Clarice que disse

Conheço há tão pouco tempo, mas sinto que conheço desde quando nasceu; desde que começou a fazer suas escolhas. No meio disso tudo, vamos dizer psicodélicas, escreverei essas palavras: Clarice, quem disse que poderia deixar de tela; quem disse que sua alma merece ficar aqui no mundo cego e fútil nas horas que se precisa… e quem disse que o coração um dono já há. O pouco que sei, é de fato a razão para o conteúdo que jaz em você, consegue demonstrar, intimidar, e fazer ter medo! Consegue por a fogo suas provas de vida, e por mais que sejam inúteis tais palavras para você, eu sei… encontrará o significado. Das coisas que eu entendo e que tu entende, são ambos semelhados, se batem e quebram até chegarem a uma conclusão. O que me ensinou: Mente necessita de mente, um necessita de ser dois e coração necessita ser um. Em modos explícitos, tenho que sobrepor para dizer que deve viver mais. Necessita de ti o mundo… E juntos, para com outros “Make a chance in the world”. Visão jovem inteligente, me faz perceber, tu é Clarice, e me disse: Tenta vai. Leigos eu e você não somos, sabemos aonde ir e para que onde for… Concluiremos nossa missão e trazemos paz para os corações… E você, mais um ano… Viva, viva Clarice, quem disse? E agora a rainha completa mais um ano de reinado, que seja feita mudanças… melhorando, aprimorando, ajudando! É clichê? Sim, mas eu não digo atoa, é verdade. Eu precisei, e fui ajudado, ela Clarice, veio ao fato. Disse-me: Quem tem razão se não dá opinião!? E qual é o texto, se não é/foi lido… E quem somos, se não amados, e que eis se não julgado. Meiguice se esbanja, muitos doutro hora pensam ser ofensas, mas é apenas um olhar de quem sabe julgar, proteger e governar. Dizem ser metida, mas, conversa de multidão não se da bola, fatos improváveis… Não sabeis julgar, não julgues. Seu mal é ser muito de bem, mas o mal pode virar bem quando mais se tem, então o bem se dar por vencido! O mal tropeça e executa o bem, e faz bem! Muito bem! Clarice, quem disse?! Eu… Alguém, semblante apagado, mas coração flamejante. Estarei lá e aqui quando precisar. Clarice, que disse que o melhor de ser outras frequências é ser uma frequência, juntos pedras retirar, para juntos se eternizar. Bem, não sei o que digo, e nem o que escrevo na maioria das vezes, tudo sai de maneira descontrolada, e por fim se torna um “texto”, mas espero que junte fagulhas e busque significados. Pequenas coisas podem vir de grandes intenções, e a minha é te alegrar.

Anúncios

Ossos

Eu tenho ossos se infiltrando, tenho medo me tomando. Eu tenho sangue fazendo pista, deixando minha estratégia frágil. Eu vejo minha vida se acabando, meus erros e o que estou me tornando! Eu quero voltar, eu quero corrigir. Eu vejo a dor me dar tapas, estou gritando eufórico pela ajuda…. As palavras nunca esvaziarão, é como água reutilizável, sempre vou fazer chover. A cada novo amor platônico, uma tonelada de incerteza para cada, lhe/me deixa sem caminho. Quando não se sabe resolver a vida, não se consegue e não existe possibilidade de conseguir organizar outros fatores… E cria-se sonhos. Seu coração é uma pedra, e não faz diferença se eu tentar ir até lá, você não iria sentir, sentiria? Eu não sei muito me concentrar, e o medo de ouvir algo negativo me fez errar tanto, todo este tempo. Com amigos e com os que tentei ser mais que amigo. Faltou realmente cara de pau em certas horas, que na verdade eram segundos, mas quando se trata de coragem o tempo não passa. Não tenho segurança de mim mesmo. Eu queria diz sempre a mesma fala, sentir da mesma forma quando desejado. Queria saber pular, nadar, esquiva-me de qualquer problema. Eu não vejo problemas em gostar, vejo problemas em não dizer que gosto. Tenho que fazer, tudo que querer voar como pássaro, eu deveria abrir a gaiola. Mas, quando você é a gaiola, quando você é presídio, é complexo a mudança, e por isso estes conflitos. Ouço o som de meus ossos toda manhã, e é como se meu corpo dissesse para que eu enfrentasse logo tudo isso, quebrar o nariz com a vida é bom para mais tarde. Vou parar de chover toda noite, eu juro que irei continuar esta mudança.

