama. Eu estou cansado, e não quero ficar parado… uma hora todo mundo vai dar play! Eu também, claro. :) :/ :|

Por que?

Caso eu dissesse que foi porque quis, eu estaria mentindo. Mas, o que posso dizer, é que: Eu comecei a me importar!

Eu estava ferido, e me tornei atento! Me recluí, me escondi. Fiquei solitário…

Fiz filosofia interna e externa de mim mesmo. E tudo ao redor, eu absorvi, mas antes é preciso observar, ouvir…

Pensei.

Abri meus olhos e usei meus olhos. Usei também os meus ouvidos, e tapei a boca!

Eu não decidi. Mas, por estar sozinho descobri como decidir.

A razão? Você conquista.

Ouça o texto:

Papéis‬

Cumprimente todos no começo. É fácil de fazer, e é o fundamental para haver base na luta. Cumprimente.

A morte é um papel, cujo, nunca sairá do roteiro de nenhuma peça teatral. Escreva sua história, imaginando apenas estes dois pontos: o de início e fim. Entre estes, faça o que mais sentir desejo, peça vários abraços, pule na chuva. O simples é básico para ser feliz! Feliz no sentido de conseguir enfrentar os problemas sem deixá-los entrarem dentro de você… quando entra, é tarde. Faça exercícios, mente, braço, perna… um bolo pro vizinho!!! A vida é boa sim… fique em coma de amigos, faça sempre O NOVO. Não dói ser bom pra ninguém. Rasgue os papeis em cinza, ser ranzinza não cola. Super machista não lucra amor. A mulher não tem só a bunda para mostrar, tem seu ponto de vista também, e é muito interessante. Chega de aproveitar do outro, pra começamos a aproveitar nós mesmos. Rasgue papeis do mesmo tamanho, padrões! Patriarcalismo não deixa o colorir mais suave. E a gente precisa escrever novas histórias! E que sejam muito coloridas… cada cor representa o que a gente sente. Existem problemas enormes, sim, GIGANTESCOS! Mas, basta mudar de posição, para percebermos que era apenas uma pequena sombra, e você soube encarar esta felicidade. A liberdade muda qualquer ponto de vista. Mude o seu, quando achar que está tedioso. É semelhante isso, quando deitamos no sofá, e procuramos a melhor posição. O indivíduo tem que fazer, se mover… Mudar de opinião não é defeito! Será incluído no meio social, deixará de ficar no canto do quintal, será a arvore mais alta. Você deve assumir o papel de querer viver, esqueça outros papeis, eles já foram rasgados, pois a chuva já os borrou e borrado, nada anda pra frente! Quando quiser confortar alguém, saiba primeiro, se não é você que precisa de conforto. Eu tenho inspiração a todo instante, por isso assumo o papel de querer chover neste rio, que cria correntes, e tudo por sua causa. Eu deságuo neste texto, sou chuva e ele o rio. Você foi a evaporação que fez a chuva querer viver e assumir seu papel, e tudo por causa de um trecho em especial. Espero que essa frase seja a vitamina principal desta leitura: A morte é um papel, cujo, nunca sairá do roteiro de nenhuma peça teatral. Reinicie quando der errado, a vida é boa, e necessita que você rasgue papeis, principalmente os papeis que não são seus, opine o que vier de você, de seu ser. Tenha personalidade, identidade! Seja diferente.

– James

O dia em que o amor nasceu Part.1

A gente temia quando ele vinha. A capa preta fazia qualquer um perder o fôlego, a ponto de cair ao chão desacordado. Ele era tão seco por dentro, que ninguém poderia preencher aquela sequidão. Seus olhos fundos ao ver luz, e uma taça pendurada na cintura… tão unitário, que vida, nem fazia questão de ter ao redor. Nós que éramos fartos, não sabíamos como recebe-lo. As vezes aparecia do nada, e levava mais uma vida sem dar explicação. E há quem diz, que tudo foi por uma gota de água. Temos que saber viver, dar uma gota para toda a jarra receber. Ele quando moço, nem ligava com essa história, apenas andava sozinho, gritando para todos: “Dá minha AGUÁ ninguém bebe” … Até subia os fios de cabelo nas costas, me embruscava de medo quando dizia. A única coisa que a moça havia pedido, era uma gota de água. Ninguém sabe de onde vinha, mas todos davam com alegria. Exceto. Tão ruim que, sentíamos dor nas pernas ao correr dele. Aquela jarra santa, que nem se viesse algum ser de outro planeta, oferecendo algo em troca, ele negava. Filho de João Aparecido e Maria das Dores, João D’água rei daquele grande chão. Fazia até pena vendo os bois morrendo pedindo perdão. Mas tudo mudou, tudo havia de mudar. E foi quando João D’água havia visto a moça mais bela que existiu naquele pedaço de chão. Seus olhos que eram fundos e amargos, haviam acordado, pela primeira vez, vi o rosto do cabra. Tirou o chapéu e cumprimentou. Moça, vindo de longe, cansada, disse apenas uma frase “Poderia me oferecer um pouco de água moço”. -Eu já imaginei a cena. Mas não! Ele mudou de expressão, e encantado pegou sua taça da cintura e colocou um pouco de água para a moça. Eu nunca imaginaria ver aquela cena. Achei que iria ver João D’água morrer, sem oferecer uma gota de água que seja. A moça termina, e diz que tem de ir embora. João sem palavras, apenas queria saber mais sobre a moça, que por sinal parecia muito com João. O jeito de vestir, a expressão do rosto. E aqueles olhos, com as pálpebras cansadas. A água é tão sagrada que para limparmos o nosso corpo, usávamos a mesma água durante um mês, ou até mais. Quem tinha água limpa era rei. E o João e sua família, sempre dominaram aquelas terras. Todos com o coração de pedra. Trocar água era realmente algo que poderia acontecer apenas com familiares. Água limpa, mas de onde vinha que era suja. Aquela família miserável, todo o povo morria de sede, a família de João D’água nunca ajudou. E foi assim por vinte e sete anos. Nós que não tínhamos quase nada, andávamos 26 km para pegar 7 jarras de água. E ainda não era água limpa. João nunca olhou nos olhos de uma pessoa, porém quando ele olhou para Rita, – A moça mais linda que existiu naquele pedaço de chão. Sua vida mudou. O amor acendeu, e o sentimento pediu para entrar naquela casa vermelha que agora pulsa, e pede por paz. Quem sabe o amor é a verdadeira vela de um ser. O motor, o cabresto. Ou até mesmo a verdadeira consciência. Ele a encontrou e resolveu deixar tradições…

– James Oliveira

Como simplificar

1

As pessoas dizem muito, ou melhor, falam demais. Elas votam muito, mas esquecem de saber votar. Dizem absurdos em relação a roubos, corrupção…, mas não deixam de furar uma fila, de perguntar de quem seria aquela nota ao chão. As pessoas de fato dizem muito. Desculpe-me, eu queria dizer que, elas tentam dizer. Dizer é cumprir, falar é brincar! Entende agora. Quando houver de fato sua palavra, você diz! Não preciso explicar o verso.

As pessoas julgam demais! Se ao menos estivessem na mesma situação iriam querer a compreensão até de outros planetas. – Bando de macacos, epa, não me denuncie! É um elogio afinal. Os atos a tráfegos que fazem átomos dividirem a todo tempo, que faz a vergonha ter medo da coragem, do realismo, de saber encarar de verdade. As meninas Escândalo total, quando é famosa mais ainda, fora do normal!!! Onde está meu mundo, no bolso do escrúpulo? Tirar uma foto enviar sem receio, parece meio leiga a mentalidade no momento.

Na escola o ensino não avança, porque nós mesmos não criamos um fiapo de esperança. Na mesma linha, a realidade de hoje, pode-se perceber muito, as mãos tremendas, os olhos vermelhos, o desespero de quem ao menos sabe em quais mãos podem estar sua intima particularidade que, nem é mais, se perdeu, se fodeu! Vamos ajudar, vamos tentar simplificar o mundo de hoje! Tem gente que não entende, precisa de uma sincera ajuda. O amor de hoje, não é amado como o do passado.

O produto vale, se compra, é roubado. Sentimentalismo, amor! O impulso é o resultado de qualquer amor jovem… Elas só querem ser amadas e, é meio sem sentido começar com os roubos, a indisciplina do povo, e terminar na que está hoje, sem estrada. Mas, podemos comparar o fim com o início.

¹E se você soubesse votar! Escolhe um cara, um daqueles que com certeza serviria como um belo par. Que mudasse a forma de como usamos nossa comunicação, que fizesse que mais vezes déssemos as mãos. Nem se olha mais aos olhos, tudo artificial, mas, real. Tem vida que está sendo impressa, logo, facilmente manchada. A tecnologia querendo ser vida. ²E se você soubesse mudar! Começasse a pensar, planejasse um modo de votar. “Cê” que sabe, a escolha é sua, os filhos no futuro serão seus; a ignorância hoje será mais irrigada por você; a preguiça de fazer terá você como codinome principal… Carregar esse peso como apelido, que chato em!

É, eu sei que agora concorda que bando de macacos era um elogio.

Paro, e penso.

Agora vai, não para de pensar! O que você faz, mesmo se não vê, faz efeito quando de novo você tem que reeleger. (Eu tento, e você?) James Oliveira.

¹ E se você soubesse votar!
² E se você soubesse mudar!
³ Aqui você coloca o que quiser… e continue!

Metade

16 maio, 2015

A igualdade da metade é dividida quando multiplicada pela sua gratidão. Fazer por querer, faz com que aumente o conjunto de nossa emoção. A metade do sentir é igualdade do viver. Se sinto por vontade, nexo por querer, por luz que chegou além da retina, por necessidade fome de empregar sentido… bater martelo lógica no prego de arquivar. Decisões me desafiam e minha ingratidão me estapeia quando coloco os olhos no canto, para vigiar o assunto; para saber qual é seu plano. A todo momento que minuto vira hora, a minha metade conta os segundos de suposta glória. A batalha da metade, é firme, por compreender outra metade, se é metade, são dois, se são dois é calor! A sinceridade da verdade, consiste na mentira. É como o frio, não existe… é a ausência de. Formas estranhas podem ter meu desaparecimento e, o aquecimento da plateia, pode ser razão de meu sumiço, timidez que me oculta, faz de treino não ter valor. Se quero demonstrar, mas a imagem é um horror, como posso ser sucesso, como posso faturar. Na terra capitalista, onde pago para estar, sinto pena do advogado que trabalha para soltar, o que te rouba, não por maldade, mas, por falta de opção. No mundo verde e amarelo, o que vale é a nota para tragar a inocência. A metade da igualdade é sua divisão. Será necessário dividir seus valores, seus sentimentos, seus beijos, abraços, elogios e atrasos… compartilha a ti mesmo, e seja carne e osso pra valer. Olhe no espelho e estapeei seu rosto… Toda vez que olhar para suas mãos, verá sua vergonha. É sangue babaca!

Fase

5 de junho de 2015

Eu costumava ser mais eu. Existia em mim, um tipo de ser que sentia a todo tempo. Me desculpe, eu disse que existia quando na verdade existe, e sinto a todo tempo. Eu estou preso em uma prisão feita de isopor, tão fácil de sair, mas a resposta das pessoas é que me obriga a voltar. Eu costumava ser mais alegre, ser palhaço, eu estava vivendo. Não pensava muito, a mente criança, uma semente…. Mas pelo menos eu me divertia, sorria. Quando a gente cresce e começa a sentir outros sentidos, nasce e cresce também outras dores. Viver a verdade do que é a vida, deveria ser mentira sempre…. Imaginar como se quer, é que deveria ser a realidade do que a gente poderia passar a ser. Apaixonar para de ser aquela brincadeira, e tudo como sempre que se torna realidade tem uma ou várias desvantagens. Para ser sincero, apenas conheci as desvantagens, e é tudo culpa minha. Eu queria encontrar toda noite quando esfriar, a sua mão para de alguma forma me conformar que logo estarei sentindo calor. Seria mais fácil se eu não fizesse mais difícil lá atrás.

– MERDA, MERDA, MERDA!!! Preciso urgentemente beber de mim, para sentir o gosto de ser eu…. Me tornei então hipócrita, me desculpe pessoal, eu sou do bem, e toda vez que sal queima meus olhos, é de saudade de ser eu… Aparência, aceitação, justiça, sociedade e claro, a culpa não é de vocês, eu que errei e não consegui seguir os padrões, padrões, padrões.

Eu odiava uma parte do que eu costumava ser. É claro que conheço e reconheço que todo feito tem bem e mal. E sim, existia em mim um sentimento legal, eu andava no caminho. Quase abracei os padrões. Cresci e vivo em interior, conheci dezenas de cidades, pisei por lá e tentei em todas me adaptar, mas por causa da droga do meu erro em andar lá atrás, não consigo terminar um suco em público. De novo quebrei aquela parede de isopor, eu não queria, eu encontrei a cabeça naquela parede, e tentei fazer que o vermelho brotasse em minha testa, mas continuava tudo branco, aquelas bolinhas infernais, eram isopor.

– Droga, Droga, droga! Eu comecei a mudar, e tenho razão para isso. Já fui humilhado o suficiente, mesmo sabendo ser capaz de fazer melhor e reverter o processo de humilhação. Se eu não usasse essa hipocrisia para me defender, eu me sairia muito bem, eu sei, mas depois, eu iria encontrar uma multidão, o colégio é forte em influência.

Eu estou me amando mais, eu juro. Conversei com quem me fez respirar, e ela soube me ouvir, obrigado. EU prometo para mim, que serei quem quero ser, porque tenho desejo, muito desejo de poder ficar frente a frente de quem gosto, e dizer muita, muitos, tudo, todo, vários, centenas… eu só quero sair dessa fase, e amar olhando nos olhos. Sempre existiu uma política para quem perde e ganha, está na hora de ganhar.

“But give me love over, love over, love over this, I… and give me love over, love over, love over this, I”

Natureza

Natureza
Na tua está
Natureza
Comigo Está
Natureza
É natural, acontece
Natureza
É normal
Natureza
Ature a dureza
Natureza
Dureza com a qual a gente pisa ‘nocê’
Natureza
Desculpe a moleza

A gente não sabe ser natural.
Não estamos na nossa; não estamos contigo, não fazemos o natural; é anormal… a forma com que a gente bebe água.

Perdi a vida…

Eu estou feliz! Converso com muita gente, geralmente tenho bastante amigos… dou muitas risadas. Vou a muitas festas!

Aparento ser muito feliz, te conto piadas; gosto de cerveja! Eu sou humano porra!

Mas, quando estou sozinho, e penso… ou quando algo está dando errado, apenas sinto dentro de mim alguma coisa, é segredo…, mas isso faz com que a ideia de partir não seja tão ruim.

Ainda falta alguma coisa. Algo que eu não posso dizer, é segredo.

Eu sou bom? Não gosto de dizer que estou mal, quero ver pessoas sorrindo.

Eu perdi a vida, não vivi muito… então resta o eu. Irei partir. Você não entende, mas… não é o momento pra discutir, apenas irei. Obrigado.

O tempo se corta, para que as cenas não se tornem um filme de terror. Desculpe. –

Todos os dias eu vejo notícias de pessoas suicidando. Caso você, amigo da internet, pensa nisso. Lembre-se que você não está sozinho, converse mais SOBRE o segredo. Não poupe ninguém, apenas diga! Não se mate por alguém, não se mate por si mesmo. Procure pessoas, e tente se livrar deste sentimento. Sua vida não é qualquer coisa.

Prevenção do #suicídio, disque: 

0800 273 8255 

0800 290 0024

Centro de Valorização da vida, disque: 

141  

Anelo

Eu tenho um anelo pela vida,
mas a vida nem se quer gosta de mim.
Esqueça tudo isso, e pode ir embora.
Desde menino, a gente se escondia…
Falar menos, parece preguiça, mas quem diria…
O menino suicidou. A vida não foi embora
mas sim, quem era, e não mostrava por fora

Esqueça tudo isso vai…
Quem sabe na próxima
Quem sabe serei melhor
A vida tem voltas
A vida tem cotas

Tenho anelo em viver
Mas a vida nem se quer torna assim
Esqueça tudo que sou, embora
No outro sentido, eu corria
Falar menos, é defesa de menino
E quem diria…
O menino se afagou
E não, não foi em água
Mas sim, em tudo que não dizia…
Que não botava pra fora

Mas quem diria
O menino sufocou
E tudo que tinha pra dizer
Morria no caminho do prazer
Ele foi embora, e nunca apareceu
Quem foi que disse?
Quem foi que disse que o menino escolheu?

