Anelo

Eu tenho um anelo pela vida,
mas a vida nem se quer gosta de mim.
Esqueça tudo isso, e pode ir embora.
Desde menino, a gente se escondia…
Falar menos, parece preguiça, mas quem diria…
O menino suicidou. A vida não foi embora
mas sim, quem era, e não mostrava por fora

Esqueça tudo isso vai…
Quem sabe na próxima
Quem sabe serei melhor
A vida tem voltas
A vida tem cotas

Tenho anelo em viver
Mas a vida nem se quer torna assim
Esqueça tudo que sou, embora
No outro sentido, eu corria
Falar menos, é defesa de menino
E quem diria…
O menino se afagou
E não, não foi em água
Mas sim, em tudo que não dizia…
Que não botava pra fora

Mas quem diria
O menino sufocou
E tudo que tinha pra dizer
Morria no caminho do prazer
Ele foi embora, e nunca apareceu
Quem foi que disse?
Quem foi que disse que o menino escolheu?

Esqueça tudo isso vai…
Quem sabe na próxima
Quem sabe serei melhor
A vida tem cotas

– James de Oliveira /  MG

Anúncios

Copo de saudade

Indo para o hospital da imaginação, deparo com doentes, fico entusiasmado na contramão. Ciências biológicas fazendo a mistura da ganancia com o ódio que fica estampado na cara do homem armado com ferro. O cara morto não se faz de delegado, mas que loucura esta mania de querer descrever o que se sente…. Sai algo sem resultado, algo que se vê, mas não se entende. A química destes hormônios liberados, faz com que eu sinta ter um jardim no estômago com muitas borboletas e estas… fazem o parque de meu peito bater acelerado! Hospitalize-me de você, me instale dentro do seu ser, reserve seu único leito para mim… O cara apaixonado logo ao lado, desculpe… A frente! Olha apenas para uma luz quadrada enfeitada de detalhes, movida por uma placa com energias direcionadas a outros tipos de mecanismos fazendo então o conjunto um computador. O que quero pensar nunca consigo sentir, na verdade eu estou na contramão, e digo sim: O que sinto não consigo raciocinar. Então deixo oculto o seu registro! Sou o estar, e refletindo nisso, sou também ficar meio angustiado, tudo faz parte do momento errado! Eu devia ter dito, eu devia ter feito, eu devia ter amado! Que droga, me desprenda deste imenso recipiente de inércia. O ato de você não poder estar, me faz o ato de não pode viver. Sentir é algo miserável, algo que vai até a morte. Me perdoe se errei… não é o bastante o perdão, mas quase isso é o arrependimento. Ninguém escolhe de que lado quer viver, o olhar que você passara no dia primeiro em que vi, não sai do meu pensamento imaturo e inseguro, que não sabe lidar com tal situação a frente. Mas, se estivesse aqui, saberia mesmo como fazê-lo… A estrada que posso percorrer, sinto que pode esbarrar na sua, mas o que importa, é que sei que existe outros também na mesma corrida, e podem roubar você primeiro… tenho um zelo fora do comum, mas isso se baseia só na vontade de ter o calor de volta, de ter você a minha volta. Nunca me pertenceu, mas a vontade que doeu por isso o motivo de tantas letras de sentir. Eu quero me provar a ser teu, homem prova que pode ser, e proteger… O homem diz para fazer, consegue me entender? Eu estou dizendo, mas sem seu material não posso fazer minha obra. A falta que faz o passado, entrega a mim a sede de viver este futuro, tudo graças ao olhar que você me entregou, as mãos que se beijaram. Mas, antes de tudo tenho que me controlar no sentir, para a mente poder reagir e conseguir fazer recipiente nenhum me prender, impedir de fugir. ” And I need you to need you to know ” Se você não entende, eu perco a chance, eu perco o combustível. By: James, JAMES, James, James! Não paro de escrever por que não consigo andar nas ruas caso eu não escreva, as pessoas sempre me olham… eu creio que fico bêbado de desejo.

Desejo em conceito:

A consciência ao olhar e obter a sincera ideologia sobre tal pessoa, talvez esteja sem nexo, cor e equivocada. O olhar se torna relativo, caso não seja um olhar para apaixonar. O olhar para conceituar transformasse totalmente idiossincrático quando não abrimos a boca para dizer, entender e compreender o mesmo. A cor da pele não julga caráter, a aparência não justifica caráter. Vá se limpar, vá amar, vá se esterilizar. Devemos abraçar como um cego, perceber as batidas do coração similar com o suspiro e garantir a segurança. Eis o desejo de vida, tato, e abraços a luz de velas ao tardar de domingo, desejo se espera na noite como daquelas de prazeres a for de peles… peles de dois, dois amores, dois desejos. O quanto seríamos melhor se soubéssemos amar? Eu paro por aqui, pois querer amar é você que escolhe, deseja e vive. O bem existe, o mal é inventado todo dia. Sabe por que? PORQUE VOCÊ DESEJOU, SEM CONCEITO ALGUM. James Oliveira