Dois mil e quatorze

Ontem paro observo, a cena do jornal do que quero. E mesmo sendo tão anormal sua imagem semelhança me tira o mancal, fico abismado com sua beleza! Perco os sentidos me mordo na loucura. Depois deste ano que fica no passado e me faz pensar no futuro, não consigo focar em viver. Todas as ideias que tenho são baseadas em você! Eu não quero, mas a mente, essa sem noção, não para nem um minuto de ver as nossas mãos. Sua força desmancha o emocional. Dois mil e quatorze, são tantos dias que lembro apenas de um. O olho em cruz já criava a sensação…. Eu me via cair; eu me via superar tudo que vivera até ali, eu me via. Em uma destas visões você está ao meu lado, e eu gritava duas mil e quatorze vezes: Eu vou mudar, virar muda para me plantar, crescer diferença e fazer com certeza, sem erros, sem atrasos… você enfim me amar! Era angustia, era vontade. Eram tantos misturados que sentia tonto sempre de tarde. Não consigo parar de ver seu olhar me enxergar. Respire, eu dizia a mim mesmo, e ainda digo, continuar com esta ideia de Stefan Zweig aos 60 não irá melhorar! Respire, e me digo hoje aqui, mas confesso que continuar, é o mesmo que, com o próprio fôlego soprar estas velas, digo e sinto que as bochechas estão doloridas, e mais ainda, meu coração. Eu sinto.

Contexto de James

Ler devagar faz entender quem escreve e se entende quem lê. Pare rigidamente em cada ponto, e siga em frente.

Em todo momento, todo momento… eu estive ali. Eu juro! As minhas lágrimas são motivos da existência de tudo o que me tornei nos últimos anos. Todo o sofrimento que enjaulado em minha em meu coração e cabeça. Um sofrimento incompreensível para todo olhar externo. Eu mesmo faço este contexto triste de quem sou, mas não sou eu… são alguns erros mal resolvidos que me fizeram ter esta postura. Eu sou um ator, um artista, alguém sensível de mais a ponto de não querer e conseguir chorar na frente de outras pessoas. Sou o cara orgulhoso que no fundo escuro de seu quarto sente o gosto da maldade de quem não o compreende e lhe julga por sua aparência. EU-NÃO-CONSIGO-ASSUMIR-MINHA-IDENTIDADE! E me arrepio de desejo de gritar com meu peito o quanto eu tenho para oferecer, que todo abraço que não recebeu eu irei tentar suprir; que os momentos que feliz que não passou, eu irei tentar fazer você sentir! Porque tenho preso em mim sentimento de anos e anos. Palavras não ditas se prendem nesse nó de garganta, da vontade, do desejo de abraçar; do desejo de estar… eu tenho, tenho. Meu contexto é longo e chato. Saberei se me amas, quando ouvir a última palavra. Eu nunca amei de verdade, nunca tive a oportunidade como todo jovem deve ter. A experiência de estar junto com alguém cujo você compartilha seu dia, sua tarde e vive a noite. Essas são as letras de meu corpo, tome-as, pegue-as, leia!  Eu preciso ser interpretado…. Ah! Que dor, que angustia, que vontade de viver de verdade! De palavras que desejo, que odeio agora eu sinto de todo o planeta, de todas as pessoas, elas estão erradas! EU SOU O CORRETO! Vou ficar em canto calado, e um dia irei provar todo o meu poder…, Mas não é assim que saberei resolver os problemas que nunca enfrentei. Enquanto não houver uma intervenção com a intenção de dizer que errei, enquanto eu não dizer não estarei pronto para viver. Nem todo bem material irá suprir meus desejos, nem toda música irá dizer as palavras que preciso ouvir. Em cada dia eu tenho um sorriso diferente, mas nenhum deles me satisfazem, e nenhum dizem para quem eu converso que estou interessado. Penso e já pensei em morte, e garanto a você que parei de colocar culpa no planeta, não tenho ódio dele. São centenas de horas para conseguirmos compreender quando estamos errados, e mais meia dúzia para aceitarmos isso. As gotas estão se esgotando, isso significa que a tinta deste contexto também. Eu continuarei esta minha história que em todo momento é verdadeira!

Estou cheio de estar ‎perdido‬

Na rua as pessoas olham, parece ser normal, mas, o pensamento em minha cabeça diz que não é normal. Normal seria elas olharem, mas estranho seria o que olham. Alguns passos à frente depois de perceber que estava sendo muito observado, busco algo que cria reflexo, quero sentir, e ver se realmente existe nexo neste olhar que me assemelha pré-conceito. A rua é tão seca de informação, que quando alguém tenta molhar, deixar molhado para tudo funcionar, eles negam e começam a odiar. Por outro lado, tem gente igualzinha a você, com mesmo gostos, e um futuro desejo bem parecido. Eu estou perdido, porque as pessoas não me deixam encontrar, você pode estar perdido, porque não se gosta de amar. A cada momento que tento algo novo, que tento mudar na minha imagem, eles ainda continuam a olhar. Preciso deixar de estar perdido, quero me encontrar de uma forma que não me sinta perdido entre tantos olhares. Quero sentir orgulho por ser admirado, mesmo não sabendo o motivo. Personalidade seria um erro? Querer ser diferente é um erro? Ser diferente por nascença é um erro… A doença é um erro? OU…. Ser subjetivo é uma missão difícil, e por este motivo invejada… onde estão escritas estas regras, e mesmo se escritas quem poderia dita-las. (?) O erro é deixar de querer ser o que você deseja sentir. Viva o que quer sentir, grite pela sua liberdade de querer, estar e amar. Perceber não estar perdido é melhor forma de agir contra o pré-conceito, e em seguida preconceito. Você não tem o problema que acha ter; personalidade não é algo externo; sua doença está dentro de você. Aceitar os fatos as vezes nos custa caro, mas para se pensar: ” Basta você gostar de você, para enfim: os outros gostarem de seu gosto…” E mesmo se não gostarem não faz diferença caso você não queira que faça! Sinta cheio de estar bem consigo mesmo, estando bem, não haverá o (perdido).

