Simetria

Simetria

O perigo da minha indisciplina, é hoje, de forma totalmente infeliz resultante em dor. James obtivera com todo esse tempo uma dificuldade de se desenvolver em todos os lados, as setas, as cordas, tudo o que lhe mostrava o caminho era cheio de espinhos, desculpe, dizendo isso no passado. Era… e é! O sofrimento foi acarretado devido a esta corrupção indisciplinar. As amarras desmontam-no a cada tentativa de se tornar, e livre gritar, cantar e fazer o que gosta. Não oferece seu rosto a bater, não impõe sua personalidade; sua identidade… e ele possui tudo isso, ele é incrivelmente o cara. Os olhos olham completamente confusos, pois enxergam o melhor que realmente ele pode ofertar, mas ele não funciona. Qual será o problema? Vejamos: é realmente isso que se deve perguntar? Qual será a solução. A mutação foi constante, viveu em várias cidades, viu vários rostos e sentiu muitas vezes. James bebia da água magoada das pessoas que conhecia, o olhar pra si mesmo inexistente, e a assistência de pessoas dezoito ainda menor do que se espera. Os detalhes do molde ficaram grudados nos dedos, e James partiu, ele se quebrou. A saudade que poderia; a experiência que poderia; o trabalho que poderia; o reconhecimento que poderia existir morreu prematuro. James é semelhante a uma esponja, absorve tudo, e compara com sua condição, e sempre isso lhe deixa mal, o otimismo passa a ser pessimismo, e ele se culpa com o desejo de voltar ao tempo, mas sabemos que não se pode voltar ao tempo. Mais um prego em minha cruz. Enquanto não existir coragem para querer ir para o futuro, não haverá mudança. A simetria requisitada para o equilíbrio de suas emoções é uma parte física de James, será um efeito dominó, assim que mudar UM, haverá o contínuo progresso. E James será reconhecido.

(usei meu nome, mas é um alter ego – O Monstro.)

Anúncios