Esqueça tudo isso vai…
Quem sabe na próxima
Quem sabe serei melhor
A vida tem cotas

– James de Oliveira /  MG

Escolha

Se temos uma vida tão legal, a ponto de não querer mudar nada, por qual motivos ainda pensar em problemas?! Talvez pensamos em “problemas” de uma maneira tão exagerada, que usamos este nome para nomear qualquer coisa que sai do nosso plano. E quando sai do nosso plano, estou dizendo que sua escolha não era um bom plano. Quando você deseja, você quer e se você quer, você se excita. Sendo assim, sua escolha vai depender do que sentir desejo. A escolha é uma base para se construir, e mostrar o quê, e quem você quer ser ou continuar sendo. O momento bonito, só é bonito, porque você o quer bonito. E sua vida só será boa se você planejar e fazer escolhas certas que podem fazer ela melhor. Tentando ser mais correto, já que não sei o que é correto para você: escolhas certas talvez não seria o caso para sua vida torna-se perfeita, não podemos esquecer do acaso. Para uma vida ser quase perfeita, necessita-se de: O planejamento!”. Planejamento de tudo mesmo! Casa, mente, família, sua mochila… Eu não acredito em destino, e caso você acredite, eu não me importo, afinal, não faz diferença. A verdade é apenas uma interpretação. Você vive e pisa no chão que foi baseado em suas interpretações. Então continue achando o que quer achar, viva esta sua verdade. A coincidência existe, e é apenas um ponto de vista individual, extremante meu! Pois tive a opção ao fazer escolhas. Quando estamos determinados a fazer algo, na maioria das vezes não sabemos o que nos motiva, apenas fazemos, mas no meio da ação, a gente espera resultados. Receber por alguma atividade que fazemos é uma forma muito explicita de motivo para fazer de novo. Comecei a chamar esses textos que aqui deixo de ” Masturbações mentais “, graças ao Gabriel, isso, O pensador… Pensa tanto em dor, que o Brasil agradece pelos curativos intelectuais. E eu tive a opção de escolher isso. Eu quero que seja assim, pronto. Nada é por acaso, tudo é por UM caso, e baseando-se em sua escolha que é chamada de caso, haverá sempre outros acasos. Devemos misturar frases, porque viver é uma conexão, é uma garrafa de escolhas que se torna o que somos. Sempre deve existir uma cautela em escolhas, pois elas dizem o que somos e pra quem vamos ser. Você pode ser invisível o quanto for, mas enquanto estiver sustentado em suas escolhas, desejos, sonhos, e claro planejamentos, mapas… Você será o mais forte da tribo, e olha, não conta pra ninguém suas ideias, a capacidade deve ser sempre invisível, digo: Imprevisível.

Jingle Bells

Jingle Bells
24/12/2014

Enxurrada de líquido cerebral, e os porcos ainda não sabem o verdadeiro significado do natal. As pessoas moram um mês no shopping, e torcem muito para um esportista que talvez vive usando doping. Todos plantam árvore de natal o ano inteiro, deixam de baixo presente para os festeiros. Eu menti, o ano inteiro eles ficam a fingir, dizem ser amigos só pra tentar te fazer sorrir, quando você sorri, te passam a perna, e quando chega vinte e cinco pedem perdão pelo o que fizera. É muito legal o natal, pois se comemora o nascimento que não existiu, e o aniversário do Juca, e enfim… todos terminam a ceia comendo jujuba. Pra os leigos: Meu amigo Jesus, que um dia fez jus não nasceu em vinte e cinco. Data que foi datada pra preencher o nada… Já que muitas religiões comemoram algo nesta data, por que não? Hoje, no mundo de atualmente, tornam-se insolentes, todos às ruas como Leões ferozes a procura de promoção, mas são espertos usam capa de ovelha, fica fácil confundir as olheiras.

 Passa-me a manteiga, mas cadê meu pão? … Esqueci tive de doar em época de São João. – Ora esta, por que doou? – O que queria de mim? – Agora como iremos fazer rabanada?! Estúpido! – Mas eu fiz o que era certo, todos estavam doando, eu quero ir pro céu caralho! – Ok, pergunte se lá tem pão, vai e volta… De outra maneira, o que quero dizer com o pão, é que a necessidade de fazer só porque alguém que tenhas lhe prometido o que quer que seja, não torna fato que irás ver a gloria, quando na verdade, ela está sobre seus pés, desde que, o que você constrói é o seu céu. Se faz algo bom, não irá haver recompensa, a recompensa já é fazer algo bom, pois, você se torna uma pessoa melhor, e assim sendo, o mundo fica cada vez melhor. Tudo que é prometido, às vezes, é apenas uma forma de fazer você deixar a preguiça de lado, ou até uma forma de lucrar em cima de quem não pensa. É uma loucura ter que ser tão idêntico, tirando o fato que as pessoas se reúnem um pouco, claro, com um smartphone em cima da mesma, mas mesmo assim estão juntos, é a parte legal do natal. Em que algum grupo muito tempo atrás percebeu esta felicidade e atribui-a a deus, dizendo então que vinte e cinco é a data do nascimento do menino Jesus… É claro que não foi bem assim, mas é o que eu estou dizendo, porque foi o que pensei. O texto nasceu depois de um pensamento pequeno sobre consumismo, mas, quando se é natal, não podemos deixar de exagerar.

Jingle Bells! Jingle Bells! Jingle Bells! Começar o ano com dívidas é incrível! E o Noel, sempre uma imagem né? Uma graça este Noel. O que seria de nós sem imagem, como por exemplo: Jesus com olhos azuis no oriente médio… que lindo. Mas pelo menos, de tudo o que disse não posso negar, o Noel faz de tudo para poder me ajudar. Me dá presente, me dá abraço, me dá uma foto e um thauzaço! Ele sim é bom…, mas temos que conscientizar, quem é o Noel? Além da imagem, existe um conteúdo certo? Melhor você pesquisar, afinal, você está na web, e não na Hebe, aqui você pode quase tudo, pesquise. Continuando o que dizia: Quem é o Noel? E por que faz tão bem?! Respondo-lhes: O Noel, somos nós! E nós queremos o melhor pra gente, e quando estamos de Noel… “How How hOW” É SÓ ALEGRIA. O neopaganismo está dentro de nós e temos de usar, por que a sociedade, porque seu filho Pedro, não para de pedir presente, não quer parar de ganhar! Ah… vamos parar com esta conversa, espero que tenha entendido minha testa, e Jingle Bells! Jingle Bells! Jingle Bells! Lembre-se: Noel e religião no final sempre é a mesma coisa, e PRESENTES, promessas, despesas…

De James, um feliz natal a você que leu este texto e poderia estar dizendo eu te amo para alguém, brincadeira… #JamesOliveira

Bipolar

Eu estou bem calmo, mas tem muita coisa me incomodando! Por mais que eu adore essa forma que você me olha, eu lhe pergunto se perdeu alguma coisa! E aí?! – Na verdade, eu estou bastante animado, pois irei voltar com vídeos no meu canal, mais tarde, eu penso em desistir de tudo, e penso também, em como está parada minha vida… eu me sinto um nada, é um saco! Eu começo os movimentos de ação, e paro no segundo passo… como se fosse um sorriso, em seguida, o sentir angustiante junto daquele arrepio, que com ele, as lágrimas.

Eu sou muita gente num corpo só, sou amor e raiva… Eu sou poesia complexa que ao final é animadora, pois quando se compreende, o seu gosto passa a valer a pena. Sou existência desses textos.

Em outro dia… continuo:

É delirante a maneira de ser em meio as pessoas. Delirante pelo fato de que a gente se passa ser o que não é… e tudo isso é estressante, desconfortável! Eu poderia passar para as pessoas um alguém muito mais legal. Essa bipolaridade, tem em mim duplo sentindo, por mais que seja estranho dizer isso, sou bipolar por não querer e, também como modo de defesa, uso a outra face. Geralmente me contento, não falo muito e tento resumir tudo que preciso dizer. Mesmo não entendendo o que acabou de explicar, não irei fazer alguma pergunta solicitando ajuda. Essa segunda vida, passa um ar de orgulho, mas… é de fato. Não posso negar. Ajuda existe pra quem quer! Você tem que levar algumas porradas para superar tudo que precisa superar. Mas… quem disse que me arrisco? Estou confortável, estou aparentemente feliz, e isso não atrai pessoas. Ninguém faz perguntas quando se está bem, e eu continuo escrevendo.

giphy-downsized-large

É fácil fingir; é fácil deixar pra próxima…, mas tudo isso é fácil, porque do outro lado existe o difícil, que é justamente a estrada da superação… Ainda estou dormindo.

– James…

FAÇA!

Você já parou para pensar a quantidade de pessoas necessitam de ajuda, ou o quanto pode ser grandioso o momento em que você pode ajudar alguém, e não só “alguém”, mas animais, – lembrando que eu considero animais também alguém… eles são alguém! Já por algum momento se preocupou com que está acontecendo com o planeta inteiro?

Eu te pergunto, e o tempo? Tem alguma importância pra você? – Lembrando que eu estou me referindo ao tempo perdido! O que você vai fazer quando crescer? – Eis a questão!

E o amor, e o amor! E O AMOR! Você sabe o significado de amor? Eu não estou me referindo ao amor que você diz sentir por alguém, que você só se relaciona a um mês! Eu estou dizendo sobre o amor que você tem sobre: o que você conquista; o que você é; sobre sua família; sobre suas ações e resultados. Mas porque dizer isso tudo? Bom, são coisas simples ao dizer, mas muitos complicadas na pratica. E este tipo de “coisa” as pessoas não gostam de comparar, ou seja, não é popular! Eu digo comparar é claro, no sentido de ser melhor do que o outro… e eu pergunto: você sabe porque elas não comparam? – Não existe vantagem no ego. Um exemplo: é muito melhor você dizer que seu celular é melhor do que o meu, do que dizer que doou sua mesada do mês! As pessoas se sentem melhor doando para elas mesmas; as pessoas tem vergonha de dizer eu te amo (inclusive eu)! Infelizmente hoje está cada vez mais real. Eu peço que você fuja disso, por-favor! Eu tenho uma dica: tente ser melhor todos os dias. Diga eu te amo!

A ajuda é uma necessidade de sentir-se bem e fazer o bem. O pensar é ignorado, porque agir sem pensar é muito mais gostoso! Mas, apenas por alguns estantes ele é gostoso. Depois frases do tipo: “eu não acredito que fiz isso,” – ” Eu não deveria ter falado aquilo;” – Ah, eu deveria ter feito isso, deveria ter feito aquilo.  Mas nunca fez! Acorde! e PERCEBA: que tentar ser solidário não muda o mundo! Você tem que fazer! E é exatamente isso que quero livrar de você: o tentar. Livre-se desse maldito ego quando estiver entre seus amigos; quanto estiver entre família! O ego só é importante quando sabemos aceitar o ego do outro. Pense e pergunte, para alguém pensar e responder. – Seria o mesmo de que: queira fazer e faça, para alguém querer e refazer.

Já sentiu aquele alivio quando fez algo de bom para alguém? Imagine você sentir isso todos os dias. E é uma tarefa fácil! Mas para você concluir essa tarefa diária, você tem que impor na sua mente uma lição: a compreensão! Você deve aceitar as coisas como elas são, as escolhas como elas são escolhidas, o ser como ele quer ser… o gostar do que ele gosta! ACEITE!

E quando falo sobre tempo, é que estou querendo alertar que o seu está se esgotando, e quando passa… não se pode fazer nada mais nada menos do que se arrepender! Mas se arrepender com pouco tempo não é muito coisa não é verdade? Por isso: faça ações em busca de boas reações, ajude o próximo, aceite o próximo… ganhe ajuda e escolha o que quiser sem ninguém da pitaco! E não dê pitaco nas coisas dos outros!

Mas sempre lembrando, que isso deve começar por você, ninguém vai tomar as atitudes que você precisa; ninguém vai estudar por você! Comece dentro de casa, bem la no fundo de casa… da sua mente!

Pra quem quiser ver esse texto em vídeo: Clica AQUI.

Sentença

Basicamente é o que sou. Tudo o que eu concluí até hoje, é isso!

Todas as minhas decisões são baseadas nisso. Até os momentos de felicidade são selecionados e direcionados de acordo com a minha capacidade, que infelizmente está limitada. O desejo é infinito, assim como, a imaginação é… e também, ambos idealizam dor quando se trata de sentença.

Por mais que pareça pouco, e acaba não sendo uma razão para muitas pessoas para concluir isso como uma sentença, é algo de muita importância para mim. Não se pode medir dor a partir do que fez aquela dor existir. Feridas são feridas, não é o tamanho que irá dizer se é uma prisão ou não. É claro que, com um simples ato de coragem, a situação poderia ser contrária. Mas, não se pode esquecer que a coragem tem vida, e a minha está bastante doente. Eu vivo uma sentença de fato, todos percebem, e eu mais que percebo, eu vejo. Eu sou o juiz, o réu… e a pobre vítima. Não se pode compreender, até que sim, tenha vivido uma prisão parecida. É sentença e mais alguma coisa, geralmente não é algo bom.

Todos os dias é dia de ver; é dia de sentir sentença.

Noturno

Meus olhos se ofuscam e a paz parece sumir em um piscar.

Toda vez que se percebe a verdade, você se sente tolo, pois,
o orgulho sempre está a nos permear. A gente sente falta do que era pra sermos, e sempre quando chega a noite, a sensibilidade torna-se maior. Todo mundo sente, e todo mundo mente em seguida. De fato, necessito de ajuda, mas ainda está a permear entre o que sou, e claro!!! O orgulho não pode dizer que errou.

O som que sentimentalmente a música cria, é de forma incontestável, libertador. Porém, além de libertar a dor, no sentido de fazer a gente pensar na atual situação, se gera outras pendencias. E quando a noite vem, vem também uma certa angustia. Vem muita carga do que se passou na semana. Estes sábados são sempre a hora de sair, pra tentar esquecer, pra tentar filtrar de maneira descontraída. A gente foge todo dia, somos noturnos. Quando se usa palavras escritas, o falar de mais passa a ser regra, perdão. Contexto de James é isso. Uma empresa de tentativas, no entanto até agora falhas, de reciclar. Eu não uso o sábado como refúgio, eu escrevo. Não costumo sair, embora concluo ser errado de minha parte.

A noite acorda, a gente sopra as velhinhas da lembrança, e todas as festas são lembradas. Noturno é forma oculta de ativar toda a minha preocupação. E eu finjo dizer: a noite cura as feridas da manhã…

Decência

No mundo estamos ativos, no mundo estamos.

A gente trabalha, melhor dizendo, pouca gente trabalha.

A gente se sente livre, porém, quem é livre afinal?

Existe o desejo, mas poucos se concretizam.

Existe o medo, e ele assassina desejo.

A gente sonha também, e chora as vezes.

A gente é decente, mas nem todo mundo usa decência.

É estranho dizer…, mas sempre existirá, PORÉM!

A gente é pleonasmo, a gente vive nele.

A gente precisa explicar, que ser bom para outra pessoa é o mesmo que ser bom consigo.

É triste pensar, que é preciso ensinar que amor é reciproco.

A gente pensa demais, aí o tempo acaba, e nem um abraço se recebe.

A gente ama, mas fala de mais.

A gente erra, e errar é natureza.

Existe tudo o que é bom, entretendo, se esquece que existir é ação.

A gente é porcelana, e a raiva nos racha!

Eu, James, falo de mais, sou gente.

Mas na cabeça, existe interrogações:

O que é preciso fazer para ser bom?

O que é preciso fazer para ser útil?

O que é preciso fazer para ser único?

O que é preciso fazer para mudar o jeito de ser?

Desespero

Contexto de James é desespero.

O medo da verdade publicada nos faz mentir!
Sempre quando houver a pergunta: está tudo bem? Existirá aquela mentira: – Sim, está tudo bem. Quando na verdade, sabemos o que se passa em nossa mente… Todos os problemas; todas as pendências, seja consigo mesmo ou com alguém que goste.

A insatisfação de não completar de forma justa as fases da vida, lhe obriga a rejeitar a próxima. O desespero é constante, assim como o medo da verdade, pois nem sempre são bem vindos todos os argumentos, as pessoas escolhem no que querem acreditar. A dificuldade existe a partir daí, e a complexidade do contexto de quem se é, é criado.

Naturalmente o entrosamento social é deletado, e é visto como um problema psicológico na maioria das vezes, e nem sempre é desta forma…  talvez seja apenas o que aquela pessoa é. A identidade de muitos são diariamente assassinadas, e ninguém denuncia esses homicídios.

Estou desesperado… não é tão simples dizer que serei rico agora. – Eu costumava dizer isso quando mais jovem. No momento, acabei de chegar na ponta da vida, e já sinto frio. Irei enfrentar a sobrevivência. Ser jovem é arriscado… Qualquer escolha que fizermos poderá ter um peso enorme no resto da vida. Eu espero continuar; espero não desistir.

É difícil engolir mais uma colher de realidade.

Fragmento:

Em meios aos acontecimentos, eu escrevo. E o que posso dizer é que estou perdido. E agora? O que faço da minha vida? Estudei… e agora?

To louco. Estou louco!

E agora eu digo

Que tempo que fora que dentro

Nem mesmo fofoca, nem mesmo relento

Vontade inova…

Eu saio eu entro

Eu ganho, eu tenho

Vivo imenso. Levo o tempo

Pra tudo na vida

O tempo na vida

O mundo vem se tornando um espaço incomum. E fica cada vez mais difícil resolver planilhas de prazeres. O simples se torna dor ao esticar os braços. Não consigo alcançar. É necessário fragmentar, – Disse bem baixinho.

Pra tudo entrego

Eu me rendo.

Está difícil saber.

Agora a vida me pega,

Qual trabalho vou fazer

O que irei ser.

A pergunta que fazem quando criança parece ter sentido agora.

Tá frio. Está frio!
Eu preciso picotar o que fiz na história, que história? Queria dizer: até agora.
Montar um quebra-cabeça pra se organizar.
Eu preciso, e você precisa: Fragmentar.

A negação me consome

Eu sou a vela assoprada.