Escolha

Se temos uma vida tão legal, a ponto de não querer mudar nada, por qual motivos ainda pensar em problemas?! Talvez pensamos em “problemas” de uma maneira tão exagerada, que usamos este nome para nomear qualquer coisa que sai do nosso plano. E quando sai do nosso plano, estou dizendo que sua escolha não era um bom plano. Quando você deseja, você quer e se você quer, você se excita. Sendo assim, sua escolha vai depender do que sentir desejo. A escolha é uma base para se construir, e mostrar o quê, e quem você quer ser ou continuar sendo. O momento bonito, só é bonito, porque você o quer bonito. E sua vida só será boa se você planejar e fazer escolhas certas que podem fazer ela melhor. Tentando ser mais correto, já que não sei o que é correto para você: escolhas certas talvez não seria o caso para sua vida torna-se perfeita, não podemos esquecer do acaso. Para uma vida ser quase perfeita, necessita-se de: O planejamento!”. Planejamento de tudo mesmo! Casa, mente, família, sua mochila… Eu não acredito em destino, e caso você acredite, eu não me importo, afinal, não faz diferença. A verdade é apenas uma interpretação. Você vive e pisa no chão que foi baseado em suas interpretações. Então continue achando o que quer achar, viva esta sua verdade. A coincidência existe, e é apenas um ponto de vista individual, extremante meu! Pois tive a opção ao fazer escolhas. Quando estamos determinados a fazer algo, na maioria das vezes não sabemos o que nos motiva, apenas fazemos, mas no meio da ação, a gente espera resultados. Receber por alguma atividade que fazemos é uma forma muito explicita de motivo para fazer de novo. Comecei a chamar esses textos que aqui deixo de ” Masturbações mentais “, graças ao Gabriel, isso, O pensador… Pensa tanto em dor, que o Brasil agradece pelos curativos intelectuais. E eu tive a opção de escolher isso. Eu quero que seja assim, pronto. Nada é por acaso, tudo é por UM caso, e baseando-se em sua escolha que é chamada de caso, haverá sempre outros acasos. Devemos misturar frases, porque viver é uma conexão, é uma garrafa de escolhas que se torna o que somos. Sempre deve existir uma cautela em escolhas, pois elas dizem o que somos e pra quem vamos ser. Você pode ser invisível o quanto for, mas enquanto estiver sustentado em suas escolhas, desejos, sonhos, e claro planejamentos, mapas… Você será o mais forte da tribo, e olha, não conta pra ninguém suas ideias, a capacidade deve ser sempre invisível, digo: Imprevisível.

‎Arrepio‬

Se temos uma vida tão legal, a ponto de não querer mudar nada, por qual motivos ainda pensar em problemas?! Talvez pensamos em “problemas” de uma maneira tão exagerada, que usamos este nome para nomear qualquer coisa que sai do nosso plano. E quando sai do nosso plano, estou dizendo que sua escolha não era um bom plano. Quando você deseja, você quer e se você quer, você se excita. Sendo assim, sua escolha vai depender do que sentir desejo. A escolha é uma base para se construir, e mostrar o quê, e quem você quer ser ou continuar sendo. O momento bonito, só é bonito, porque você o quer bonito. E sua vida só será boa se você planejar e fazer escolhas certas que podem fazer ela melhor. Tentando ser mais correto, já que não sei o que é correto para você: escolhas certas talvez não seria o caso para sua vida torna-se perfeita, não podemos esquecer do acaso. Para uma vida ser quase perfeita, necessita-se de: O planejamento!”. Planejamento de tudo mesmo! Casa, mente, família, sua mochila…. Eu não acredito em destino, e caso você acredite, eu não me importo, afinal, não faz diferença. A verdade é apenas uma interpretação. Você vive e pisa no chão que foi baseado em suas interpretações. Então continue achando o que quer achar, viva esta sua verdade. A coincidência existe, e é apenas um ponto de vista individual, extremante meu! Pois tive a opção ao fazer escolhas. Quando estamos determinados a fazer algo, na maioria das vezes não sabemos o que nos motiva, apenas fazemos, mas no meio da ação, a gente espera resultados. Receber por alguma atividade que fazemos é uma forma muito explicita de motivo para fazer de novo. Comecei a chamar esses textos que aqui deixo de ” Masturbações mentais “, graças ao Gabriel, isso, O pensador… Pensa tanto em dor, que o Brasil agradece pelos curativos intelectuais. E eu tive a opção de escolher isso. Eu quero que seja assim, pronto. Nada é por acaso, tudo é por UM caso, e baseando-se em sua escolha que é chamada de caso, haverá sempre outros acasos. Devemos misturar frases, porque viver é uma conexão, é uma garrafa de escolhas que se torna o que somos. Sempre deve existir uma cautela em escolhas, pois elas dizem o que somos e para quem vamos ser. Você pode ser invisível o quanto for, mas enquanto estiver sustentado em suas escolhas, desejos, sonhos, e claro planejamentos, mapas… você será o mais forte da tribo, e olha, não conte para ninguém suas ideias, a capacidade deve ser sempre invisível, digo: Imprevisível.

