Próprio‬

Na mesa, Copo.
Olho para minha mão, bebo.
Tento engolir, não vai.
Na mesa, ódio.
Olho para meu coração, gritos.
Tento insistir, mas não dá. Continuo! No corpo, o frio.
Insisto.
Do lado, uma manta.
Não, não, não.
Sento ao chão.
Fico ao chão.
Durmo ao chão.

Beber nosso próprio orgulho torna-se a cada dia mais difícil.
Mas, difícil também, é conseguir se orgulhar de si próprio. J

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s