Nos dias normais eu tento buscar sossego, pois, a tristeza do não alcançar o desejado, me faz sentir perdedor. Eu não poderia estar de outra forma, se não esta, esta… de negação. O aceitar torna-se impossível, e este foda-se que as pessoas conseguem acionar, não funciona comigo. Eu me preocupo, e ao mesmo tempo me escondo da verdade do que sou. Por mais que possa parecer uma escolha que fiz, não é. Eu não tive a oportunidade de cuidar melhor, pois não conseguia ter a noção do que poderia acontecer. Foi assim na escola também, eu não tive a noção da falta que me faria, ter os olhos mais fixados no quadro e professor. Me fodi. Perdi dois anos.

Estou sendo consumido. O alimento para urubus está à mesa. Loucura total, dizer estas palavras. Mas, não se conhece nem um pouco do que é ser louco, quando se têm o conhecimento de minha realidade, talvez… talvez, possa entender um bocado. O complexo que existe em todos esses anos, por motivo dessa falha, está anexada em todos os textos que fiz. Nessa década, eu me li sofrendo. O que eu escrevia, automaticamente era sobre a falha, sobre o que eu não faço para mudar. E por algum motivo eu tenho a certeza de que seria visível de alguma forma, caso eu resolva essa falha, pois dentro de James, existe muito mais do que o especial. Eu sou a vela assoprada e quando apagada a luz, a energia não vem, desta forma a coragem é muda, e eu… eu fico na inércia, chorando. Provavelmente isso já foi dito, porém não seria exagero repetir… Por muito tempo se espera um milagre, até se perceber que o milagre só existe quando você o faz.

Quem é James? Qual o seu valor?

Sinceramente eu me pergunto se irei ter este valor um dia, tendo em vista claro, o mundo em que vivemos, pois, não há como sair. Eu quero vida, eu quero esperança, e espero que as pessoas se orgulhem de mim. Mas, enquanto eu negar; enquanto eu bloquear esta saída, eu não irei mudar. Escrevo devido a esta falha, ela foi o meu quarto escuro de criatividade, onde eu, sozinho, percebi as pessoas e suas atitudes. Consegui olhar para as pessoas de uma forma diferente, tendo como objetivo a busca. Do que é aquela pessoa, o que ela vale…

Eu me perguntei, e me pergunto muito. Deveria também perguntar as pessoas, porém como citado, eu fui assoprado. Destino? Não! Não existe no meu mundo. Todas essas teorias do mundo de cima, não cabem no meu mundo; em minha identidade pessoa.

– De novo… a música.

Radiohead – Let Down.

Essa banda tem o costume de fazer isso, ela me acolhe, e me “criativisa”.

Quando espanto. Estou escrevendo de novo. A memória pesa, pois, lembrar do que está em mim é desmotivador. Eu preciso de uma saída de urgência. A válvula de escape, ESCREVER, não está sendo suficiente, ler tristeza é apagar futuro.

Vocês não imaginam do quão é ruim quando encontro algo ou alguém que se encaixaria perfeitamente no que sou, mas, lembrar do que sou em parte, não deixa a esperança de estar feliz, viver… e nem por um minuto. E novamente me pergunto: irei viver assim até quando?

ATÉ QUANDO VOU OUVIR E NEM SE QUER IREI dar MEU PALPITE.

Que modestamente, seria melhor em alguns casos.

Agora outra música.

Forget it – Breaking Benjamin.

Outra banda que adora me oferecer uns socos. A música é reveladora. Os sentimentos que você pensa, ou imagina não ter, são revelados na primeira frase. Os Riffs marcantes lhe oferece um selinho na consciência. Eu não sou uma pessoa perfeita, e pra ser sincero, ninguém é. Porém, sabemos que da pra ser melhor a cada dia. A perfeição é um conto meu amigo, não tente chegar lá. O que pode parecer perfeito, é personalidade, identidade… assuma sua! Estar melhor seria como gostaria de estar. Mas esquecer é algo difícil para mim. A única coisa que não esqueço é o PORÉM, ou seja, a desculpa. Perceba ao longo do texto varias.

Mais uma música… Creep – Radiohead, realmente eu sou o suco dentro desse copo. Foi feita designada para as pessoas do quarto escuro de criatividade; foi feita para quem tem vontade de correr, correr e correr. Foi direcionada, para os que complicam. E é dito: Eu não pertenço a este lugar.

Eu tenho o sonho de ser mais, e poder oferecer a todas as pessoas ao meu redor, um carinho que nunca dei, por motivo de não conseguir lidar com estes problemas. As vezes eu exagero com minha família, e grito de um hora pra outra. É algo que me frusta minutos depois, e eu me sinto muito mal com isso. Estou cansado de maquiagem. Essa coisa não funciona para todas as pessoas.

É isso que acontece quando não se tem mais para onde ir… o balão estoura. Sempre deve existir este fim, este limite. Estou perto do meu, é o que espero. O fim das lástimas e o nascimento do que é viver.

– Tenho dezenove anos de idade, e ainda não vivi.

Simetria

O perigo da minha indisciplina, é hoje, de forma totalmente infeliz resultante em dor. James obtivera com todo esse tempo uma dificuldade de se desenvolver em todos os lados, as setas, as cordas, tudo o que lhe mostrava o caminho era cheio de espinhos, desculpe, dizendo isso no passado. Era… e é! O sofrimento foi acarretado devido a esta corrupção indisciplinar. As amarras desmontam-no a cada tentativa de se tornar, e livre gritar, cantar e fazer o que gosta. Não oferece seu rosto a bater, não impõe sua personalidade; sua identidade… e ele possui tudo isso, ele é incrivelmente o cara. Os olhos olham completamente confusos, pois enxergam o melhor que realmente ele pode ofertar, mas ele não funciona. Qual será o problema? Vejamos: é realmente isso que se deve perguntar? Qual será a solução. A mutação foi constante, viveu em várias cidades, viu vários rostos e sentiu muitas vezes. James bebia da água magoada das pessoas que conhecia, o olhar pra si mesmo inexistente, e a assistência de pessoas dezoito ainda menor do que se espera. Os detalhes do molde ficaram grudados nos dedos, e James partiu, ele se quebrou. A saudade que poderia; a experiência que poderia; o trabalho que poderia; o reconhecimento que poderia existir morreu prematuro. James é semelhante a uma esponja, absorve tudo, e compara com sua condição, e sempre isso lhe deixa mal, o otimismo passa a ser pessimismo, e ele se culpa com o desejo de voltar ao tempo, mas sabemos que não se pode voltar ao tempo. Mais um prego em minha cruz. Enquanto não existir coragem para querer ir para o futuro, não haverá mudança. A simetria requisitada para o equilíbrio de suas emoções é uma parte física de James, será um efeito dominó, assim que mudar UM, haverá o contínuo progresso. E James será reconhecido.

(usei meu nome, mas é um alter ego – O Monstro.)

Vermelho

A conexão é inevitável quando se usa os olhos, desta forma, caso realmente exista uma verdadeira troca de olhares, no sentido de: eu quero enxergar; quero poder lhe conhecer… O ponto de partida será necessário, pois não se protege da chuva sem antes pegar o guarda-chuvas. Tendo isso como referência, digo com a certeza de que estou certo que houve aquela esperada troca de olhares, e não só troca de olhares, existiu uma profunda observação e ao mesmo tempo apreciação em relação a ambos seres humanos.

Vermelho… vermelho é o que se via… os instintos se ativam e os pelos imediatamente se arrepiam, trazendo a mim uma certa energia, cujo acumulada, me leva até o conhecido frio. É verdade que isso não se passa de um desespero, eu não sou o melhor para lidar com esses tipos de situação, mas garanto, que posso ser o melhor se existir uma permissão, pois não consigo agir sem antes saber se posso entrar. A timidez é um pequeno problema, pequeno pelo motivo de que ela lhe controla e não lhe permite exageros. O Processo é lento, mas quando finalizado, não exista quem o reverta, essa pode ser uma afirmação equivocada relativo ao ponto de vista, mas se eu não procurar ter a minha identidade, ou melhor, encontrar minha identidade e usa-la, como poderei ser útil para as pessoas que amo, e claro, para o vermelho que pretendo amar. As soluções parecem obvias, mas não são, aparenta ser porque a vida é uma armadilha, ela lhe oferece abrigo, comida, e quando você mesmo espera… fim. Seus planos foram por água à baixo, e o que vem agora¿ A vida novamente irá lhe oferecer uma oportunidade, porém neste momento, você começa a entender, claro, este campo minado. Também existe uma compressão de que, as oportunidades são visíveis de acordo com o caminho que você procura seguir! Desta forma você percebe que a vida não foi uma armadilha e sim, o que caminho que você seguiu. Sabe o processo lento¿ É devidamente para evitar essas armadilhas, porque se algo começar a dar errado; se o estopim começar a acender, o tempo que você deu ao tempo, será retribuído, e terá chance de lamber os dedos, e apagar o que seria seu fim, pelo menos nesta parte de sua vida. Vermelho eram seus cabelos, e eu estava apaixonado. O labirinto começava a se construir em minha cabeça, eu enxergava os muros se levantando… de novo não! O amor platônico ao mesmo tempo que presenteia com a criatividade, retira de mim o que necessita estar inteiro.

Transtorno/déficit/atenção/hiperatividade TDAH

A porra do mundo me bate toda hora na cara… E eu fico parado, impossibilitado de fazer algo que possa me ajudar. Todos dizem que tenho uma capacidade fora do comum, mas não consigo ver nada que possa ser diagnosticado como fora do comum, ou melhor, penso: … toda essa farsa que sou é fora do comum, tenho uma capacidade na teoria posso dizer, mas nunca de fato nunca vi acontecer, por que sempre que eu acendia o estopim para meu sucesso, eu mesmo lambia os dedos. Não consigo me decidir em nada, todos os dias sou sugado, só saem palavras como estas, mas na maioria das vezes não consigo ler as suas. Posso gostar de um livro o quanto for, mas se começo a ler o segundo parágrafo, qual era o primeiro mesmo?! E lembro também que não sai poesia à lápis, eu preciso que as pessoas entendam depois para me explicar… E é por isso que não faço à lápis, a letra precisa de beleza para ser entendida. Sem minha mãe eu chegaria a qualquer lugar muito atrasado (e ainda chego), todo desleixado, sem banho tomado, é meio complicado. Complicado também é fazer as pessoas entenderem, não é preguiça é um pequeno defeito que por um acaso chama-se preguiça. Defeito também é esquecer seu nome, tem algum codinome? … E se não posto muitos textos lhe deixo a resposta: tento fazer torta e jogar bola ao mesmo tempo em que como farofa… enfim, não consigo terminar nada. Sou desorganizado sim, mas quando me dá vontade (Uma vez no mês) arrumo metade do meu quarto, fica uma beldade! O pior é quanto invento beber, aí sim logo estarei no chão feito um bebê. Já fui demitido e já pedi demissão, nunca fico de barriga cheia, nada me satisfaz então. Se não fossem talvez os textos, estaria em depressão, com enormes lacunas por fora, e lotado por dentro feito um chorão, cheio de palavras não ditas. Pelo menos disso eu não me arrependo, tenho força para escrever, mas quando lembro. Me dá uma preguiça de fazer, é estranho. Onde já se viu uma preguiça com vontade de fazer. Tenho ideias brilhantes talvez, mas sempre erro outra vez; tenho uma autoestima baixa e ao mesmo tempo sou otimista, não sei me diagnosticar neste ponto, mas as vezes queria ser ativista, mas saiba que é só vontade. Se não sabe, eu toco violão, ou melhor, tento fazer igual meu irmão. Mas na verdade sei só algumas acordes… Música é algo complicado, ela prefere a concentração e sempre mãos à obra irmão! Quando é para ler escalas, começo bem bonitinho, mas paro no meio, e nunca aprendo a fazer como pedem: bem direitinho. Não consigo ficar parado… o desafio mesmo é dormir sem ficar acordado, pode ser estranho isso, mas é de verdade. A música baixa e o telefone já descarregado são os únicos que me fazem dormir de fato. Não tenho nenhuma iniciativa, mas nunca perco a forma de otimista, não ligo com o tempo para fazer. Digo isso tudo, mas na verdade ligo sim, o problema é conseguir pelo menos o início por fim. E também, eu gosto de me precipitar: responder você mesmo se não terminar de perguntar, às vezes acerto por que penso rápido demais, outra hora eu erro, e fico bolado pra carai, mas o importante é saber que me compreende, e se me compreende mudo de assunto, ou melhor, passo para outro ponto, descobri que sou humorista, e é automático…tenho problemas na dicção e meus amigos riem como se não houvesse um não! “Não falei brincando” … E como rir é bom, eles pedem de novo… – Vai, pronuncia a palavra novamente. Confesso que sim, eu me divirto com estes tolos, (ha-ha, é uma risada), vou esquecer tudo mesmo. E pensando em esquecer… Esqueci de dormir, vou então… daqui irei me despedir, até logo.

30

Existe uma dívida dos homens com as mulheres. Todos sabem, e os que dizem que não sabem, não conseguem assumir a responsabilidade que é reconhecer o papel fundamental que tem uma mulher no mundo. Dívida a qual acho quase que impossível paga-la, afinal é também impossível voltar no passado e corrigir os erros que fizemos. E relativo como seja esse erro, ele se tatua na vida, fazendo assim vidas serem atrasadas ou até mesmo levadas ao fim. Me perdoe por diminuir esses fatos em uma palavra: dívida. Sei que se trata de algo maior, mas no momento esta é uma das maneiras que eu James, posso me posicionar. Em meio aos fatos… 30 são os homens que sujam quem eu sou. Sou homem que muitas das vezes é confundido como porco, estúpido; tarado; arrogante… Me envergonho, pois devido a estes acontecimentos é explicita a generalização. Em alguns dias quando estou voltando para casa já de noite, percebo uma mulher na calçada, muitas das vezes ela passa para o outro lado, evitando assim o meu “contato”, pois a forma como os homens se comporta quando estão em frente de uma mulher é vergonhoso e gera uma certa imagem do que o homem é. Se bem que é mesmo, entretanto existem os que sabem o significado de tempo e claro colocam na frente o respeito, e não só respeito ao outro, mas consigo mesmo. Devido aos casos não resolvidos, chegamos a este, que foi algo incompreensível, e também para entendermos que o limite do homem não existe, pois sempre existirá a vontade de ser mais e ser mais muitas das vezes significa diminuir outros milhares. Divulgar imagem de uma pessoa não é de maneira algum algo para se apreciar, esqueça o ego; esqueça a imagem do homem machão, pois isso não existe. Agora temos mais uma vida infelizmente destruída, e que com certeza não servirá de exemplo para quem faz o mal, só será mais um caso que causará dor nas pessoas de bem. Devemos entender que o papel é nosso, e se queremos um Brasil (mundo) melhor não é preciso trocar governo, é preciso trocar a maneira como nos comportamos, seja em qualquer lugar que estejamos. Não posso dizer nada que seja crucial e resolva esses problemas, mas gostaria de pedir desculpas…. desculpas para minha mãe; minha madrinha; minhas irmãs e todas as mulheres do mundo. E para a moça não tenho nada a dizer, pois é impossível resumir o que ela está passando em palavras. Isso não é um texto que se aproveita da situação, é um texto que coloca em campo meu rosto, que significa minha dignidade, e também o reconhecimento da gravidade dessas situações. Peço desculpas e desejo paz… Espero ainda, dias melhores.

Ponto

Tudo tem um ponto.
Seja para fim ou apenas uma meta.

Se entendes bem, por qual motivo ultrapassa a linha?
Ponto.
Tudo tem um ponto, exceto e corrigindo:
A ignorância não tem ponto, nem pontos…
Exacerbadamente engole todos.
O não saber lhe oferece autoridade.
Tolos.

Ponto, por dúvida ou por certeza.
Certeza cuja não temos.
Você pisa em qual chão?
Vida.
Toda vida merece ponto, para viver e claro conviver.

Ponha, coloque, insira pontos.

Somos nossos próprios conflitos.
Pisamos onde nossos pés estão.
Lembra do chão?
Use pontos, não ultrapasse.
Se somos nossos próprios conflitos… logo somos a única solução. Eu.

Desconhecido afeto

Olhos por toda parte da sala, mente por toda parte do corpo e a humilhação ainda continua existindo, as pessoas continuam sorrindo, demonstrando o lado humano ruim de ser. Sem sensibilidade não há contato, eu me sinto ferido.

Estar ferido não é uma desvantagem, pode ser acréscimo quando você fica parado, é o momento em que sua mente mais funciona… A estratégia torna-se fácil de ser visualizada, e os dados tentam rolar.  – Onde está você? Quando mais se ouve o grito de socorro, quando mais se vê o seco nos olhos, e quando digo olhos, também o vazio do estômago, o ser é fraco. Eu perdoo-os?  E minhas lágrimas? … Onde estão todas aquelas frases de amor, de carinho. As pessoas começam a cair, as máscaras derretem. Sabemos que o ódio é o mais sincero dos sentimentos, porque são as dívidas que mais lembramos, o ódio é a dívida mais dolorosa. E qual mensagem que realmente devemos receber, qual a palavra correta para ficarmos finalmente felizes, não está bom o bastante?

Qual será a solução para o fim daquilo que é ao contrário de afeto, o limite. Até onde vai o limite, até onde conseguirmos aguentar. Eu não entendo ainda porque buscar estas respostas se podemos simplesmente olhar um para o outro e compartilhar o que temos, é uma falha não ser o que somos.

