Rua

Rua. Quase nua
Continua
Sempre suja
Rua
Atropela Nula
Não se espera. Invertebrada interna. Atende celular. Continua nua, sem roupa, tudo suja
Rua
Imunda
Ninguém usufrua
Meninas carnes-cruas. Ainda mesmo imundas
Falcatrua
Avenida válvula
Ataca
Destrói alma
Rua
De faixa
Ser arte
Sem nada
Rua de Grito
De falsas. De machos alfas. Que não são nada

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s