Estou cheio de estar ‎perdido‬

Na rua as pessoas olham, parece ser normal, mas, o pensamento em minha cabeça diz que não é normal. Normal seria elas olharem, mas estranho seria o que olham. Alguns passos à frente depois de perceber que estava sendo muito observado, busco algo que cria reflexo, quero sentir, e ver se realmente existe nexo neste olhar que me assemelha pré-conceito. A rua é tão seca de informação, que quando alguém tenta molhar, deixar molhado para tudo funcionar, eles negam e começam a odiar. Por outro lado, tem gente igualzinha a você, com mesmo gostos, e um futuro desejo bem parecido. Eu estou perdido, porque as pessoas não me deixam encontrar, você pode estar perdido, porque não se gosta de amar. A cada momento que tento algo novo, que tento mudar na minha imagem, eles ainda continuam a olhar. Preciso deixar de estar perdido, quero me encontrar de uma forma que não me sinta perdido entre tantos olhares. Quero sentir orgulho por ser admirado, mesmo não sabendo o motivo. Personalidade seria um erro? Querer ser diferente é um erro? Ser diferente por nascença é um erro… A doença é um erro? OU…. Ser subjetivo é uma missão difícil, e por este motivo invejada… onde estão escritas estas regras, e mesmo se escritas quem poderia dita-las. (?) O erro é deixar de querer ser o que você deseja sentir. Viva o que quer sentir, grite pela sua liberdade de querer, estar e amar. Perceber não estar perdido é melhor forma de agir contra o pré-conceito, e em seguida preconceito. Você não tem o problema que acha ter; personalidade não é algo externo; sua doença está dentro de você. Aceitar os fatos as vezes nos custa caro, mas para se pensar: ” Basta você gostar de você, para enfim: os outros gostarem de seu gosto…” E mesmo se não gostarem não faz diferença caso você não queira que faça! Sinta cheio de estar bem consigo mesmo, estando bem, não haverá o (perdido).