Precisamos urgentemente separar as coisas devidamente. O sólido do liquido, a política e sua vida, a bondade do prêmio, para podermos repensar nossas ações. Podemos fazer sem receber porque queremos fazer, este é o afeto que não conhecemos, isso é o que falta. Eu preciso disso agora, porque estou caindo e você também, mas ninguém diz nada. Movimento. Falta multiplicar calor com abraço, falta ser sentimental. Isso não é exagero, é apenas um espelho do mal que o mundo se torna todos os dias. E isso sim é o fim. Não ter afeto por alguém é o final da estrada, inclusive da sua estrada.

O DRAGÃO

Toda vez em que me encostava na cama, vinha em minha cabeça, o dragão. Junto com ele, sempre vinha a dor, e minhas veias pulsantes me obrigavam a tomar todos os remédios possíveis… apenas pela dor insuportável na cabeça; apenas pelo meu patrão, o dragão.
O que eu imaginava, era desejo, aquele que a gente não sabe que têm, mas que fica enjaulado até o cadeado não ter força e despedaçar-se e, sua vida começa, você deixa de sobreviver, e tudo pelo o dragão. Agora sou um idealizador de muitos sonhos pelo simples ato de me encostar na cama e pensar. Pensava sobre minha empresa, em tudo que poderia conquistar, sobre o quanto eu poderia ajudar, e a logomarca, era ele… O dragão! Comecei a ser outra pessoa, e a dor na cabeça cada vez mais constante parecia sinais, estes que só acredito nos reais, que vejo. E novamente por pensar, passei a deixar de só pensar, e comecei a falar olhando para o espelho, louco, como diziam, e em seguida nasceram várias frases e textos, que poucos se interessariam a ponto de ler é claro. Com o passar dos tempos, vieram as lentes, que derrubaram a dor por um tempo, mas só por um tempo, enfim. O pensar sem dúvidas me transformara, seria metamorfose? Pensava de novo, e de repente mais perguntas como: É só comigo, ou todos os seres passam pelo o dragão. As minhas falas em público foram ficando sem volume, mas os meus ouvidos eram famintos e, desde aquele tempo espera a hora certa pro sinal apontar, aquele sinal real como disse acima, até que no lugar de falar escrevia e escrevo, morro e digo: Devo morrer para o protagonista no texto nascer… E é tudo culpa de a “vitamina pensar” estimulada pelo patrão, o dragão. Por este e outros motivos, o pensar, deixei de religião e tudo em sua volta, meu patrão começava a me mostrar que não era necessário tanta burocracia para fazer o certo, eu teria que criar minhas próprias regras, mas de forma cautelosa pois havia o respeito, e as pessoas tem um carinho por ele, eu devia ali me adaptar, e foi o que aconteceu e acontece, meu patrão, o dragão, me mostrara o ateísmo, que não sigo, mas muitos me chamam disso, e prefiro, mas quando você pensa de novo percebe que não é preciso segui-lo, é só ser… Você percebe que ele é você. Depois de tudo isso você gosta de ser enxergado e passa a enxergar as pessoas, passa a ouvir música boa e entende todo tipo de escolha, por que o patrão está sempre lá pra lhe ensinar, está sempre lá pra lhe chamar, o dragão te deixa esperto e não mostra o caminho, ele constrói com você até os calos surgirem. A informação sempre será a prerrogativa do sucesso, é James que diz isso, e continuará a dizer, se possível para os netos, e desta forma tenho um certo conhecimento, e descubro que não é “O” e sim “A”… Não era o dragão, era a consciência, e descubro que sua consciência pode ter a forma que quiser desde que ela FUNCIONE. Como base, deixo a conclusão: Conscientize: o medo cedido é maior sabedoria obtida, pra que não tenhas um futuro perdido, um presente sofrido e um passado marcado, deixe o medo de sair dos padrões de lado e arrisque criar. Qual é sua consciência?

Acúmulo 19

A diferença de ambiente tira minha conhecida criatividade. Adaptar-se para viver passa a ser a minha sede principal… Onde estarão as perguntas, quando meu cérebro necessita responde-las?!  O acúmulo de ilusões se torna o golpe mortal menos querido, não muito amável… O espaço deve ser reconquistado, onde a glória é a última que vive. Irei obter coragem porque eu idealizo muito o futuro e para arriscar necessita-se coragem. A sinapse de meus sonhos torna melancólico o desejo e a neuropatia me agudam, me deixando ao alto onde proclamo pelo conhecimento que espero que tenham todos. Incompatível, irreversível o ato feito, em toda esquina em que conheço alguém experiente, desejo ter este reciproco conhecimento e digo irreversível porquê conhecimento ninguém irá tira-lo, é seu, guarde. As coisas funcionam quando você consegue compreender e ser compreendido por outro ser, desta forma as coisas fluem, a vida cresce, você se torna melhor. Depois de tanto tempo me sinto vinho, e quero ser muito mais valioso com o passar do tempo, eu quero ser reconhecido pelo o que me tornei. Treze de setembro, meu aniversário… Mais um ano passa, e escrevo simples para me desejar parabéns. São apenas dezenove tentativas acumuladas em um cérebro simulado pela razão obtida nesta pouca história, eu desejo ser grande, eu desejo ser mais. Não é ganância, é… aproveite a vida enquanto podes ser melhor. Os anos servem para avisar que passou, e espero que este passou não inclua as boas ações.

Surpresa

As melhores coisas acontecem quando você não espera, geralmente, são nomeadas de surpresa. A surpresa é algo que não irá lhe impressionar, a menos que você deseje ser surpreendido. Está correndo tudo bem, no momento minhas mãos tremeram, mas, sei que depois irá acontecer diversas raras situações, e digo, irei ficar surpreso, porque desejo sempre, ser alegre, tomar um susto de carinho. O trabalho é aquilo que você quer fazer, aquilo que é feito sem querer, nunca poderá ser chamado de trabalho e como dizia Leonardo da Vinci: ” A sabedoria da vida não está em fazer aquilo de que se gosta, mas gostar daquilo que se faz ” … E irei começar a minar ideias baseando no que gosto; que é promover informações, dando ali naquele momento o direito para todas as pessoas de estarem cientes sobre o que acontece ao seu redor! Eu tive uma surpresa e quero surpreender a todos que me a propuseram. Não podemos contar tudo, deve existir suspense para ser uma surpresa, enfim, até logo!

A sensação de

Do alto da tristeza sou um advogado da destreza. Por tempo eu andei e aprendi, como aprenderei ser justo. Eu posso dizer que não irei desistir de você, porque não desisto de mim, e seria injusto não acreditar em sua capacidade quando acredito na minha, e se sou justo e acredito em meus conceitos óbvio… concluo que não desistirei de você. Encha com o mesmo gás de coração o cérebro, é justo que os dois flutuem em mesma altura, e que seja ternura a aventura de apostar em você e enxergar o sentido de a sensação de… de tempo como sopra, de sonho como volta; de vida quando funciona. Os opostos estão se colocando, e mesmo assim setembro não perde os seus passos, mesmo assim as gotas de chuva são idênticas aleatoriamente vendo. O que aconteceu com os seus conceitos? Várias questões! E quem tem o direito de dizer que você mudou, quando você não queria mudar, desta forma não estava sendo você! O que acontece é que eles se questionam, pois, a dúvida funciona como combustível, para a luz quadrada funcionar. Onde está o vento, o sentido da certeza. Delirante é neste instante, estou, me sinto sozinho! E gosto sozinho, mas confesso que o xadrez não é o mesmo. Percebe-se e descordem de sentimento. Eu percebo e por isso sou bastantemente idiota. Bastantemente seria a teoria de fim, onde existe um basta que basicamente não me permite chegar ao ápice em determinadas características que obtive de acordo com o conhecimento que se conquista em uma vida. Ninguém sente sem conexão. Estamos loucos por razão, estamos loucos por não ter opinião, onde está você!? O mundo chora e eu sei que ele chora. Complemento: Fantasias de destino, me fizeram plagiar um amor platônico que todos os românticos já criaram, deram de comer, para a própria morte! Bastamente eu estava deixando de ser idiota. Percebi que sou jovem, e ainda não vivi, estava sobrevivendo, vou agora enxergar de verdade os sonhos que tenho, quero pegar e sentir toda minha honra e glória! A sensação de vencer só é sentida quando depois de um caminho. Boa sorte não, mãos à obra! Enfim a sensação de… tudo o que eu quiser!

Pequeno texto de um ser prestativo

Prestativo…
Um, dois, três.
Pensativo…
Três, dois, um e já:

Cada segundo juntos quando desejamos torna-se raro. Tudo que é raro fica grudado na memória e toda vez em que empolgados estiverem estes irá ser mencionado este raro. Novamente felizes estarão! Quando alguém mostra ser prestativo tenha a certeza que não é por interesse material algum. Este alguém certamente gosta de lhe ver feliz. Ser prestativo é se orgulhar por cuidar de um amigo ferido, e lhe digo: Não existem tantos que assim são. Torne cada segundo como este raro, segundo junto a um amigo prestativo, que se importe com você. E é isso que importa… Pessoas que se importam com você! Faça um álbum de memórias boas e a seu gosto!

Não consigo pensar em mais nada… um, dois, três e fim.

Passionais

Existem histórias que servem apenas para se contar, porque nem sempre o que se viveu servirá de exemplo para o que se pode conquistar, desde que então esteja se baseando em sua história. Sou passional, odeio carnaval, e com isso digo que a ponta do início do começo na cabeça do minuto me deixa tonto todo besta quando sinto, quando amo sem ser amado na verdade. Pensando em o que eu iria fazer para botar a minha sensação de querer de nova foto de vida, de fotos de amor. Eu quero tirar mais uma fotografia de amor, sem usar o flash, para não ficar muito meloso, mas, me arrependo e lembro que sou um doce, atraio muitas formigas, por isso acabo me afogando as vezes, e por isso desisto da vida, e nunca completo a desistência, mas sei que um eu irei conseguir, e me desculpe, Eu James iriei partir. Ser dramático quando ouve música me torna uma falácia sempre quando digo que tenho força. SER SENSÍVEL também é um dos grandes erros genéticos ou frenéticos que se tornam frequência de acordo com a frequência que minha história vem se criando. Desânimo tenho bebido todo fim de dia na sexta, quando os dias de semana se esgotam, e chega aquele sábado que eu iria convidar para aquela luz tela quadrada, podermos apreciar, não é concreto, nem se completa. É um desespero guardar muita coisa na cabeça, pois não há alguém que pense tão bem, a ponto de fazer, a batida do coração diminuir, quando seus olhos se juntam com aqueles outros olhos… e infeliz eu de novo passional demais para ser mentira, e acabo me derramando na cama, mas, ela não tem a mesma utilidade como sempre, apenas se torna um “T”… Tédio. E sem respostas, sobre amor, sobre vida, sobre morte, não sei se valeria a pena, partir e por este motivo, o valer a pena, eu ainda não fui. Sou orgulhoso de mais a ponto de saber que posso provar todas as minhas mascaras e qualidades, visando sempre o meu brilho e o seu bem. Eu perderia muita coisa, que eu poderia ter, pra agora, por alguns minutos ter você. E por assim, tão cinema esse meu jeito, tão teatro essas minhas lágrimas, um dia também já havia pensando em chorar como ator, para fingir que é cena, e conseguir chorar em uma cena que queria que ocorresse. A cena pode ser falsa, mas, enganar o sentimento ninguém é poder para fazer desta maneira. Sou passional, sentimental e ainda tento pensar, mas mesmo tendo razão, a emoção descontrola todo tipo de frequência que havia então criado, por isso minha história deixa de funcionar, não é pilha que falta, é vontade, porque eu sou um ser, e ser sente. O mundo com sua maneira fria de se mostrar mesmo não sendo ele, me machuca. Não tem sentimento sem pessoas, sem abraços… e esse sentimento da cabeça é suicídio e não quero faze-lo. Pensar, pensar e penso porque estive sozinho este tempo todo, mas se houve pessoas, eu não pensaria tanto, eu iria me importar em só amar, e agora pensando tanto, percebo que preciso, eu sou falta daquele que se diz o mais vazio, é tristonho, mas, seu eu não digo, continuarei pensando, e só pensar não basta, a gente pensa, pra poder falar bonito pra alguém a ponto de faze-la lhe amar, mas achar alguém e faze-la sentir, nem o mais pensado há de conseguir, não… Não tem destino, tem estrada, e ela só existe quando queremos. Eu sinto a todo tempo, e escrevo a todo tempo, fica na cabeça e só as vezes, eu choro aqui, porque como eu disse, a gente pensa para falar bonito e agradar alguém, sou evolução, e o processo é doloroso… Seja bondoso com quem quer dizer, ouça.

Se eu pudesse mudar o tempo

Provavelmente, eu, mudando o tempo… voltaria nele, segundos, minutos até dias talvez pra frente! Cairia nesse túnel de cabeça, como se fosse um mergulho em calda de chocolate. Iria encontrar com Jesus, ouviria suas poesias de perto, aprenderia sobre este suposto amor que estão no futuro daquelas páginas, tentaria o máximo concluir. Mais tarde, eu iria bater um papo com Sócrates, perguntar que diabos é essa de consciência do homem. Iria tentar entender antes o que depois não consigo ler. Ah… Se eu pudesse fazer, voltar, ver. Eu poderia passar um dia planejando outros dias, sei o futuro. Escolheria a segunda, iria até o sábado, e claro, domingo um descanso. Toda vez que eu me perguntasse, se deveria ir ou não, na verdade: nunca haveria me perguntando se deveria, eu apenas iria. Sei o que irei perder caso não fosse, mas na quarta eu já desisto, não perderei muita coisa, faltarei a aula hoje. Que bela garota vejo… Você sabia que eu irei viver com ela um dia?! Pois é, já vi todas as cenas, não sei se terá o mesmo gosto, e tenho uma surpresa; eu não vi que ficarei em dúvida sobre se eu soubesse o que faria. Sensação estranha, talvez você tenha sentido isso um dia também… Fica complicado mesmo sabendo o futuro, pular do penhasco sem a barriga fria não tem graça! Eu não quero mudar o tempo, me questiono: E se eu me arrepender, e o pior?! Me arrepender de não ver que iria me arrepender. Eu vejo apenas o que aconteceria, não a maneira como meu sentimento funcionava. Está ficando chato, ficar mexendo nos ponteiros do relógio estraga a engenhoca! É melhor deixar a água cair naturalmente, funciona mais rápido sendo eficaz. Se eu pudesse mudar o tempo, eu retiraria de mim, o (pudesse). E bateria a cabeça, com aquele maravilhoso frio na barriga.

Clarice que disse

Conheço há tão pouco tempo, mas sinto que conheço desde quando nasceu; desde que começou a fazer suas escolhas. No meio disso tudo, vamos dizer psicodélicas, escreverei essas palavras: Clarice, quem disse que poderia deixar de tela; quem disse que sua alma merece ficar aqui no mundo cego e fútil nas horas que se precisa… e quem disse que o coração um dono já há. O pouco que sei, é de fato a razão para o conteúdo que jaz em você, consegue demonstrar, intimidar, e fazer ter medo! Consegue pôr a fogo suas provas de vida, e por mais que sejam inúteis tais palavras para você, eu sei… encontrará o significado. Das coisas que eu entendo e que tu entendes, são ambos semelhados, se batem e quebram até chegarem a uma conclusão. O que me ensinou: Mente necessita de mente, um necessita de ser dois e coração necessita ser um. Em modos explícitos, tenho que sobrepor para dizer que deve viver mais. Necessita de ti o mundo… E juntos, para com outros “Make a chance in the world”. Visão jovem inteligente, me faz perceber, tu é Clarice, e me disse: Tenta vai. Leigos eu e você não somos, sabemos aonde ir e para que onde for… concluiremos nossa missão e trazemos paz para os corações… E você, mais um ano… viva, viva Clarice, quem disse? E agora a rainha completa mais um ano de reinado, que seja feita mudanças… melhorando, aprimorando, ajudando! É clichê? Sim, mas eu não digo atoa, é verdade. Eu precisei, e fui ajudado, ela Clarice, veio ao fato. Disse-me: Quem tem razão se não dá opinião!? E qual é o texto, se não é/foi lido… E quem somos, se não amados, e que eis se não julgado. Meiguice se esbanja, muitos doutro hora pensam ser ofensas, mas é apenas um olhar de quem sabe julgar, proteger e governar. Dizem ser metida, mas, conversa de multidão não se dá bola, fatos improváveis… Não sabeis julgar, não julgues. Seu mal é ser muito de bem, mas o mal pode virar bem quando mais se tem, então o bem se dar por vencido! O mal tropeça e executa o bem, e faz bem! Muito bem! Clarice, quem disse?! Eu… Alguém, semblante apagado, mas coração flamejante. Estarei lá e aqui quando precisar. Clarice, que disse que o melhor de ser outras frequências é ser uma frequência, juntos pedras retirar, para juntos se eternizar. Bem, não sei o que digo, e nem o que escrevo na maioria das vezes, tudo sai de maneira descontrolada, e por fim se torna um “texto”, mas espero que junte fagulhas e busque significados. Pequenas coisas podem vir de grandes intenções, e a minha é te alegrar.

