Rua

Rua. Quase nua
Continua
Sempre suja
Rua
Atropela Nula
Não se espera. Invertebrada interna. Atende celular. Continua nua, sem roupa, tudo suja
Rua
Imunda
Ninguém usufrua
Meninas carnes-cruas. Ainda mesmo imundas
Falcatrua
Avenida válvula
Ataca
Destrói alma
Rua
De faixa
Ser arte
Sem nada
Rua de Grito
De falsas. De machos alfas. Que não são nada