Só penso

Eu estou insatisfeito com minha vida, graças a todos os meus erros. Mas, existe um orgulho, um ego que precisa de carinho. E por isso, continuo a tentar e tentar! Os erros são a melhor forma de fazer perfeito, e para quem quer honra, é melhor ainda. Este sempre fui eu… O tentar. E para ser sincero, estou cansado, cansado de tentar. Ainda mais quando tento algo nada produtivo, coisas secas, que sem dúvidas não da fruta. Aquela fruta cheia de água e vitamina, que cê morde e sonha. As minhas falhas estão se tornando minha personalidade, e apenas tenho dezoito anos, ainda tenho tempo… espere! Eu não tenho tempo, tenho que fazer agora, pois, neste momento estou insatisfeito, por isso, essas palavras existem. Um paradoxo de conflitos, não no externo, mas na minha cabeça. Não ser reconhecido, é quase um tiro de escopeta, não sei como é o tiro, mas sei como não é ser reconhecido, e é ruim. Justo também não deixa de ser, as minhas tentativas sempre medianas nunca evoluíam muito, não pelo fato de não ser reconhecido, mas, por eu desistir antes que alguém experimentasse o que eu teria para apresentar. Descubro que não sou reconhecido por eu mesmo. Afinal, os conflitos estão em minha cabeça. O neuro que se desenvolveu em mim, me regressa e, continuará caso eu não faça uma intervenção, desde que ela comece exatamente por mim. A organização é algo que nem todos desenvolvem, por isso sou descontrolado. Não consigo usar um sentido para seu significado, quero usar vários sentidos, nenhum significado. Para se decidir, o foco e analogias de acordo com o que você é e viveu. Estes fatores (Foco e analogia) são coisas importantíssimas, para você ser alguém bem esclarecido. Eu falhei, não porque quis, mas por que me desenvolvi assim, o sistema não atende ao meu consciente. A consciência não muda o sistema da cabeça. Eu não sou alguém, não sei me identificar. Estou frustrado com o que o tempo faz. O meu tempo acaba, e deixarei de cumprir meus objetivos, que nunca, começam.
A impulsividade me destrói, gera pré-conceitos.
Frases definem sim, o que é, e o que se está passando, sentindo. A angustia de ser fraco, me torna invisível. A frustração gera elas: ” Ter potencial, não é fazer as coisas. James ” e ainda: ‘ – Mas você pensa TÃO grande! – Ninguém cresce, se não pensar grande. #James ” Respiro… e só penso.

Filtra a ‪cabeça‬

Qualquer medo, angústia; receio; ódio, ficam enjaulados dentro de sua cabeça. A dúvida é uma tatuagem nunca tatuada, ela apenas existe ali. Sabe o inferno que você conhece? Ele é diferente em varias cabeças, por que cabeça pensa, idealiza; deseja e, cabeça faz, cabeça comanda. O inferno não existe, por que o que existe, é igual pra todo mundo. Uma bala de revolver mata todo mundo, por que existe, e da pra ver. Tudo que é impossível, cabe dentro de sua cabeça. A realidade nunca será uma paralelo visando o conteúdo preso em sua cabeça. O conhecimento é o que faz sua cabeça funcionar do jeito que deve funcionar uma cabeça. Não confunda o que está ai dentro, como o que quer vida aqui fora. Os fatos são o que o seu, o a que a sua, o que os seus, enxergam… digo: olho, retina, olhos! Fica esperto, eles irão querer prender algo em sua cabeça, e quando conseguem… Já era! Só seus olhos e ouvidos podem fazer sua cabeça filtrar direito. James usa o receptor, e acende sua mente, tentando acender a de quem, pra quem lê!