Ossos

Eu tenho ossos se infiltrando, tenho medo me tomando. Eu tenho sangue fazendo pista, deixando minha estratégia frágil. Eu vejo minha vida se acabando, meus erros e o que estou me tornando! Eu quero voltar, eu quero corrigir. Eu vejo a dor me dar tapas, estou gritando eufórico pela ajuda…. As palavras nunca esvaziarão, é como água reutilizável, sempre vou fazer chover. A cada novo amor platônico, uma tonelada de incerteza para cada, lhe/me deixa sem caminho. Quando não se sabe resolver a vida, não se consegue e não existe possibilidade de conseguir organizar outros fatores… E cria-se sonhos. Seu coração é uma pedra, e não faz diferença se eu tentar ir até lá, você não iria sentir, sentiria? Eu não sei muito me concentrar, e o medo de ouvir algo negativo me fez errar tanto, todo este tempo. Com amigos e com os que tentei ser mais que amigo. Faltou realmente cara de pau em certas horas, que na verdade eram segundos, mas quando se trata de coragem o tempo não passa. Não tenho segurança de mim mesmo. Eu queria diz sempre a mesma fala, sentir da mesma forma quando desejado. Queria saber pular, nadar, esquiva-me de qualquer problema. Eu não vejo problemas em gostar, vejo problemas em não dizer que gosto. Tenho que fazer, tudo que querer voar como pássaro, eu deveria abrir a gaiola. Mas, quando você é a gaiola, quando você é presídio, é complexo a mudança, e por isso estes conflitos. Ouço o som de meus ossos toda manhã, e é como se meu corpo dissesse para que eu enfrentasse logo tudo isso, quebrar o nariz com a vida é bom para mais tarde. Vou parar de chover toda noite, eu juro que irei continuar esta mudança.

Dois mil e quatorze

Ontem paro observo, a cena do jornal do que quero. E mesmo sendo tão anormal sua imagem semelhança me tira o mancal, fico abismado com sua beleza! Perco os sentidos me mordo na loucura. Depois deste ano que fica no passado e me faz pensar no futuro, não consigo focar em viver. Todas as ideias que tenho são baseadas em você! Eu não quero, mas a mente, essa sem noção, não para nem um minuto de ver as nossas mãos. Sua força desmancha o emocional. Dois mil e quatorze, são tantos dias que lembro apenas de um. O olho em cruz já criava a sensação…. Eu me via cair; eu me via superar tudo que vivera até ali, eu me via. Em uma destas visões você está ao meu lado, e eu gritava duas mil e quatorze vezes: Eu vou mudar, virar muda para me plantar, crescer diferença e fazer com certeza, sem erros, sem atrasos… você enfim me amar! Era angustia, era vontade. Eram tantos misturados que sentia tonto sempre de tarde. Não consigo parar de ver seu olhar me enxergar. Respire, eu dizia a mim mesmo, e ainda digo, continuar com esta ideia de Stefan Zweig aos 60 não irá melhorar! Respire, e me digo hoje aqui, mas confesso que continuar, é o mesmo que, com o próprio fôlego soprar estas velas, digo e sinto que as bochechas estão doloridas, e mais ainda, meu coração. Eu sinto.

Contexto de James

Ler devagar faz entender quem escreve e se entende quem lê. Pare por um estante em cada ponto, e siga em frente.

Em todo momento eu estive ali. Juro! As minhas lágrimas são motivos da existência de tudo o que me tornei nos últimos anos. Todo o sofrimento que enjaulado em minha cabeça. Um sofrimento incompreensível para todo olhar externo. Eu mesmo faço este contexto triste de quem sou, mas não sou eu… São alguns erros mal resolvidos que fizeram que eu tivesse esta postura. Sou um ator; um artista, alguém sensível de mais a ponto de não querer e conseguir chorar na frente de outras pessoas. Sou o cara orgulhoso que, no fundo escuro de seu quarto sente o gosto da maldade de quem não o compreende e lhe julga por sua aparência. EU-NÃO-CONSIGO-ASSUMIR-MINHA-IDENTIDADE! Arrepio-me de desejo de gritar com meu peito o quanto tenho para oferecer, que todo abraço que não recebeu irei tentar suprir; que os momentos que feliz que não passou, irei tentar fazer você sentir! Tenho preso em mim sentimento de anos e anos. Palavras não ditas se prendem nesse nó de garganta, da vontade do desejo de abraçar; do desejo de estar… tenho. Meu contexto é longo e chato. Saberei se me amas, quando ouvir a última palavra. Eu nunca amei de verdade, nunca tive a oportunidade como todo jovem deve ter. A experiência de estar com alguém cujo você compartilha seu dia, sua tarde e vive a noite. Essas são as letras de meu corpo, tome-as, pegue-as, leia! Eu preciso ser interpretado… angustia. Que vontade de viver de verdade! Vontade de palavras que desejo, que odeio, agora sinto de todo o planeta, de todas as pessoas, elas estão erradas! SOU O CORRETO! Vou ficar em canto calado, e um dia irei provar todo o meu poder. Mas não é assim que saberei resolver os problemas que nunca enfrentei. Enquanto não houver uma intervenção com a intenção de dizer que errei, enquanto eu não dizer não estarei pronto para viver. Nem todo bem material irá suprir meus desejos, nem toda música irá dizer as palavras que preciso ouvir. Em cada dia tenho um sorriso diferente, mas nenhum deles me satisfazem, nenhum dizer para quem converso que estou interessado. Penso e já pensei em morte, e garanto a você que parei de colocar culpa no planeta, não tenho ódio dele. São centenas de horas para conseguirmos compreender quando estamos errados, e mais meia dúzia para aceitarmos isso. As gotas estão se esgotando, isso significa que a tinta deste contexto também. Continuarei esta minha história que em todo momento é verdadeira!

Estou cheio de estar ‎perdido‬

Na rua as pessoas olham, parece ser normal, mas, o pensamento em minha cabeça diz que não é normal. Normal seria elas olharem, mas estranho seria o que olham. Alguns passos à frente depois de perceber que estava sendo muito observado, busco algo que cria reflexo, quero sentir, e ver se realmente existe nexo neste olhar que me assemelha pré-conceito. A rua é tão seca de informação, que quando alguém tenta molhar, deixar molhado para tudo funcionar, eles negam e começam a odiar. Por outro lado, tem gente igualzinha a você, com mesmos gostos, e um futuro desejo bem parecido. Eu estou perdido, porque as pessoas não me deixam encontrar, você pode estar perdido, porque não se gosta de amar. A cada momento que tento algo novo, que tento mudar na minha imagem, eles ainda continuam a olhar. Preciso deixar de estar perdido, quero me encontrar de uma forma que não me sinta perdido entre tantos olhares. Quero sentir orgulho por ser admirado, mesmo não sabendo o motivo. Personalidade seria um erro? Querer ser diferente é um erro? Ser diferente por nascença é um erro… A doença é um erro? OU…. Ser subjetivo é uma missão difícil, e por este motivo invejada… onde estão escritas estas regras, e mesmo se escritas quem poderia dita-las. (?) O erro é deixar de querer ser o que você deseja sentir. Viva o que quer sentir, grite pela sua liberdade de querer, estar e amar. Perceber não estar perdido é melhor forma de agir contra o pré-conceito, e em seguida preconceito. Você não tem o problema que acha ter; personalidade não é algo externo; sua doença está dentro de você. Aceitar os fatos as vezes nos custa caro, mas para se pensar: ” Basta você gostar de você, para enfim: os outros gostarem de seu gosto…” E mesmo se não gostarem não faz diferença caso você não queira que faça! Sinta cheio de estar bem consigo mesmo, estando bem, não haverá o ‘perdido’.

‎Arrepio‬

Se temos uma vida tão legal, a ponto de não querer mudar nada, por qual motivos ainda pensar em problemas?! Talvez pensamos em “problemas” de uma maneira tão exagerada, que usamos este nome para nomear qualquer coisa que sai do nosso plano. E quando sai do nosso plano, estou dizendo que sua escolha não era um bom plano. Quando você deseja, você quer e se você quer, você se excita. Sendo assim, sua escolha vai depender do que sentir desejo. A escolha é uma base para se construir, e mostrar o quê, e quem você quer ser ou continuar sendo. O momento bonito, só é bonito, porque você o quer bonito. E sua vida só será boa se você planejar e fazer escolhas certas que podem fazer ela melhor. Tentando ser mais correto, já que não sei o que é correto para você: escolhas certas talvez não seria o caso para sua vida torna-se perfeita, não podemos esquecer do acaso. Para uma vida ser quase perfeita, necessita-se de: O planejamento!”. Planejamento de tudo mesmo! Casa, mente, família, sua mochila…. Eu não acredito em destino, e caso você acredite, eu não me importo, afinal, não faz diferença. A verdade é apenas uma interpretação. Você vive e pisa no chão que foi baseado em suas interpretações. Então continue achando o que quer achar, viva esta sua verdade. A coincidência existe, e é apenas um ponto de vista individual, extremante meu! Pois tive a opção ao fazer escolhas. Quando estamos determinados a fazer algo, na maioria das vezes não sabemos o que nos motiva, apenas fazemos, mas no meio da ação, a gente espera resultados. Receber por alguma atividade que fazemos é uma forma muito explicita de motivo para fazer de novo. Comecei a chamar esses textos que aqui deixo de ” Masturbações mentais “, graças ao Gabriel, isso, O pensador… Pensa tanto em dor, que o Brasil agradece pelos curativos intelectuais. E eu tive a opção de escolher isso. Eu quero que seja assim, pronto. Nada é por acaso, tudo é por UM caso, e baseando-se em sua escolha que é chamada de caso, haverá sempre outros acasos. Devemos misturar frases, porque viver é uma conexão, é uma garrafa de escolhas que se torna o que somos. Sempre deve existir uma cautela em escolhas, pois elas dizem o que somos e para quem vamos ser. Você pode ser invisível o quanto for, mas enquanto estiver sustentado em suas escolhas, desejos, sonhos, e claro planejamentos, mapas… você será o mais forte da tribo, e olha, não conte para ninguém suas ideias, a capacidade deve ser sempre invisível, digo: Imprevisível.

Só penso

Eu estou insatisfeito com minha vida, graças a todos os meus erros. Mas, existe um orgulho, um ego que precisa de carinho. E por isso, continuo a tentar e tentar! Os erros são a melhor forma de fazer perfeito, e para quem quer honra, é melhor ainda. Este sempre fui eu… O tentar. E para ser sincero, estou cansado, cansado de tentar. Ainda mais quando tento algo nada produtivo, coisas secas, que sem dúvidas não da fruta. Aquela fruta cheia de água e vitamina, que cê morde e sonha. As minhas falhas estão se tornando minha personalidade, e apenas tenho dezoito anos, ainda tenho tempo… espere! Eu não tenho tempo, tenho que fazer agora, pois, neste momento estou insatisfeito, por isso, essas palavras existem. Um paradoxo de conflitos, não no externo, mas na minha cabeça. Não ser reconhecido, é quase um tiro de escopeta, não sei como é o tiro, mas sei como não é ser reconhecido, e é ruim. Justo também não deixa de ser, as minhas tentativas sempre medianas nunca evoluíam muito, não pelo fato de não ser reconhecido, mas, por eu desistir antes que alguém experimentasse o que eu teria para apresentar. Descubro que não sou reconhecido por eu mesmo. Afinal, os conflitos estão em minha cabeça. O neuro que se desenvolveu em mim, me regressa e, continuará caso eu não faça uma intervenção, desde que ela comece exatamente por mim. A organização é algo que nem todos desenvolvem, por isso sou descontrolado. Não consigo usar um sentido para seu significado, quero usar vários sentidos, nenhum significado. Para se decidir, o foco e analogias de acordo com o que você é e viveu. Estes fatores (Foco e analogia) são coisas importantíssimas, para você ser alguém bem esclarecido. Eu falhei, não porque quis, mas por que me desenvolvi assim, o sistema não atende ao meu consciente. A consciência não muda o sistema da cabeça. Eu não sou alguém, não sei me identificar. Estou frustrado com o que o tempo faz. O meu tempo acaba, e deixarei de cumprir meus objetivos, que nunca, começam.
A impulsividade me destrói, gera pré-conceitos.
Frases definem sim, o que é, e o que se está passando, sentindo. A angustia de ser fraco, me torna invisível. A frustração as gera: ” Ter potencial, não é fazer as coisas. James ” e ainda: ‘ – Mas você pensa TÃO grande! – Ninguém cresce, se não pensar grande. ‪#‎James ” Respiro… e só penso.

Filtra a ‪cabeça‬

Qualquer medo, angústia; receio; ódio, ficam enjaulados dentro de sua cabeça. A dúvida é uma tatuagem nunca tatuada, ela apenas existe ali. Sabe o inferno que você conhece? Ele é diferente em várias cabeças, por que cabeça pensa, idealiza; deseja e, cabeça faz, cabeça comanda. O inferno não existe, por que o que existe, é igual pra todo mundo. Uma bala de revolver mata todo mundo, por que existe, e dá pra ver. Tudo que é impossível, cabe dentro de sua cabeça. A realidade nunca será um paralelo visando o conteúdo preso em sua cabeça. O conhecimento é o que faz sua cabeça funcionar do jeito que deve funcionar uma cabeça. Não confunda o que está aí dentro, como o que quer vida aqui fora. Os fatos são o que o seu, o a que a sua, o que os seus, enxergam… digo: olho, retina, olhos! Fica esperto, eles irão querer prender algo em sua cabeça, e quando conseguem… Já era! Só seus olhos e ouvidos podem fazer sua cabeça filtrar direito. James usa o receptor, e acende sua mente, tentando acender a de quem, pra quem lê!

Sete peles unknowing

Eu sonhei, a faca me fura a agulha se embrulha a dor me adesiva, me faz carpir-se sem cessar. A corda me enforca em sonho mal, sonho Down. Sonhei, e foi um sete que lembra dor, e trucida tal amor. Dor de pele, de sete peles, dor sem pressa que tardança passar e nem que eu reze, que saia de mim sete sem fim, sete imortais, sem comiseração nem contrição. O sete executou carona tempo atrás, enganou o amor, isso é pele sete, com certeza não é letífero. Pele que advoga mais sempre usando o mal, mal sendo mortal, mal sem pena e sem mancal. O bem pode vencer, eu sei, então tente por mim, pois nem mais aqui ainda estou a residir, sofri, eu morri. E foi a primeira delas, que já me lembro de dor, dor de perda que sete acarretou, faziam três seis em seguida, era do mal eu sabia, já percebia ao olhar nos olhos rubros do sete, visava três seis na testa, ao olhar a dor subia, e sete, a sete ria, seu primo seis falava em um mês, que sete sorriu na dor do pivete sem é-te feliz. Espere, é, mais uma vez sete me faz infeliz, sete rias do cara sem meros semblantes, fez dele acreditar na ilusão felicidade do palácio, que na verdade nem existia, era imagem inferno. Eu tentei, fui e rui, agora amor retornou, acordei e feliz estou, de novo sete me enganava, era sete peles, parecia feliz, meu amor que me espere. Agora não me sinto pacífico, ainda sete se aceira sobre minha fraca vida letal, que sofre dor, dor ao perder aquele amor, naquela época eu sentia sozinho, chorava, agoniando a dor da perda, mas eu ainda a amo, pois, o sete mentiu, usou a pessoa que mais lhe feriu, aquele sete do mal, Diabo sem meros ensejos para ferir tal amor que sentia, amor verdadeiro e perfeito, sete do mal sem amor, apenas ódio e vingança em olhar rubro tenebroso. E foi a segunda, perdi outro amor, mais amor diferente do primeiro, o amor cujo eu iria viver em seu lado, amor que comigo teria as crias para o mundo, amor que eu tanto amo, mais que perdi, mais um amor sete tem a ferir. Mais forte foi o terceiro, me sentia sozinho, precisava de um amor, apenas um amigo tinha, mas a amada ainda nem consigo esquecer, estou quase sem desejos, apenas queria viver, terceiro que me toma toda vida, me joga no lixo crescia minha fadiga, perdi simplesmente toda minha vida. O quarto a de rodear com feridas no corpo nem posso mais andar, perdi tudo o que tinha, agora só um coração a bater e chorar, perdeu tudo o que poderia falar, nem asa mais cria, o coração mesmo sofria. A quinta foi amigo que se foi, sete conseguiu levar o ultimo papo que eu tinha para raciocinar. O pior que me lembra toda hora que vejo todo tempo, é o seis, que em seguida de três anda em fileira, assustava que visse sem abaixar a cabeça, ele seis lembra dor, refletia em seu olhar, era três, perda, dor e morte, depois daquele dia nunca mais pude sorrir, ainda existe mais, tem a morte que seca peles toda hora, é gente, muita gente morta. As sete peles me fizeram dormir, para meu segundo resto de corpo subir, ainda eu nem morri estou ainda vagando nos sete quantos dores de amor, depois de tanta dor de amor, aprendi a criar as sete peles sobre vida de quem ainda dor sente sem amor.

Pequeno ‪‎flash‬ do passado:

Que passado nem tempo se confundam, a hora da verdade sempre confunde. Sempre tem alguém para se desconfiar. Se não temos a chance de voltar a ele, continuaremos, mas tentando recriá-lo melhor. Já que tudo que fazemos logo é ele, que façamos algo bom para lembrar. O passado faz o lembrar de ser inquietador, ele lembra talvez a dor, o amor, amigos… Ele lembra o sabor. O bom sabor, sempre repete, quando temos o carinho de saber amar igual.

