Metade

16 maio, 2015

A igualdade da metade é dividida quando multiplicada pela sua gratidão. Fazer por querer, faz com que aumente o conjunto de nossa emoção. A metade do sentir é igualdade do viver. Se sinto por vontade, nexo por querer, por luz que chegou além da retina, por necessidade fome de empregar sentido… bater martelo lógica no prego de arquivar. Decisões me desafiam e minha ingratidão me estapeia quando coloco os olhos no canto, para vigiar o assunto; para saber qual é seu plano. A todo momento que minuto vira hora, a minha metade conta os segundos de suposta glória. A batalha da metade, é firme, por compreender outra metade, se é metade, são dois, se são dois é calor! A sinceridade da verdade, consiste na mentira. É como o frio, não existe… é ausência de. Formas estranhas podem ter meu desaparecimento e, o aquecimento da plateia, pode ser razão de meu sumiço, timidez que me oculta, faz de treino não ter valor. Se quero demonstrar, mas a imagem é um horror, como posso ser sucesso, como posso faturar. Na terra capitalista, onde pago para estar, sinto pena do advogado que trabalha para soltar, o que te rouba, não por maldade, mas, por falta de opção. No mundo verde e amarelo, o que vale é a nota para tragar a inocência. A metade da igualdade é sua divisão. Divida seus valores e seus sentimentos, dívida seus beijos, abraços, elogios e atrasos… Divida a ti mesmo, e seja carne e osso pra valer. Olhe no espelho e estapeei seu rosto… Toda vez que olhar para suas mãos, verá sua vergonha. É sangue babaca!

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s