Sete peles

Eu sonhei, a faca me fura a agulha se embrulha a dor me adesiva, me faz carpir-se sem cessar. A corda me enforca em sonho mal, sonho down. Sonhei, e foi um sete que lembra dor, e trucida tal amor. Dor de pele, de sete peles, dor sem pressa que tardança passar e nem que eu reze, que saia de mim sete sem fim, sete imortais, sem comiseração nem contrição. O sete executou carona tempo atrás, enganou o amor, isso é pele sete, com certeza não é letífero. Pele que advoga mais sempre usando o mal, mal sendo mortal, mal sem pena e sem mancal. O bem pode vencer, eu sei, então tente por mim, pois nem mais aqui ainda estou a residir, sofri, eu morri. E foi a primeira delas, que já me lembro de dor, dor de perda que sete acarretou, faziam três seis em seguida, era do mal eu sabia, já percebia ao olhar nos olhos rubros do sete, visava três seis na testa, ao olhar a dor subia, e sete, o sete ria, seu primo seis falava em um mês, que sete sorriu na dor do pivete sem é-te feliz. Espere, é, mais uma vez sete me faz infeliz, sete rias do cara sem meros semblantes, fez dele acreditar na ilusão felicidade do palácio, que na verdade nem existia, era imagem inferno. Eu tentei, fui e rui, agora amor retornou, acordei e feliz estou, de novo sete me enganava, era sete peles, parecia feliz, meu amor que me espere. Agora não me sinto pacífico, ainda sete se aceira sobre minha fraca vida letal, que sofre dor, dor ao perder aquele amor, naquela época eu sentia sozinho, chorava, agoniando a dor da perda, mais eu ainda a amo, pois, o sete mentiu, usou a pessoa que mais lhe feriu, aquele sete do mal, Diabo sem meros ensejos para ferir tal amor que sentia, amor verdadeiro e perfeito, sete do mal sem amor, apenas ódio e vingança em olhar rubro tenebroso. E foi a segunda, perdi outro amor, mais amor diferente do primeiro, o amor cujo eu iria viver em seu lado, amor que comigo teria as crias para o mundo, amor que eu tanto amo, mais que perdi, mais um amor sete tem a ferir. Mais forte foi o terceiro, me sentia sozinho, precisava de um amor, apenas um amigo tinha, mas a amada ainda nem consigo esquecer, estou quase sem desejos, apenas queria viver, terceiro que me toma toda vida, me joga no lixo crescia minha fadiga, perdi simplesmente toda minha vida. O quarto a de rodear com feridas no corpo nem posso mais andar, perdi tudo o que tinha, agora só um coração a bater e chorar, perdeu tudo o que poderia falar, nem asa mais cria, o coração mesmo sofria. A quinta foi amigo que se foi, sete conseguiu levar o ultimo papo que eu tinha para raciocinar. O pior que me lembra toda hora que vejo todo tempo, é o seis, que em seguida de três anda em fileira, assustava que visse sem abaixar a cabeça, ele seis lembra dor, refletia em seu olhar, era três, perda, dor e morte, depois daquele dia nunca mais pude sorrir, ainda existe mais, tem a morte que seca peles toda hora, é gente, muita gente morta. As sete peles me fizeram dormir, para meu segundo resto de corpo subir, ainda eu nem morri estou ainda vagando nos sete quantos dores de amor, depois de tanta dor de amor, aprendi a criar as sete peles sobre vida de quem ainda dor sente sem amor.

Pequeno ‪‎flash‬ do passado:

Que passado nem tempo se confundam, a hora da verdade sempre confunde. Sempre tem alguém para se desconfiar. Se não temos a chance de voltar a ele, continuaremos, mas tentando recriá-lo melhor. Já que tudo que fazemos logo é ele, que façamos algo bom para lembrar. O passado faz o lembrar de ser inquietador, ele lembra talvez a dor, o amor, amigos… Ele lembra o sabor. O bom sabor, sempre repete, quando temos o carinho de saber amar igual.

Escopo

No escopo da saudade, é que vejo minha prisão. Fica subindo sem parar, quando me acostumo, volto ao chão. Minha mente que é a chave, de minha própria retenção. Chave que se perde no meio da multidão… Multidão que é sentir, que é amar sem reagir. As grades são construídas quando penso em liberdade, em soltar-se às mãos. A força da mente, não é bastante para o coração. O coração não funciona só para o sangue caro irmão. As velas de seu filtro estão quebradas e quebradas não podem ser, não serão. No escopo da maldade, sinto o peso de sua mão. As mãos que se dão; o corpo que se solta; o desejo que se sobra. No perder entre os beijos, no encontrar na difusão. Nas palavras, que logo frases embaralhadas, sinto angustia de pensar. A vontade de querer, me faz voltar a repensar… O escopo da minha mente é a realidade da retina, é o sentir dos pelos quando sinto. No escopo da saudade, é que sinto a visão, os pelos subindo sem parar, quando me acostumo, desmaio ao chão. Coloque agulhas nos pontos cruciais do meu escopo, perfure minha saudade, me sinta e me abrace. Eu preciso precisar… ser precisado.