Escopo

No escopo da saudade, é que vejo minha prisão. Fica subindo sem parar, quando me acostumo, volto ao chão. Minha mente que é a chave, de minha própria retenção. Chave que se perde no meio da multidão… Multidão que é sentir, que é amar sem reagir. As grades são construídas quando penso em liberdade, em soltar-se às mãos. A força da mente, não é bastante para o coração. O coração não funciona só para o sangue caro irmão. As velas de seu filtro estão quebradas e quebradas não podem ser, não serão. No escopo da maldade, sinto o peso de sua mão. As mãos que se dão; o corpo que se solta; o desejo que se sobra. No perder entre os beijos, no encontrar na difusão. Nas palavras, que logo frases embaralhadas, sinto angustia de pensar. A vontade de querer, me faz voltar a repensar… O escopo da minha mente é a realidade da retina, é o sentir dos pelos quando sinto. No escopo da saudade, é que sinto a visão, os pelos subindo sem parar, quando me acostumo, desmaio ao chão. Coloque agulhas nos pontos cruciais do meu escopo, perfure minha saudade, me sinta e me abrace. Eu preciso precisar… ser precisado.

Tato‬ na ‪‎loucura‬

Parafuso quebrado, dor para mal sentido, falta de entidade. Errei no enroscar na maturidade. Sinceridade faz funcionar, a mentira que é paraplégica, não pode andar. O pente que não penteia o penteado. Cabelo bagunçado, paletó amassado, me livro do pano, a nudez faz de mim normal. Acelere seu navio, vire à esquerda, viva GPS. Cores, limitação, cor de flora, mistura tudo e explora-me. Entre no meu destino, viva meu paraíso, sonhe o comigo, sexia-me. Meu corpo se dobra, imagina, seu corpo inundar. De tanto rabiscar, pote de palavras para catar. Montar o quebra-cabeça, para se ver, para ler, e sentir algo esquentar. Os corpos, poros, mortos, cloro para sumir, desapareça o usar. O desejo de beijar já se some, ao dormir, o sonhar que é sensação, é a droga ritalina de sua realidade de invasão… para que pensar, se sem, ficamos felizes em escuridão que não tem mãos, onde estão meus professores? Não dá para andar sozinho, quando se sente o perdido… vai, se solta, se joga, se borra, se escreva, se leia e se grude, abrace, lhe contorça… compareça na invasão de minha intimidade, mostre para todos: o ser humano. A loucura indefinida entre padrões. Sinta vontade de desejar para ser sentido. TOQUE-SE. GOZE!

Copo de saudade

Indo para o hospital da imaginação, deparo com doentes, fico entusiasmado na contramão. Ciências biológicas fazendo a mistura da ganancia com o ódio que fica estampado na cara do homem armado com ferro. O cara morto não se faz de delegado, mas que loucura esta mania de querer descrever o que se sente…. Sai algo sem resultado, algo que se vê, mas não se entende. A química destes hormônios liberados, faz com que eu sinta ter um jardim no estômago com muitas borboletas e estas… fazem o parque de meu peito bater acelerado! Hospitalize-me de você, me instale dentro do seu ser, reserve seu único leito para mim… O cara apaixonado logo ao lado, desculpe… A frente! Olha apenas para uma luz quadrada enfeitada de detalhes, movida por uma placa com energias direcionadas a outros tipos de mecanismos fazendo então o conjunto um computador. O que quero pensar nunca consigo sentir, na verdade eu estou na contramão, e digo sim: O que sinto não consigo raciocinar. Então deixo oculto o seu registro! Sou o estar, e refletindo nisso, sou também ficar meio angustiado, tudo faz parte do momento errado! Eu devia ter dito, eu devia ter feito, eu devia ter amado! Que droga, me desprenda deste imenso recipiente de inércia. O ato de você não poder estar, me faz o ato de não pode viver. Sentir é algo miserável, algo que vai até a morte. Me perdoe se errei… não é o bastante o perdão, mas quase isso é o arrependimento. Ninguém escolhe de que lado quer viver, o olhar que você passara no dia primeiro em que vi, não sai do meu pensamento imaturo e inseguro, que não sabe lidar com tal situação a frente. Mas, se estivesse aqui, saberia mesmo como fazê-lo… A estrada que posso percorrer, sinto que pode esbarrar na sua, mas o que importa, é que sei que existe outros também na mesma corrida, e podem roubar você primeiro… tenho um zelo fora do comum, mas isso se baseia só na vontade de ter o calor de volta, de ter você a minha volta. Nunca me pertenceu, mas a vontade que doeu por isso o motivo de tantas letras de sentir. Eu quero me provar a ser teu, homem prova que pode ser, e proteger… O homem diz para fazer, consegue me entender? Eu estou dizendo, mas sem seu material não posso fazer minha obra. A falta que faz o passado, entrega a mim a sede de viver este futuro, tudo graças ao olhar que você me entregou, as mãos que se beijaram. Mas, antes de tudo tenho que me controlar no sentir, para a mente poder reagir e conseguir fazer recipiente nenhum me prender, impedir de fugir. ” And I need you to need you to know ” Se você não entende, eu perco a chance, eu perco o combustível. By: James, JAMES, James, James! Não paro de escrever por que não consigo andar nas ruas caso eu não escreva, as pessoas sempre me olham… eu creio que fico bêbado de desejo.

Personalidades‬

Eu peço desculpas a todos que conheço, caso eu tenha feito algo de estranho. Infelizmente não consigo me identificar entre os outros e isso talvez leve ao fim deste espaço. Meu objetivo é tentar me encontrar e parar de escrever textos que não fazem muito mais do que um momento feliz, o único momento em que você lê e sente algo, pois a rima foi boa, mas depois você se esquece, ou seja, não faz mais nenhum sentido. Então posso afirmar tudo o que digo, na verdade eu nunca sei, e é este o motivo de várias personalidades. Eu nunca me sinto bem com isso, eu tento, mas não consigo me sentir à vontade. Eu sou, mas ao mesmo tempo uma farsa. No momento eu só penso em fazer o ser humano que está ao meu redor bem e, eu percebo que eu me cobro muito neste quesito, talvez isso faça eu esquecer de também pedir ajuda, concluindo também que: Eu não vejo ninguém disposto a isso, me ajudar. Não tem como saber seu objetivo no mundo, pois não tem objetivo, a não ser que você o faça! Me falta palavras agora, por que esta nova personalidade, só aparece as vezes, e eu não tenho muita intimidade com ela…. Eu queria poder dizer, mas as vezes me falta o detalhe de saber como fazer. Não consigo ser sempre alegre, eu invejo as pessoas alegres. Eu estava alegre hoje de manhã, mas agora eu estou aqui, algo como botões: ON E OFF, e quando ouço algo, liga-se o antissocial, que quer se afastar de pessoas, com a ideia de um dia ajudar todos que passam pelo mesmo. É algo complicado; algo que faz com que a pessoa fique confusa e não saiba lidar com as coisas, sempre tem a impulsividade. No meio da aula fui para casa, não conseguia ficar lá; de grupos de amigos, aquelas rodinhas… Uma vez não disse nada aos meus amigos apenas fui pra casa… Também fui embora da igreja, foi legal me senti bem ali. O mais recente foi hoje e eu quero acabar com isso, chega de negar os fatos, de ser fraco, de parecer o que não é, chega de tentar pra não conseguir fazer… (é impossível agradar todos). Você talvez nem entenda do que eu falo, me desculpe, mas para ser explicito: Eu apenas quero ficar sozinho, eu me machuco psicologicamente quando elas, as pessoas… dizem algo, não são elas, sou eu….

Não consigo sempre ficar com o mesmo comportamento. E é algo automático, eu tento para me sentir bem, para tentar esquecer o que eu sou de fato, o que eu sei que as pessoas acham, e que é algo muito importante… sou impossibilitado, e isso me fere, não consigo mais suportar este desconhecido sentir… eu quero ser útil.

– Pessoal, não foi um texto bom, mas apenas sinto a obrigação de dizer por que vou parar, acho que, independentemente dos problemas, temos que ser justos com as pessoas. Apenas quero me desligar deste virtual, e tomar umas porradas de verdade na fuça, e claro ir ao médico. (Eu não fui completamente embora)

De ‪‎tudo‬ e do ‪‎nada‬

De tudo

E do nada…

Eu tenho o querer;
Eu faço a obra;
Pois me querem fazer.
Eu tento pagar;
Com a solidão;
dou cinco andar;
bato palma e mão.
se fico pra ir;
quero dizer pra ficar;
não tenho palavra;
pra poder lhe encarar.
De nada,
E do tudo…
Só amor;
O poder;
Pra fazer, de fazer…
Que todos
Dancem em par…
Se não tem a resposta,
Pare de procurar!!!
O seu tempo é curto e…
Cê tem que amar!
De tudo e do nada, é uma solidão,
Se paro e penso, fico em confusão.
Pra voz só a dizer:
Corra meu jovem,
Pro futuro tecer.
Pra saber então:
Sempre, sempre…
Amor nunca espera em vão.

O nada é cheio de não saber… Pelo menos tem algo, para se tentar entender

‪‎Renunciado‬

O ser que decide sair pela porta; O ser que, enxerga o sol indo embora; O ser que percebe que está nublado; O ser que ainda acredita em duas colheres de sorte; O ser que não acredita em super seres; O ser que entende que sorte não existe; O ser que por tal motivo é rejeitado; O ser que é rejeitado; O ser que não sabe ser idêntico; O ser que de alguma forma, não é amado. Ele só quer brincar, usar o sentimento para aprender a andar; Ele só quer se relacionar, fazer amor, e ver o mundo em sétimo lugar; Ele só quer…

Demonstra estar tudo bem, pois não quer dar o trabalho; demonstra ser super de bem, pois quer ser amado; demonstra necessitar de outro ser; demonstra, o que todos têm medo de ser. De fato, ele é; de fato sempre o melhor; de fato ele sabe amar; de fato consegue bem se expressar; de fato consegue compartilhar; de fato um espelho se torna a cada novo dizer.

A vida que o pisa, não pede desculpa; A vida que o humilha diz que ele é culpado; A vida que ele não tem, e ninguém pode ter; A vida que dói, por que todos somem ao morrer.

O ser só quer amar; Ele só quer amar; demonstrar do que é capaz; de fato ele sabe lhe mostrar; A vida é querer viver em momentos de paz. Não me rejeite mais, eu quero viver de fato o “um” que tenho. Depois da terra de baixo, apenas seremos vitaminas para os insetos.

James Oliveira

Existe APENAS mais um motivo

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE

 

Todos querem parecer igual.
Existe um motivo:
Todos tem vergonha de seus segredos.
Existe um motivo:
Todos acham que são os únicos.
Existe um motivo:
Todos não sabem aceitar o que são.
Existe um motivo:
Todos são Hipócritas:
Existe um motivo:
Todos não querem passar vergonha.
Existe um motivo:
Todos querem ser.
Existe um motivo:
Todos se acham pouco demais.
Existe um motivo:
Todos não se deixam permitir.
Existe um motivo:
Todos querem ser exatamente iguais.
Existe um motivo:
Todos não querem errar, e se errar; Ah… Eles também já o fez.
Existe um motivo:
Todos são fãs, na morte.
Existe um motivo:
Todos querem ser descolados.
Existe um motivo:
Todos não querem amar.
Existe um motivo:
Todos querem ser o CARA, ou A Gata
Existe um motivo:
Todos não são mais pessoas.
Existe um motivo:
Todos me acham pessoa.
Existe um motivo:
Todos não querer ser igual a mim.
Existe um motivo:
Todos me acham idiota:
Existe APENAS mais um motivo:
Sou diferente, e são só dezenove motivos, que mudam o mundo.
Por: James, o indivíduo de um resíduo de outro James do passado.

Sentido

Sentido de vida, de estrada vazia, de cobra amarga de boca rasgada, de vida sofrida, de vida morrida, com água bebida, o pingo de sangue, de obra malfeita, de vida bem estreita, de vida bem desfeita. Nem se tem medo, a morte nos espera, mas o que espera a morte, o vestido de seda, o relógio atrasado, o sinal parado. Sua moeda suada ao chão, o cordão preso em sua mão. Ela nos espera, ou ligamos ao chegar a hora. Qual é o seu número, tem vida, tem saída??? Cobra-me a partida? Não tem o que pagar, arrisquei amar mais de quatro em um mesmo lar. Difícil viver e dizer amar, sem alguém uma risada soltar. O amor é uma piada, e esperávamos século XXI, evoluído mentalmente, mas, na verdade se acaba lentamente. Espero-me meu bem, pode vir sem medo. Eu me espero, me guardo. Sentido teria se não houver mordomia. Morte enterre-me. Sagrada os passos, os risos embaralhados e é como cartas de baralho. Você escolhe a jogada de hoje, a de amanhã. A cada dia um sorriso falso e novo tende de crescer entre esse entulho de gente que ainda nós dizemos ser. Qual é o sentido de um texto, que diz sentido em seu título, teria em sua vida. Mas qual vida teria sentido se não se baseasse em outras vidas. Não existe criação, existe adaptação em milhares de anos. Tudo se transforma. Pare um momento, seu redor pode olhar, compare tudo que tem com tudo o que pode conquistar. Qual é o sentido de estar, de pisar, de querer abraçar! Mas me diz. Para qual motivo devemos preocupar em saber o sentido de uma pedra andar. Têm-se vida, e não podemos imaginar o que pode acontecer depois que deitarmos para eternizar. Quero fazer sentido quando alguém se lembrar de meu nome. Mas para lembrar-se de meu nome, devo eternizar-me enquanto vivo. Meu nome vive, minha carne some. Sentido é ter codinome. Não tenha medo de morrer, tenha medo de deixar de existir. A maior dor de um homem é ser esquecido por quem já lhe chamou pelo seu nome, por quem já viveu ao seu lado, por quem lhe pediu um abraço. Não deixe de existir, faça por milhares de anos, seu nome, ainda proferir, e com direito a ecos… Orgulho de ser quem foi em carne, e de quem é em existir. Sentido é ter feito sua vida ter sentido, sentido é trazer um significado da sua existência. Eternize seu nome, e durma como nunca. A vida consiste em fazer outras vidas melhorarem.

Nossa gente

A gente tenta…
A gente tenta ligar uma coisa à outra…
A gente tenta fazer certo, a gente luta! A gente somos nós, agentes do planeta.
A gente não planeja vida.
A gente somos tudo, e ao mesmo tempo, fazemos nada.
A gente é fraco, não diz que ama.
A gente esconde, acha que é melhor! A gente levanta, acorda, desperta e anda.
A gente tem tudo, tudo da gente é para o mundo.
A gente perde tudo, só fica o amor.
A gente grita para não falar.
A gente fala, repito, não diz! A gente é porco, rosto? HÁ.
A gente é giz, só molhar e amor some.
A gente não sabe manter.
A gente não gosta de ler, eu sei que quer parar! A gente é corajoso, mas claro, MENTIROSO! A gente busca, encara, cai e levanta! A gente não sabe.
A gente não sabe escrever, ler.
A gente não sabe conversar.
A gente gosta de culpar! “FOI ELE! FOI ELA!!!”
A gente só quer parecer.
A gente tem status, a gente não precisa merecer.
A gente gosta de multidão, ai fica fácil apontar mão.
A gente sabe que tem muitos, e é só escolher quem leva a culpa.
A gente não sabe responder pelos nosso atos!!!
A gente não sabe escolher, debater, construir e enfim argumentar!
A gente não se interessa, pra quê opinar?
A gente não sabe, saber da nossa gente.
A gente inventa, mente, envenena.
A gente não sabe contar história.
A gente gosta de ganhar!
A gente reclama pra trabalhar! Inclusive eu, isso o James! A gente, não sabe lidar com gente.
A gente não sabe contar história.
A gente não sabe se assentar.
A gente culpa toda trajetória.
A gente culpa a própria gloria.
A gente não viver.
A gente nos mata.
A gente não sabe morrer.
Por: Alguém sem nome. Ele morreu para escrever, esquecera que tinha identidade em seu bolso, sem nome, sem esboço, está aí, mas UM de seu poço.

Crise‬ ‪‎Existencial‬

Pálido, sem vontade de estar,
Esperando o melhor, só o pior DO LADO de cá.
A vida sem respostas,
História contraditória.
Vida encarcerada, rosto sem olhar pra cara.
Ainda restam cacos da vida passada.
Sinto girando em meu corpo, os restos do que fui um pouco.
Meu olho está um pouco torto, sinto o desconforto.
Estou semimorto.
A dor que trucida, de minuto a minuto mais dívida.
Eu tenho crise, de fato ela me tem.
Não sai de casa, de casa não tem ninguém.
O desespero eu tenho sozinho, no quarto agonizo.
olho no espelho converso com o espelho.
olha só, eu mesmo me dando dicas de vida, é falho a tentativa.
Eu quero morrer, mas minha história pede pra mim viver.
Me desculpe não poder responder, a falta de criatividade me faz retroceder.
Deixo o que faço de lado, não cumpro o que prometi,
não tenho nem um terço do que dizia ter ali.
Me desculpe eu preciso ir.
O que tem sobre nós, o destino, a história, a coincidência, ou gloria?
Não quero estar, porque não estou.
Não podemos viver, onde não há existir.
Não podemos querer, o que não podemos ter.
Não podemos achar, o que já se achou.
Não existe respostas, porque a droga da vida é uma discórdia.
A morte pode responder, mas nunca duas vezes.
Me desculpe, me desculpe.

NEO

Neo Ativo, negativo.
O que importa?
A sociedade sempre cobra.
neo, neo, NEO. Três vezes já basta.
Silêncio seu imbecil!
O povo sempre se humilha.
Preto, branco. O que tem haver?
Se tu falas, já faz o mal proceder.
Porta… Quem pode abrir? Tudo, todos, algo, esgoto…
Cota, esgota, para poucos… Racista, invalido, pluralista.
Não criei o inexistente.
Colocar gota onde não pinga só da merda.
Cala boca, sociedade.
O que pode duplicar, é o que sabe comer calado.
Viva você, seja ideal para quem tu gostas.
Racista nasce todo dia… quando falta o conhecimento.

Morte

Ela não se preocupa com quantos filhos vocês deseja ter…
Ou o que você quer ser quando crescer; com o que ainda tem para dizer; com o mal que você fez e quer reverter.
A morte, é surda, cega, muda, paraplégica, doença! Ela é dor, é amor. Consegue ser tudo de cor.
Engana milhares, empalha risadas.
A morte sabe ser tudo, sabe inventar um fim de mundo.
Sabe levar em dobro quando tem sua chance.
A morte, contemporânea, de diferentes lugares.
Sempre há uma nova forma de morte.
As pessoas não sabem ao certo o que podem se tornar.
É difícil acreditar, que, quando a gente morre, a gente deixa de existir para sempre. A única forma de viver é criar um nome… um nome que todos possam agradecer.
Existe um novo mundo, mas não sabemos por que.
Este ‘por que’. Porque não existe mundo algum, apenas um.
E que se chama terra, onde a gente pisa e sente.
As pessoas negam seu fim; as pessoas negam o fim; as pessoas negam não existir; as pessoas negam… ninguém quer ser o errado.
Conhece alguém que já morreu e voltou? Alguém que confirmou outro lugar? Aceite. Não existe remédio para a morte.
A solução é quando se está vivo.
Aproveite o dia, sua família.
Aproveite sua vida.
A morte está na esquina, nos sonhos, em tudo.
Não tem como fugir.
É no tiro, na doença… fui atropelado, estuprado e cortado.
E até que morte nos separe.
A única frase que reflete a realidade, em que muitos tentam fugir.
O deus que protege.
Eu queria… É o meu sonho.
Mas, é só um sonho.
“Enquanto não soubermos aceitar, nunca seremos superiores à morte”
Texto de James o realista, que gosta de listar os milhares de pessoas que o odeiam, a cada nova frase que ousa criar.
Texto feito em uma sexta-feira, depois de ouvir e lembrar do grande Alexandre “Chorão”… Me fez refletir, o quanto a morte ainda irá me ferir.

Metamorfose

Na carne, na unha, na vida, no tempo.

O estrangeiro passa e o olhar brilha. Escondida empatia que ali havia. O descobrimento da razão é o significado de toda vida. Se temos razão de estar, temos razão para viver. Eu tenho você como minha principal razão de querer viver. Dizia o futuro: Obrigado James, por estar aqui e por ser o que irá ser. Ando um, ando dois, sou o três. E quero ser a meta, e ser diferente. Fui uma célula, fui um ser, fui criança, estou sendo adulto. Quero filtrar duas vezes, para que eu seja mais que adulto; para que eu saiba mais que o mundo; para que eu não tenha limitações em amar a tudo que vive. Eu sou gente e mereço essa morfose. Porque ser velho todo mundo vai ser, mas, para ser diferente, tem que entender: O mundo precisa de amigos e do saber, nada é para sempre, nem depois de morrer. Existe sim uma estrada e é imaginação, não está aqui, mas não significa que não existe. Tudo tem razão! Com calma e sua coerência colocarei em suas mãos. Metamorfose eu sou e quero que VOCÊ seja também. O mundo não precisa de religião, precisa de todos, todos dando as mãos. Se ele cair, foi você, se ele não cair também foi você. Obrigado de novo, futura metamorfose mundial.

De James Oliveira.

‪‎Sorte‬, um novo texto e Canto do Menino

Sorte… Não é de graça; Não é de palha; Não é cigarro; Não tem no prato. Sorte… Um gole, eu queria sorte. Mas, e se for apenas confidência. Se for motivos de sua “vivência”… Você soube ganhar. Bebo meu suor e engasgo com sangue. Faço meu trabalho em busca do alcance. Fumo, sopro o que é de errado. Não existe mal algum em filtrar seu passado. Em filtrar os “amigos”… É. Penso… (” “). Se eu parar, sorte nenhuma vou ganhar. Sorte é só um nome, cujo temos necessidade de dar. Olhe pro seu pé, imagine que nunca soubesse que ele era o pé. O que seria? … Estranho né. Agora olhe para sua vida, para você! Imagine o que você seria, caso você soubesse que só tem apenas uma, e que não existe esse lance de sorte, apenas TRA-BA-LHO. Vai ficar aí parado, corre. ” De James pra James. Canto do menino: Quase quero viver viver de ter ter de saber o que só a vida pode mostrar. Mulher mãe se diz… “Menino que busque… E foi à busca amoras pro irmão. bêbê que chora.” menino no mato, perigo insensato. Se vê uma casa, e entra sem maldade. O pé de amoras a frente, e vá se embora. homem de semente de pé de ignorância. o menino voltou. cantou, cantou, calou a senhora. o menino está lá… se esconde, e  senhor que vinha bravo com acoite gritou, gritou. ” menino da peste apronte sua saída vá se embora  e deixa minha amora “ corre pra subir poeira com medo da besta,  se esconde. Homem de ignorância sem pensar que atira. E menino que corre atingido ferido, se morre, foi-se a amora. O canto do menino se guarda pra sempre no peito da senhora. Nov 18, 2013 James Oliveira

Sou parte dos 10 e pontinhos

De uma duvidam
Quero atenção, NÃO TENHO ESPAÇO, Cortam-me as mãos.
De poesia, já to esgotado, falo de tudo, não digo ao contrário.
Para todos lerem do que é certo, mas nem ao menos certo sou.
Se tenho força e..
Pois…, MAS: Não sei dizer! A atitude é que falta acontecer, precisa-se fazer, para poder responder.
Existe experiências, E existe provas.
Tudo para uma conclusão
E se tudo for errado?
Errado sinto tudo ser, mas ficar calado…é o melhor para fazer.
O mundo pisa, ou melhor…
A imagem dele esmaga.
Sou uma formiga.
Formiga sem casa, que morre todo dia. Para tentar reviver.
O texto meu, quase ninguém lê, é falta…. De meu compreendimento, para com todo o ser.
Não sei ser, o que querem que eu faça.
Não sei mais trabalhar, com as mãos calejadas…todo dia, os desgraçados pisam em minha casa…deixa eu te lhe dizer: A casa sou eu, mas os grãos que a compõem…
São minhas poesias.
Não me maltrate, A casa é fraca…
E não sei se irei aguentar.

Uma luz maior do que a nossa

Em tudo que acredito, nada é divino. E tudo o que quero é de fato real… Eu posso pegar e criar calos nas mãos ao ter posse.
E tudo o que vejo, nada é impossível em ser descrito, transpassado, desenhado.
E tudo o que desejo, nunca será algo desejado, porque não existe desejar, querer…de todos os sóis que enfrentei, nada tenho a reclamar, obrigado natureza por cada pôr de sol que juntos ali, me fez passar. De todos os reflexos, nenhum mais forte que o universo, ele é dono de milhões, desculpe, bilhões de… estou errado!? Não é bilhões?! Desculpe o egoísmo. Aprendi que existe isso tudo, só para NÓS existirmos. Estranho não? Mas como eu dizia: Nenhum reflexo mais forte que o universo, nele há [N] luzes e automaticamente calor. Desde o início desta ideia, que gerei em minha cabeça, fico muito calado, sempre fui calado, mas aumento a taxa de silencio, criando então, um show, um rock, um super barulho em minha cabeça, parando para pensar em tudo que existe, como é, como chegou lá. De modo minha vida muda radicalmente, tornando-me o cara mais chato para se conhecer. A minha comunicação em palavras escritas é algo muito superior de quando digo, pronuncio…, mas as vezes troco os papéis e especulo muito o que quero dizer, e grito de forma explicita para que meu ouvinte me entenda. Pode não parecer importante, mas, se não analisarmos cada raiar de luz sobre nossas cabeças, como poderemos gerar a luz eterna já que pode acabar, e nós, como seres PRECISAMOS DA LUZ. Nós…. Digo, esta geração de humanos, podem sim acabar. Mas se pararmos um pouco e começarmos por um estante, em nossas cabeças fazer barulho, não seremos nada para humanidade. Todos sabem que iram morrer, mas ninguém gosta de dizer. Você sabe que vai morrer, e que pode deixar de existir, vai ficar parado ou vai agir? Não falo nunca no sentido de aproveitar a vida, mas sim, de prolongar a vida, para que então nossa raça seja eterna. Hoje, o único pertence eterno que um homem pode ter, é seu nome, e para você ter um nome basta está vivo, não no sentido de não estar morto, mas sim, no sentido de ser alguém para o planeta… aquele que faz falta quando fica um minuto fora; O cara que coloca título no livro, que faz o leitor se interessar; aquele em que em todo grande movimento, alguém lá no fundo grita seu nome. Existe sim um sol, é explicito isso certo? Para nós é a maior estrela que realmente conhecemos, mas não pensamos na possibilidade de existir algo, inúmeras vezes maior, e que pode trazer mais luz. O engraçado, é que existe. Precisamos chegar até ela, ela não se move, por que ninguém quer perder seu espaço dentro do espaço. Eu sei que chegar lá é impossível nas condições de hoje, mas podemos chegar mais perto. Algo que é grande não quer aproximação, apenas quer ser visto. Até hoje não sei por que digito isso.

O preconceituoso aqui é você

Escondem seus medos e preconceitos, botam o peso no nome deus. É que na verdade, vocês que tem medos e preconceitos. Fazem isso para não haver críticas. Se deus não gosta, ninguém julga, ninguém opina contra. Apenas quero que saibam; não é deus, são vocês, vocês que não conseguem olhar para seus irmãos diferenciados e lhe estenderem as mãos. O preconceituoso aqui é você, o medroso aqui é você. Sem peso, sem ordem. Faça de sua vida valer a pena. Não culpe quem ao menos sabe o que é preconceito. Você perde o medo, quando alguém já o fez. Assim tem quem pode botar a culpa. O peso que tira o peso, daquele que pesava seus medos e preconceitos em sua vida balança, que de vez em quando, aliás, sempre desanda. O que você espera? O que você deseja? O que você planeja? Sua vida vale tanto?! Ame-a. E não se esqueça que vida não é algo individual, tem gente ao seu redor. Ame-os. J.

Eu sempre sonhei pelo céu

Eu espero que exista realmente um chão céu. Quero pisar e sentir realmente o peso do que seria minha vida. Olhar para baixo e ver o quanto somos capazes de construir, evoluir, melhorar… O quanto somos melhores do que isso.
E se tudo for mentira? Desde o primeiro dia de sua vida… E se não haver mais ninguém. E se tudo mudasse apenas depois de um cochilo. O que seria você? O que faria para viver. Quais seriam suas palavras. E o silêncio da atitude sem pensar, e agora não posso rezar… E se não haver ninguém de fato, se tudo fosse um acaso. E se sua mente for de um gato, que pensa em pular do alto sem morrer ao tato. E se tudo o que vive fosse apenas uma sombra, de quem te criou, como ela desejaria viver. Somos cópias e mais cópias. Eu quero um mundo novo, tudo oco, para tentar desde do início preencher com o que interessa. O mundo precisa, mas está tão cheio. O cheio de faz barriga vazia. Não consegue nem mais apertar o cérebro e trazer a dor ao coração. Dor de amor, que se some. É como um quadro escolar, onde se apaga quando nada mais se torna divertido. Parece que todos nós hoje, somos um quadro. Quem vai me apagar ainda? E a fila. Que vida em… Eu sempre sonhei em algum lugar cujo fosse alto e que não me deixasse cair. Eu sempre sonhei pelo céu. Algo cujo chegamos perto e logo se some, não é nada… um reflexo com coisas brancas onde não posso explicar o porquê de residirem ali. Criamos mais perguntas. Tudo entra para o armário, fica guardado. E aquele cara, pobre coitado, foi-se embora sem ao menos saber, onde ficaria a escada para o céu. Pobre mesmo, nem ao menos sabia que nunca existira algo assim. É, tudo não seria mentira quando eu imaginaria, tudo é. E o “é” dói…

By James

O ‪ontem‬ de ‪‎hoje‬

Hoje é um dia esdrúxulo, sem ar, sem pessoas dizendo que ama… hoje não é o mesmo molde, hoje é o começo do fim da era inábil, hoje renascem os sábios que adquiriram sabedoria com as asneiras dos inábeis que residam aqui ainda hoje, eles se foram, restam os corruptos. Hoje saíram sem raptar, inábeis só a chorar, fogem agora da realidade tentam-se esconder objurgar o que a de acontecer, mas é apenas hoje, morreram e renasceram com sabedoria aprendida com seus próprios equívocos. Ontem, o hoje foi o dia mais lindo que já havia nesses todos hoje que foi ontem que já advieram por aqui, ontem de hoje que vai ser amanhã. Hoje caio é princípio de lastimar amanhã tropeço e começo a içar, falei asneiras aprendi as certeiras. O ontem hoje só a mim ensinar, mesmo ainda esdrúxulo, solidifico o luxo, imprimo o falso que me fala de manhã do hoje que foi ontem sem pensar, lembrei-me do ontem que já foi hoje, ontem que disse, ame antes que seja amanhã, amanhã o hoje não mais será, amanhã o amor não haverá, diga hoje… Hoje você é a flecha que acerta, passo a ser o arco, fico a avizinhar, amo e não quero parar, tenho que dizer hoje, transformar esse esdrúxulo em mais belo luxo, hoje irei começar a coletar ar, para ter fôlego para amar sem tropeçar, tem que ser hoje, amanhã não mais poderá ser ontem, só hoje posso te encontrar. Me ame, ainda existe tempo, tempo que quando chegar ao fim da noite não poderá mais ser hoje. Quero te amar, demudar hoje para mais do que um hoje comum, quero transformar hoje em um hoje lindo sem lembrar do ontem, pensar apenas no dia, dia que olhei e apaixonei, hoje os desmoralizados dissiparam-se, hoje quero te amar e, transformar esse amor, em amor maior do que o mar. Tem que hoje pois amanhã não dá.

James Oliveira         25/06/2013

ELE

Ele apenas não se encaixava no esquema das escolas.
Mas era muito especial.
Apenas.
Ele tinha uma boa educação.
Mas nem sempre levantava a mão.
Os professores achavam um absurdo, que menino surdo.
Eles não sabiam que ele era tímido.
Eles não sabiam que ele se corroía por dentro, sempre ao pensamento
“Vai diz algo, você sabe bem” …
Ele apenas não era adequado para a sala onde estava, onde sentava, tudo estranhava. Parecia louco, falando sozinho, ou melhor, dizendo sozinho. Tudo tinha um significado imenso para ele.
A mãe gritava: está louco menino, para de cantar! …. Já não bastar ouvir você falar com o sofá.
Calma mãe, o universo me ouve. Não tenho culpa se a humanidade não sabe ouvir ele. Ele me diz todos os dias, continue assim.
Ele apenas não era adequado.
Ele apenas não era.
Ele apenas.
Ele. Quem era ele… [?]

Descobrir-se a si mesmo. Adora a palavra identidade.

Que louco mano.
Cabeção para os irmãos.
De fato tivera uma cabeça grande.
Não ligava, era legal.
Um codinome experimental.
Ele só não sabia ser adequado.
Ele só não sabia responder, como perguntavam.

Um sorriso tímido, até quando era ofendido.
Ele gostava de criar…
O universo dizia: Isso jovem, continue!
Mas aos que viam: pare garoto, você é louco? Ele apenas queria…
Ele apenas.

By: James

Próprio‬

Na mesa, Copo.
Olho para minha mão, bebo.
Tento engolir, não vai.
Na mesa, ódio.
Olho para meu coração, gritos.
Tento insistir, mas não dá. Continuo! No corpo, o frio.
Insisto.
Do lado, uma manta.
Não, não, não.
Sento ao chão.
Fico ao chão.
Durmo ao chão.

Beber nosso próprio orgulho torna-se a cada dia mais difícil.
Mas, difícil também, é conseguir se orgulhar de si próprio. J

Bonecos

Somos todos bonecos.
Ou melhor: Tento não ser., mas para quê magoar? Tenho que ser boneco.
Um abraço sem teto.
Teto mesmo, não tato.
Tato tem, mas é sem chão.
Sem lados, sem abraço! Saca? Ou deixa para a lata? Bonecos. Vamos sorrir, e fingir ser amigos.
Por 20 minutos, que tal no intervalo? É bem simples…
E na saída, nem olhar para o lado.
Não sentar ao lado.
Para quê ficar de lado.
Bonecos, de prateleira e seguem fileira, para ter um dono que não os trate como bonecos.
J.