Tato‬ na ‪‎loucura‬

Parafuso quebrado, dor para mal sentido, falta de entidade. Errei no enroscar na maturidade. Sinceridade faz funcionar, a mentira que é paraplégica, não pode andar. O pente que não penteá o penteado. Cabelo bagunçado, paletó amassado, me livro do pano, a nudez faz de mim normal. Acelere seu navio, vire a esquerda, viva GPS. Cores, limitação, cor de flora, mistura tudo e explora-me. Entre no meu destino, viva meu paraíso, sonhe o comigo, sexia-me. Meu corpo se dobra, imagina, seu corpo inundar. De tanto rabiscar, pote de palavras para catar. Montar o quebra-cabeça, para se ver, para ler, e sentir algo esquentar. Os corpos, poros, mortos, cloro para sumir, desapareça o usar. O desejo de beijar já se some, ao dormir, o sonhar que é sensação, é a droga ritalina de sua realidade de invasão… para que pensar, se sem, ficamos felizes em escuridão que não tem mãos, onde estão meus professores? Não dá para andar sozinho, quando se sente o perdido… vai, se solta, se joga, se borra, se escreva, se leia e se grude, abrace, lhe contorça… compareça na invasão de minha intimidade, mostre para todos: o ser humano. A loucura indefinida entre padrões. Sinta vontade de desejar para ser sentido. TOQUE-SE. GOZE!

Copo de saudade

Indo para o hospital da imaginação, deparo com doentes, fico entusiasmado na contramão. Ciências biológicas fazendo a mistura da ganancia com o ódio que fica estampado na cara do homem armado com ferro. O cara morto não se faz de delegado, mas que loucura esta mania de querer descrever o que se sente…. Sai algo sem resultado, algo que se vê, mas não se entende. A química destes hormônios liberados, faz com que eu sinta ter um jardim no estômago com muitas borboletas e estas… fazem o parque de meu peito bater acelerado! Hospitalize-me de você, me instale dentro do seu ser, reserve seu único leito para mim… O cara apaixonado logo ao lado, desculpe… A frente! Olha apenas para uma luz quadrada enfeitada de detalhes, movida por uma placa com energias direcionadas a outros tipos de mecanismos fazendo então o conjunto um computador. O que quero pensar nunca consigo sentir, na verdade eu estou na contramão, e digo sim: O que sinto não consigo raciocinar. Então deixo oculto o seu registro! Sou o estar, e refletindo nisso, sou também ficar meio angustiado, tudo faz parte do momento errado! Eu devia ter dito, eu devia ter feito, eu devia ter amado! Que droga, me desprenda deste imenso recipiente de inércia. O ato de você não poder estar, me faz o ato de não pode viver. Sentir é algo miserável, algo que vai até a morte. Me perdoe se errei… não é o bastante o perdão, mas quase isso é o arrependimento. Ninguém escolhe de que lado quer viver, o olhar que você passara no dia primeiro em que vi, não sai do meu pensamento imaturo e inseguro, que não sabe lidar com tal situação a frente. Mas, se estivesse aqui, saberia mesmo como fazê-lo… A estrada que posso percorrer, sinto que pode esbarrar na sua, mas o que importa, é que sei que existe outros também na mesma corrida, e podem roubar você primeiro… tenho um zelo fora do comum, mas isso se baseia só na vontade de ter o calor de volta, de ter você a minha volta. Nunca me pertenceu, mas a vontade que doeu por isso o motivo de tantas letras de sentir. Eu quero me provar a ser teu, homem prova que pode ser, e proteger… O homem diz para fazer, consegue me entender? Eu estou dizendo, mas sem seu material não posso fazer minha obra. A falta que faz o passado, entrega a mim a sede de viver este futuro, tudo graças ao olhar que você me entregou, as mãos que se beijaram. Mas, antes de tudo tenho que me controlar no sentir, para a mente poder reagir e conseguir fazer recipiente nenhum me prender, impedir de fugir. ” And I need you to need you to know ” Se você não entende, eu perco a chance, eu perco o combustível. By: James, JAMES, James, James! Não paro de escrever por que não consigo andar nas ruas caso eu não escreva, as pessoas sempre me olham… eu creio que fico bêbado de desejo.

Personalidades‬

Eu peço desculpas a todos que conheço, caso eu tenha feito algo de estranho. Infelizmente não consigo me identificar entre os outros e isso talvez leve ao fim deste espaço. Meu objetivo é tentar me encontrar e parar de escrever textos que não fazem muito mais do que um momento feliz, o único momento em que você lê e sente algo, pois a rima foi boa, mas depois você se esquece, ou seja, não faz mais nenhum sentido. Então posso afirmar tudo o que digo, na verdade eu nunca sei, e é este o motivo de várias personalidades. Eu nunca me sinto bem com isso, eu tento, mas não consigo me sentir à vontade. Eu sou, mas ao mesmo tempo uma farsa. No momento eu só penso em fazer o ser humano que está ao meu redor bem e, eu percebo que eu me cobro muito neste quesito, talvez isso faça eu esquecer de também pedir ajuda, concluindo também que: Eu não vejo ninguém disposto a isso, me ajudar. Não tem como saber seu objetivo no mundo, pois não tem objetivo, a não ser que você o faça! Me falta palavras agora, por que esta nova personalidade, só aparece as vezes, e eu não tenho muita intimidade com ela…. Eu queria poder dizer, mas as vezes me falta o detalhe de saber como fazer. Não consigo ser sempre alegre, eu invejo as pessoas alegres. Eu estava alegre hoje de manhã, mas agora eu estou aqui, algo como botões: ON E OFF, e quando ouço algo, liga-se o antissocial, que quer se afastar de pessoas, com a ideia de um dia ajudar todos que passam pelo mesmo. É algo complicado; algo que faz com que a pessoa fique confusa e não saiba lidar com as coisas, sempre tem a impulsividade. No meio da aula fui para casa, não conseguia ficar lá; de grupos de amigos, aquelas rodinhas… Uma vez não disse nada aos meus amigos apenas fui pra casa… Também fui embora da igreja, foi legal me senti bem ali. O mais recente foi hoje e eu quero acabar com isso, chega de negar os fatos, de ser fraco, de parecer o que não é, chega de tentar pra não conseguir fazer… ( é impossível agradar todos). Você talvez nem entenda do que eu falo, me desculpe, mas para ser explicito: Eu apenas quero ficar sozinho, eu me machuco psicologicamente quando elas, as pessoas… dizem algo, não são elas, sou eu….

Não consigo sempre ficar com o mesmo comportamento. E é algo automático, eu tento para me sentir bem, para tentar esquecer o que eu sou de fato, o que eu sei que as pessoas acham, e que é algo muito importante… sou impossibilitado, e isso me fere, não consigo mais suportar este desconhecido sentir… eu quero ser útil.

– Pessoal, não foi um texto bom, mas apenas sinto a obrigação de dizer por que vou parar, acho que, independente dos problemas, temos que ser justos com as pessoas. Apenas quero me desligar deste virtual, e tomar umas porradas de verdade na fuça, e claro ir ao médico. (Eu não fui completamente embora)

De ‪‎tudo‬ e do ‪‎nada‬

De tudo

E do nada…

Eu tenho o querer;
Eu faço a obra;
Pois me querem fazer.
Eu tento pagar;
Com a solidão;
dou cinco andar;
bato palma e mão.
se fico pra ir;
quero dizer pra ficar;
não tenho palavra;
pra poder lhe encarar.
De nada,
E do tudo…
Só amor;
O poder;
Pra fazer, de fazer…
Que todos
Dancem em par…
Se não tem a resposta,
Pare de procurar!!!
O seu tempo é curto e…
Cê tem que amar!
De tudo e do nada, é uma solidão,
Se paro e penso, fico em confusão.
Pra voz só a dizer:
Corra meu jovem,
Pro futuro tecer.
Pra saber então:
Sempre, sempre…
Amor nunca espera em vão. ‪#‎James‬ … “O nada é cheio de não saber… Pelo menos tem algo, para se tentar entender

‪‎Renunciado‬

O ser que olha pela janela e aprecia o sol;

O ser que decide sair pela porta; O ser que, enxerga o sol indo embora; O ser que percebe que está nublado; O ser que ainda acredita em duas colheres de sorte; O ser que não acredita em super seres; O ser que entende que sorte não existe; O ser que por tal motivo é rejeitado; O ser que é rejeitado; O ser que não sabe ser idêntico; O ser que de alguma forma, não é amado. Ele só quer brincar, usar o sentimento para aprender a andar; Ele só quer se relacionar, fazer amor, e ver o mundo em sétimo lugar; Ele só quer…

Demonstra estar tudo bem, pois não quer dar o trabalho; demonstra ser super de bem, pois quer ser amado; demonstra necessitar de outro ser; demonstra, o que todos têm medo de ser. De fato ele é; de fato sempre o melhor; de fato ele sabe amar; de fato consegue bem se expressar; de fato consegue compartilhar; de fato um espelho se torna a cada novo dizer.

A vida que o pisa, não pede desculpa; A vida que o humilha diz que ele é culpado; A vida que ele não tem, e ninguém pode ter; A vida que dói, por que todos somem ao morrer.

O ser só quer amar; Ele só quer amar; demonstrar do que é capaz; de fato ele sabe lhe mostrar; A vida é querer viver em momentos de paz. Não me rejeite mais, eu quero viver de fato o “um” que tenho. Depois da terra de baixo, apenas seremos vitaminas para os insetos.

James Oliveira

Existe APENAS mais um motivo

Todos querem parecer igual.
Existe um motivo:
Todos tem vergonha de seus segredos.
Existe um motivo:
Todos acham que são os únicos.
Existe um motivo:
Todos não sabem aceitar o que são.
Existe um motivo:
Todos são Hipócritas:
Existe um motivo:
Todos não querem passar vergonha.
Existe um motivo:
Todos querem ser.
Existe um motivo:
Todos se acham pouco de mais.
Existe um motivo:
Todos não se deixam permitir.
Existe um motivo:
Todos querem ser exatamente iguais.
Existe um motivo:
Todos não querem errar, e se errar; Ah… Eles também já o fez.
Existe um motivo:
Todos são fãs, na morte.
Existe um motivo:
Todos querem ser descolados.
Existe um motivo:
Todos não querem amar.
Existe um motivo:
Todos querem ser o CARA, ou A Gata
Existe um motivo:
Todos não são mais pessoas.
Existe um motivo:
Todos me acham pessoa.
Existe um motivo:
Todos não querer ser igual a mim.
Existe um motivo:
Todos me acham idiota:
Existe APENAS mais um motivo:
Sou diferente, e são só dezenove motivos, que mudam o mundo.
Por: James, o individuo de um resíduo de outro James do passado.