Rua

Rua. Quase nua
Continua
Sempre suja
Rua
Atropela Nula
Não se espera. Invertebrada interna. Atende celular. Continua nua, sem roupa, tudo suja
Rua
Imunda
Ninguém usufrua
Meninas carnes-cruas. Ainda mesmo imundas
Falcatrua
Avenida válvula
Ataca
Destrói alma
Rua
De faixa
Ser arte
Sem nada
Rua de Grito
De falsas. De machos alfas. Que não são nada

 

Todos nós achamos ter certeza de algo

Mas só achar não é ter certeza.
Eu não tenho certeza.
Mas acho que poderia ter.
Mas quando falo de você, não tenho certeza pra ter…
Você só acha e sempre engana todos nós com isso.
Todos nós achamos.
Todos nós não temos certeza..
Todos nós.
Nós.
Temos certeza de que não sabemos nada sobre os outros.
Você e eu, parece saber, o que o outro gosta de querer.
Mas querer, neste caso, não é saber.
Eu não sei sobre você, e você não sabe e nunca saberá o que é ter.
Você poderia ter.
Todos nós achamos.
A certeza sempre tem algo que é dúvida, estranho? NÃO! Isso apenas, são pessoas, são mentiras. Ter certeza de algo, todos nós achamos. JAMES.

Hoje de tarde fui ‪dormir‬ um pouco..

Tentar descansar… Era rápido, apenas um cochilo.
Mas quando me deito, o céu ainda era claro. Eu não tinha nada em que preocupar. Mas, sabemos que o tempo passa, as cores mudam, o humor, a temperatura, as pessoas, tudo muda. Acordo!!! E me vejo na escuridão, eu não sei bem, mas algo de estranho aconteceria. Uma grande angústia, cadê todo mundo, o silencio é ensurdecedor…, mas como assim? Deito-me de quando azul, acordo quando negro. Estranho. Minha cabeça estava naquele momento viajando, mas não estava, ela tinha ido permanecendo, me esmagando, se esmagando. Se uma gota de sal, pode ultrapassar meu punhado de água, que nojento estes em meus olhos. Eu fui dormir de tarde, e acordo quando noite. Eu me senti estranho, por quê? Mas o combinado sempre seria, dormir no escuro com o medo, e acorda com a luz sem receio. Se dormir já nos trazem tantos mistérios, sei bem, nós não sabemos nem uma meia parte de nosso universo. Não sei por que ainda escrevo, mas aquilo parecia tão anormal, mas ao menos tempo foi apenas um cochilo, algo normal, certo? Eu sentia estar em outro lugar, não mais em minha cama, não mais em minha bagunça. Ontem eu dormi de tarde, e agora acordei pensando ser amanhã. Que estranho, mas foi realmente assim que aconteceu. James e o seu cochilo irreconhecível.

Afogados

Sinto-me afogado, escrevendo delirantemente coisas sem ou com sentido. Digo com ou sem, pois, todos temos ideologias diferentes. Eu queria de fato gritar para alguém, eu quero fazer. Mas, o mundo de hoje, o hoje deste mundo, não permite. Quando eu escrevo estes, ninguém se quer tem a intenção de interpretar, pois, esta geração se quer pode fazer algo para mudar o mundo; está geração é sem dúvidas a geração divertir. Me dói o coração, fico sem ar, aperto minhas mãos… Onde está, onde está você… Todos vivemos, simplesmente vivemos, mas ninguém, nada, nada para se mover, para se transformar. Tudo tem quer demorar; tudo tem que passar por uma grande história. Eu não aguento esperar! Me sinto tão preso, eu-me-sinto-preso. Tento conversar com as estrelas, mas a cada dia que passa elas somem. Temos luz própria, luz ignorância, luz egoísta! Mundo vazio, seco, improvido de vida. São a maioria que não sabe o verdadeiro significado da vida, o verdadeiro significado de se expressar facilmente como faço. Hoje completa-se vinte e quatro anos sem um grande artista, revolucionário, que fazia do amor a maior obra, o maior poder cujo temos, ele fazia aparecer este valor imenso, que hoje é tratado como algo que não tem significado! Este artista foi o Cazuza. Pois saibam que o amor é a única revolução verdadeira, graças ao Tico Santa Cruz levo isso em minha mente. Que droga de mundo! Que droga de pessoas! Que droga que sou! Hoje não existe mais tempo, o tempo existe em paralelo de cada cabeça. Cada um tem uma visão diferente, e se não compartilhar isso, estaremos perdidos. Mas mesmo sendo tão frio onde vivo, procurarei com todas minhas forças, calado, sempre calado, a minha grandessíssima felicidade. Afinal o que é felicidade? O que sabemos sobre o valor? O que você tem de conceito sobre o amor? Piedade? Não me faça rir. Todos somos covardes! Todos com medo, e se tem medo existe ordem. Eu apenas quero ser feliz. Eu apenas quero ver gente feliz. Fácil? Sim, muito. Mas o que realmente hoje é difícil é nada menos que fazer a união de todos. Se conseguirmos a união, seremos felizes. Eu escrevo por que choro, mas lágrimas não saem, elas estão aqui, letras. James Oliveira

‎Orquestra‬ paralela de medos, e seria

Aquele som do vento aos meus ouvidos, um frio na espinha. Num viaduto haverá duas crianças sem medo, aparentemente sem medo. Pouco antes mais dois, olho profundamente; eram três. Uma família completa. Eu não tinha dúvidas alguém tinha errado o tempo naquele dia. Que erro meu, agora destruída. E quem diz que apenas por um piscar, não haverá mais piscares, suspiros. Eis um erro de um chefe, duas mentes de seis confusas, se compreendiam, pois, eram iguais, digo gêmeos. Na verdade, houve morte e caso você seja alguém com uma visão ampla, já tenha entendido. Foi por volta das 19 horas, uma das preferidas da morte. Mas em breve chegaria o agudo, os gritos, de duas cruas em plena luz de lua. Eu me sentia um péssimo maestro, não conseguia controlar minha própria sinfonia. Errei duas vezes em menos de 1 mês. Minha orquestra estava completamente fora do normal, sem mancal, sem luz astral jamais haveria manual. Estava mesmo precisando de um papo legal. Primeiramente em casa errei a planilha e sai irritado deixando a minha filha. Minha esposa querida nem se via, a sorte foi que alguém me criou, e este criará também minha cria. Mas saindo do paralelo volto ao reto. O que fizera eu, uso o fone, ou deixo tudo com fome. E faço novamente, é deixaria novamente. Seria em dobro?! O que importa, três se foram o que mais elas irão fazer que a vida implora e chora, oh… Luz de aurora a senhora que se espanta na hora em que mais se grita; mas que porra! Eu quero viver só, eu quero correr… Por que novamente, universo. Me lance no paralelo, me deixe consciente o quanto antes. Eu juro que tentava, mas o passo não passava. Todo mundo errava, a droga da criança gritava, eu preciso de uma solitária. Elas estão pasmas, brancas… Ah… Irei sentar me tremo as pernas, ninguém aparece, que rua vazia. É copa, e todo mundo se fantasia. Rua, rua vazia quem diria. Eu tento olhar para elas, eu tento. Mas isso me irá fazer retornar de onde nunca iria mais pensar em deixar. Eu estava quase lá. Eu sinto medo, e sei disso John… Os deuses são realmente um conceito e não só deuses, mas o dinheiro o status. E tudo se resume em medir nossas dores. Mas que medo, qual será o segredo para existir um paraíso? Eis me aqui. Já disse tantas vezes. Está tão frio que meu casado que retirei do carro emprestei para não haver arrepio ao tato. Eu tomo decisões, eu tenho escolhas. E eu quero escolher desaparecer. Mas como, não tenho mala em meu coração, como conseguirei dividir meu pão. Por que você não morre morte! Agora eu tenho lágrimas ao ver mão pendurada na vidraça daquele civic prata. Eu tenho que resistir, tentar voltar sorrir. Já está tão auto a frequência do som, já passam das nove e ainda não pensei em nada bom. Voltar, buscar, trazer, levar … Escolha pelo menos algo útil na sua vida canalha! Eu dizia a mim mesmo, talvez o sexto. Sexto erro consciente, mas estamos flutuando? Somos algo que tem dentro, ou algo nos tem dentro? Eu me debatia, as crianças sorriam, eu ouvia. Então levantei, peguei o celular e liguei. Passando-se 15 minutos a ambulância já levava a senhora com um pouco de arrogância. Se por um lado arrogância, o outro havia perdido toda a esperança. E confirmado, três saíram desde mero talvez fato. Sinto cair de um prédio de quinze andares… Acordava estava ao lado de minha amada, sentia mesmo um violino sem capa. Merda! 

Possuir tudo

Temos tudo o que precisamos, mas quando ousamos vamos dizer aventurar nesse tudo, nada pode valer mais, nada lhe fará lembrar como este, nenhuma lembrança não será tão prazerosa. Nada pode superar o amor. A moeda é solida e soa em nossas mãos, com algumas fagulhas de sujeiras de pessoas de mau coração. O amor é invisível mas nos aquece, nos ouve, nos banha, nos faz amar, e amar é fazer a sua ÚNICA vida valer a pena, é fazer a vida de pessoas que você ama valer a pena. Ame a si próprio, pois quem lhe ensinou, amava você como a si próprio, mãe….

Bilhete‬

Eu tive a sorte entre milhões, era um bilhete premiado. E quer saber como comemorei a vitória? Eu chorei, dei aquele berro! Mas logo, aquela gigante me prende nos braços, fico tão calmo. Eu tinha vida… E por passar o tempo, eu percebi meus defeitos, mas e daí? Eu tenho vida. Vida é consequência do que fazemos e claro um pouco de sorte. Posso ter atitude e corrigir o tal errado certo que vive preso dentro de mim. Eu tenho ainda muitos defeitos e eles me fazem bem. É, bem. Pois sem eles não tenho a tal garra. Como posso vencer agora vivo se não tenho nada para corrigir. Ser perfeito é bobagem, vamos errar e correr mais uma vez atrás. James de Oliveira

‪‎Escrevendo‬ com ‪‎estrelas‬

Vamos viver, buscar estrelas para escrever brilhantemente como é o nosso amor, vem comigo, segure minha mão, a noite é tão grande, por que não andar a pé? Corre, veremos fumaça, abraçaremos e tudo isso terá graça. Quando eu lembro de nós, eu lhe emprestando meu ombro, talvez chorando, por não ter pela vida toda. Talvez quem sabe a gente se encontre… O universo tem tanto a revelar, que tal uma segunda vida?  Vem, vem comigo. Vem amar que é viver. James e sua introspectividade à ativa!

Experimentar

Experimentar a capacidade, é ter coragem. E ter coragem é não ter vergonha de ir lá e fazer. Devemos escolher o que gostamos, fazer com amor para ser o nosso melhor. A capacidade é invisível, se não ter a tal ousadia para derramar um pote de tinta sobre você, para enfim descobrir-se, nunca alcançara seus sonhos. A vida é uma, deve-se dois, cria-se três, forma-se mais amor. Vai lá cara plante suas ideias, faça de sonhos, realize sonhos e deixe sua marca. ~James

Vá sem medo

O tempo é passado de vontade de querer, quando você quer você pode ter. Não se percebe a liberdade ao levar um soco, vai essa ambrósia, adoce sua bondade e, tudo isso para saber manter equilíbrio, se queremos cultura, busquemos cultura, se criamos cultura, compartilhamos a mesma. A verdade é liberdade, de viver em belas artes, busque estar livre, busque pinceis de várias cores, várias para não ter preconceito, cores para ser de tudo que universo tem, agora; pinte seu quadro, sua vida, sua imagem rebeldia, rebeldia ao libertar e esquecer as ordens de um medo. Sem medo, discriminação e respeito. Vai… pinte seu amor porra!

Desejo em conceito:

A consciência ao olhar e obter a sincera ideologia sobre tal pessoa, talvez esteja sem nexo, cor e equivocada. O olhar se torna relativo, caso não seja um olhar para apaixonar. O olhar para conceituar transforma-se totalmente idiossincrático quando não abrimos a boca para dizer, entender e compreender o mesmo. A cor da pele não julga caráter, a aparência não justifica caráter. Vá se limpar, vá amar, vá se esterilizar. Devemos abraçar como um cego, perceber as batidas do coração similar com o suspiro e garantir a segurança. Eis o desejo de vida, tato, e abraços a luz de velas ao tardar de domingo, desejo se espera na noite como daquelas de prazeres a for de peles… peles de dois, dois amores, dois desejos. O quanto seríamos melhores se soubéssemos amar? Eu paro por aqui, pois querer amar é você que escolhe, deseja e vive. O bem existe, o mal é inventado todo dia. Sabe por que? PORQUE VOCÊ DESEJOU, SEM CONCEITO ALGUM.

Não foi desta ‪‎vez‬ 2

Eu virei a esquina, era mais ou menos 22:48 ouvi aquele barulho de sirene, estava tão alucinado, que corri sem olhar para trás, tropecei em uma pedra bati a cabeça e eles me pegarão. 11 dias antes eu estava em um hospital, minha filha Júlia, morreu aos 0 anos de vida, junto com ela meu amor, Carla… em meio a toda a confusão eu usei drogas, matei uma pessoa e roubei uma moto. Hoje estou preso, por furto e homicídio e ainda há quem me chame de marginal. A vida só me tirou a oportunidade, mas foi o melhor, eu não seria capaz de amar e cuidar de uma família, seja breve as oportunidades que não suportamos. Quanto menos tempo durar, menos dor ela irá trazer.

Não foi desta vez 1

Nós queremos cidadãos não coitados. Tem que ensinar e aprender, pois é a única forma de poder de uma criança, que chora pelo pão, pela falta da mão, de uma MÃE que viajou e nunca mais voltou e, agora a rua é tua e agora o jovem, pula cerca e vira droga, pois é … agora adulto já pode ser preso, só esperou um ano depois dos 18 e morreu no defeito. O ensinar que tinha nem teve apoio, o pai que só bebia sempre fugia, e na rua, sempre na rua, a de esperar mais uma venda de vida, e o jovem se vendeu, o pai se ofendeu, e mãe nem adeus, nem adeus. – James

Mentira

A mentira é abusiva e corrompida; te lapida infinita, enfim: Incrimina. A lágrima da verdade ao usar seu paradoxo e tornar tudo ócio, e fazer faltar mais esperança, a abundância… digo em olhos sem sentença, sem história. Quando minto com certeza me sinto uma realeza, todos a admirar, o meu falar lacunar em que uso sempre ao sentar na mesa do planar. A morte me acompanha, e a mentira me assanha, e sei como é. É, eu sei como é, e sinto muito, pois minto para todos, principalmente para a mulher. Eu uso mentira, mas me tornar mais invicta, invicta alma. Tento calar, mas tenho medo, e medo como sabemos é ordem, tenho medo, obedeço. Eu calo ao ouvir a mentira bem-dita, me veta, me imprime em jornal de grandes nomeados, me faz primeiro da lista, pois sou o que diz mais, mas não digo mais do que poderia dizer, eu minto porque sei viver, sei dizer verdade, mas verdade nem faz mais sentido agora, em mundo que mentir é falar bem. Sinto perplexo ao ouvir, mas calo sempre, sempre ao sentir a morte que vem na sombra do, e se mentir?! Mentir vem com peso; vem como responsabilidade, pois sei que uma hora de tempo eu caio, e quando eu cair, e tropeçar nas pedras de que me lapidaram, serei eternamente grato. Não precisarei mais mentir, e nem tentar explicar criação antes de vida ou como sai leite de água. Agora posso provar o controverso, e mostrar que o que vem depois da vida, nem a vida sabe, sabemos que não é vida. A verdade é que a vida é uma mentira. Então minta a verdade, e tente ficar longe de confusões.

Detalhes

O deserto da alma;
O sentimento da calma;
O rugido do leão;
O simples aperto de mão;
O ar de vida, puro e melhor saída;
A corda do balanço;
O laço do que danço;
A água do mar;
A vez de sonhar;
O céu, e seu estrelar;
A hora da chuva;
O quando se embrulha;
O minuto do beijo;
A segundo do cheiro;
O tempo de saber;
O momento de querer;
A certeza para dizer;
O olhar que quer dizer;
A dor, que faz você.
O nada, que paralisa você.
O tudo… Que faz buscar As, e Os da vida.
“A simplicidade, que rega seu coração.
A honestidade, que muda seu coração.
O amor, que adormece o coração.”
A vida, pede para ter cuidado com os detalhes.
São os detalhes que fazem sua vida.

Pesadelo

Tenho pesadelos, começo a suar, sinto calafrios, ouço a morte sussurrar em meu ouvido, sinto-me dormente, impossibilitado de mexe-se, por um instante consigo abrir os olhos, vejo um vulto que faz meu coração acelerar e de repente um zumbido forte no ouvido, que me faz tremer e sentir minha alma clamar por paz, meu cérebro tenta se mexer-se, sinto a presença de alguém, mas quando tiro a coberta sobre minha cabeça não vejo nada, apenas um escuro absoluto que me assusta a cada barulho medonho que se acorre. Fecho os olhos novamente, sinto algo com mãos sobre mim, ainda o pesadelo me ronda pela noite insana, será que só quer tirar meu sono, ou será que venho buscar minha vida para que use minha alma para se tornar um espírito apagado que só reside em esquinas, agora faço parte da escuridão macabra, eles abrem as portas da maldade e fecham as portas da salvação, tive um pesadelo, acordei e pude perceber que era só mais uma ilusão criada pelo cérebro, obteve uma imagem assustadora que meus olhos já havia alcançado e refletiu de uma maneira parecida, chamada pesadelo. Apenas acorde de manhã, caso ao contrário acordará para a morte.