Sentido

Sentido de vida, de estrada vazia, de cobra amarga de boca rasgada, de vida sofrida, de vida morrida, com água bebida, o pingo de sangue, de obra malfeita, de vida bem estreita, de vida bem desfeita. Nem se tem medo, a morte nos espera, mas o que espera a morte, o vestido de seda, o relógio atrasado, o sinal parado. Sua moeda suada ao chão, o cordão preso em sua mão. Ela nos espera, ou ligamos ao chegar a hora. Qual é o seu número, tem vida, tem saída??? Cobra-me a partida? Não tem o que pagar, arrisquei amar mais de quatro em um mesmo lar. Difícil viver e dizer amar, sem alguém uma risada soltar. O amor é uma piada, e esperávamos século XXI, evoluído mentalmente, mas, na verdade se acaba lentamente. Espero-me meu bem, pode vir sem medo. Eu me espero, me guardo. Sentido teria se não houver mordomia. Morte enterre-me. Sagrada os passos, os risos embaralhados e é como cartas de baralho. Você escolhe a jogada de hoje, a de amanhã. A cada dia um sorriso falso e novo tende de crescer entre esse entulho de gente que ainda nós dizemos ser. Qual é o sentido de um texto, que diz sentido em seu título, teria em sua vida. Mas qual vida teria sentido se não se baseasse em outras vidas. Não existe criação, existe adaptação em milhares de anos. Tudo se transforma. Pare um momento, seu redor pode olhar, compare tudo que tem com tudo o que pode conquistar. Qual é o sentido de estar, de pisar, de querer abraçar! Mas me diz. Para qual motivo devemos preocupar em saber o sentido de uma pedra andar. Têm-se vida, e não podemos imaginar o que pode acontecer depois que deitarmos para eternizar. Quero fazer sentido quando alguém se lembrar de meu nome. Mas para lembrar-se de meu nome, devo eternizar-me enquanto vivo. Meu nome vive, minha carne some. Sentido é ter codinome. Não tenha medo de morrer, tenha medo de deixar de existir. A maior dor de um homem é ser esquecido por quem já lhe chamou pelo seu nome, por quem já viveu ao seu lado, por quem lhe pediu um abraço. Não deixe de existir, faça por milhares de anos, seu nome, ainda proferir, e com direito a ecos… Orgulho de ser quem foi em carne, e de quem é em existir. Sentido é ter feito sua vida ter sentido, sentido é trazer um significado da sua existência. Eternize seu nome, e durma como nunca. A vida consiste em fazer outras vidas melhorarem.

Nossa gente

A gente tenta…
A gente tenta ligar uma coisa à outra…
A gente tenta fazer certo, a gente luta! A gente somos nós, agentes do planeta.
A gente não planeja vida.
A gente somos tudo, e ao mesmo tempo, fazemos nada.
A gente é fraco, não diz que ama.
A gente esconde, acha que é melhor! A gente levanta, acorda, desperta e anda.
A gente tem tudo, tudo da gente é para o mundo.
A gente perde tudo, só fica o amor.
A gente grita para não falar.
A gente fala, repito, não diz! A gente é porco, rosto? HÁ.
A gente é giz, só molhar e amor some.
A gente não sabe manter.
A gente não gosta de ler, eu sei que quer parar! A gente é corajoso, mas claro, MENTIROSO! A gente busca, encara, cai e levanta! A gente não sabe.
A gente não sabe escrever, ler.
A gente não sabe conversar.
A gente gosta de culpar! “FOI ELE! FOI ELA!!!”
A gente só quer parecer.
A gente tem status, a gente não precisa merecer.
A gente gosta de multidão, ai fica fácil apontar mão.
A gente sabe que tem muitos, e é só escolher quem leva a culpa.
A gente não sabe responder pelos nosso atos!!!
A gente não sabe escolher, debater, construir e enfim argumentar!
A gente não se interessa, pra quê opinar?
A gente não sabe, saber da nossa gente.
A gente inventa, mente, envenena.
A gente não sabe contar história.
A gente gosta de ganhar!
A gente reclama pra trabalhar! Inclusive eu, isso o James! A gente, não sabe lidar com gente.
A gente não sabe contar história.
A gente não sabe se assentar.
A gente culpa toda trajetória.
A gente culpa a própria gloria.
A gente não viver.
A gente nos mata.
A gente não sabe morrer.
Por: Alguém sem nome. Ele morreu para escrever, esquecera que tinha identidade em seu bolso, sem nome, sem esboço, ta aí, mas UM de seu poço.